O Livro

Zacarias 7

Justiça e misericórdia, não jejum

1Veio outra mensagem da parte do Senhor para mim, no dia sete de Dezembro, no quarto ano do reinado de Dario.

2/3 Os judeus da cidade de Betel mandaram um grupo de gente, encabeçados por Sarezer, governador da casa real, mais Regem-Meleque, que vieram até ao templo do Senhor em Jerusalém para implorar o favor do Senhor e para falar aos sacerdotes e profetas sobre se devem continuar os seus costumes tradicionais de jejum e lamentações durante o mês de Agosto de cada ano, como sempre fizeram.

Foi esta a resposta do Senhor: Quando voltarem para Betel, digam a todo o povo e aos sacerdotes o seguinte: Durante estes setenta anos de exílio, quando jejuaram e choram em Agosto e Outubro estavam realmente desejosos de abandonar os vossos pecados e de se converterem a mim? É claro que não! E mesmo agora, nas vossas santas festividades consagradas a Deus, não estão a pensar em mim mas unicamente no que vão comer, nas pessoas com quem se vão encontrar e no prazer que vão ter. Há muitos anos, quando Jerusalém era uma cidade próspera e os seus subúrbios a sul, por toda aquela campina, estavam cheios de habitantes, já nessa altura os profetas vos avisavam que essa atitude vos levaria sem falta à ruína, como realmente levou.

Veio mais a palavra do Senhor a Zacarias: 9/10 Diz-lhe que sejam honestos e justos — que não andem a meter cunhas a troco de dinheiro; que mostrem piedade e misericórdia cada um ao seu próximo. Que não oprimam a viúva, nem o órfão, nem o estrangeiro nem o pobre; que parem de tramar ciladas contra os outros.

11/12 Os vossos pais não quiseram ouvir esta mensagem. Voltaram-me as costas, puseram os dedos nos ouvidos para poderem ficar descansados. Endureceram os corações, como diamantes, só com medo de terem que aceitar as palavras que Deus, o Senhor dos exércitos celestiais, lhes tinha mandado — as leis que lhes revelara pelo seu Espírito, através dos antigos profetas. Foi isso que fez cair sobre eles tamanha ira da parte de Deus.

13 Chamei por eles, mas recusaram ouvir-me. Por isso, quando clamaram por mim, me afastei. 14 Espalhei-os, como se fosse um tornado, por entre as nações do mundo. A terra ficou desolada; já ninguém viaja sequer por elas. Aquela terra desejada está agora vazia, deserta.