O Livro

1 Samuel 18

Saul tem ciúmes de David

1Depois de Saul ter conversado com David, este encontrou-se com Jónatas, o filho do rei. Imediatamente estabeleceu-se entre os dois uma grande amizade. Jónatas gostava tanto de David como de si próprio. Saul, naquele mesmo dia, tomou David para o seu serviço e não permitiu que voltasse para casa de seu pai. Jónatas fez com David uma aliança, porquanto tornara-se o seu melhor amigo. Como penhor dessa grande amizade deu-lhe a sua capa, a espada, o arco e o cinto que trazia. Tornou-se oficial do exército e todas as diretrizes que recebia executava-as inteligentemente. Essa nomeação foi aplaudida não só pelos que estavam ao serviço do rei como por toda a população.

Um dia, quando o exército israelita regressava vitorioso, depois de David ter matado Golias, muitas mulheres de todas as cidades de Israel vieram ao encontro do rei Saul para o aclamar, cantando e dançando, acompanhadas de adufes e de instrumentos de música, no meio de grande alegria.

No entanto, nos seus cantares diziam:

“Saul matou os seus milhares
e David os seus dez milhares!”

Saul indignou-se muito com isto: “O quê? Louvam a David por dez milhares e a mim só por milhares? Pouco falta para que façam dele rei!”, pensou consigo. A partir dessa altura, o rei Saul ficou sempre de pé atrás em relação a David.

10 No dia seguinte, o espírito atormentador veio sobre ele, da parte de Deus. Para o acalmar, David começou a tocar a harpa como das outras vezes que tal acontecia. Saul tinha ali ao seu alcance uma lança. 11 Lançou-a repentinamente contra David com a intenção de o cravar contra a parede. Contudo, David desviou-se a tempo e conseguiu escapar-lhe. Isto aconteceu também noutra ocasião.

12 Saul temia-o por o Senhor o ter deixado e estar agora com David. 13 Finalmente, Saul baniu-o da sua presença e demitiu-o do cargo de oficial do exército de 1000 homens e David liderou as tropas nas suas campanhas. 14 David continuava a ser bem sucedido em tudo o que empreendia, porque o Senhor estava com ele. 15 Perante tais factos, Saul receava-o cada vez mais. 16 Todo o Israel e Judá amava a David, porque era ele que liderava as tropas.

17 Um dia, Saul disse a David: “Estou pronto a dar-te a minha filha mais velha, Merabe, por esposa. Mas primeiramente terás de provar que és um verdadeiro soldado, combatendo as guerras do Senhor.” Porque Saul pensava consigo: “vale mais que o mande lutar contra os filisteus e que morra assim do que ser eu a tirar-lhe a vida.”

18 “Quem sou eu para me tornar genro do rei!”, exclamou David. “A família do meu pai pouco vale!” 19 Entretanto, quando chegou a altura de Merabe ser dada a David, Saul casou-a com Adriel, um homem de Meolate.

20 No entanto Mical, outra filha de Saul, amava muito a David e Saul ficou satisfeito ao saber disso. 21 “Aqui está uma oportunidade para que seja morto pelos filisteus!”, pensou Saul. Contudo, ao próprio David disse: “Tens ainda ocasião de te tornares genro do rei; posso dar-te a minha filha mais nova.”

22 Saul deu instruções aos seus homens para que dissessem a David, confidencialmente, que o rei, no fundo, gostava mesmo muito dele; que todos, aliás, gostavam dele e achavam que deveria aceitar a proposta do rei de se tornar seu genro. 23 Ele replicava-lhes: “Ficariam assim tão honrados se a filha do rei casasse com um homem tão pobre e de humilde condição como eu?”

24 Quando vieram contar isto a Saul, 25 este disse-lhes: “Digam a David que o único dote de que preciso é de uma centena de filisteus mortos! Vingança sobre os meus inimigos é tudo o que eu pretendo.” No entanto, o que tinha em mente era que David fosse morto nesse combate.

26 David ficou muito contente com essa proposta. Assim, muito antes que o prazo fixado tivesse acabado, 27 partiu, acompanhado dos seus próprios homens e matou duzentos filisteus, apresentando os seus prepúcios ao rei. E Mical foi-lhe dada por mulher.

28 Quando o rei se deu conta do quanto o Senhor estava com David, e como a sua filha Mical o amava, 29 ficou ainda mais receoso, aumentando o ódio que sentia por ele de dia para dia.

30 Sempre que as tropas dos filisteus atacavam, David era muito mais bem sucedido contra os inimigos do que o resto dos soldados de Saul. Dessa forma, o nome de David tornou-se famoso em toda a terra.