New Living Translation

2 Chronicles 32

Assyria Invades Judah

1After Hezekiah had faithfully carried out this work, King Sennacherib of Assyria invaded Judah. He laid siege to the fortified towns, giving orders for his army to break through their walls. When Hezekiah realized that Sennacherib also intended to attack Jerusalem, he consulted with his officials and military advisers, and they decided to stop the flow of the springs outside the city. They organized a huge work crew to stop the flow of the springs, cutting off the brook that ran through the fields. For they said, “Why should the kings of Assyria come here and find plenty of water?”

Then Hezekiah worked hard at repairing all the broken sections of the wall, erecting towers, and constructing a second wall outside the first. He also reinforced the supporting terraces[a] in the City of David and manufactured large numbers of weapons and shields. He appointed military officers over the people and assembled them before him in the square at the city gate. Then Hezekiah encouraged them by saying: “Be strong and courageous! Don’t be afraid or discouraged because of the king of Assyria or his mighty army, for there is a power far greater on our side! He may have a great army, but they are merely men. We have the Lord our God to help us and to fight our battles for us!” Hezekiah’s words greatly encouraged the people.

Sennacherib Threatens Jerusalem

While King Sennacherib of Assyria was still besieging the town of Lachish, he sent his officers to Jerusalem with this message for Hezekiah and all the people in the city:

10 “This is what King Sennacherib of Assyria says: What are you trusting in that makes you think you can survive my siege of Jerusalem? 11 Hezekiah has said, ‘The Lord our God will rescue us from the king of Assyria.’ Surely Hezekiah is misleading you, sentencing you to death by famine and thirst! 12 Don’t you realize that Hezekiah is the very person who destroyed all the Lord’s shrines and altars? He commanded Judah and Jerusalem to worship only at the altar at the Temple and to offer sacrifices on it alone.

13 “Surely you must realize what I and the other kings of Assyria before me have done to all the people of the earth! Were any of the gods of those nations able to rescue their people from my power? 14 Which of their gods was able to rescue its people from the destructive power of my predecessors? What makes you think your God can rescue you from me? 15 Don’t let Hezekiah deceive you! Don’t let him fool you like this! I say it again—no god of any nation or kingdom has ever yet been able to rescue his people from me or my ancestors. How much less will your God rescue you from my power!”

16 And Sennacherib’s officers further mocked the Lord God and his servant Hezekiah, heaping insult upon insult. 17 The king also sent letters scorning the Lord, the God of Israel. He wrote, “Just as the gods of all the other nations failed to rescue their people from my power, so the God of Hezekiah will also fail.” 18 The Assyrian officials who brought the letters shouted this in Hebrew[b] to the people gathered on the walls of the city, trying to terrify them so it would be easier to capture the city. 19 These officers talked about the God of Jerusalem as though he were one of the pagan gods, made by human hands.

20 Then King Hezekiah and the prophet Isaiah son of Amoz cried out in prayer to God in heaven. 21 And the Lord sent an angel who destroyed the Assyrian army with all its commanders and officers. So Sennacherib was forced to return home in disgrace to his own land. And when he entered the temple of his god, some of his own sons killed him there with a sword.

22 That is how the Lord rescued Hezekiah and the people of Jerusalem from King Sennacherib of Assyria and from all the others who threatened them. So there was peace throughout the land. 23 From then on King Hezekiah became highly respected among all the surrounding nations, and many gifts for the Lord arrived at Jerusalem, with valuable presents for King Hezekiah, too.

Hezekiah’s Sickness and Recovery

24 About that time Hezekiah became deathly ill. He prayed to the Lord, who healed him and gave him a miraculous sign. 25 But Hezekiah did not respond appropriately to the kindness shown him, and he became proud. So the Lord’s anger came against him and against Judah and Jerusalem. 26 Then Hezekiah humbled himself and repented of his pride, as did the people of Jerusalem. So the Lord’s anger did not fall on them during Hezekiah’s lifetime.

27 Hezekiah was very wealthy and highly honored. He built special treasury buildings for his silver, gold, precious stones, and spices, and for his shields and other valuable items. 28 He also constructed many storehouses for his grain, new wine, and olive oil; and he made many stalls for his cattle and pens for his flocks of sheep and goats. 29 He built many towns and acquired vast flocks and herds, for God had given him great wealth. 30 He blocked up the upper spring of Gihon and brought the water down through a tunnel to the west side of the City of David. And so he succeeded in everything he did.

31 However, when ambassadors arrived from Babylon to ask about the remarkable events that had taken place in the land, God withdrew from Hezekiah in order to test him and to see what was really in his heart.

Summary of Hezekiah’s Reign

32 The rest of the events in Hezekiah’s reign and his acts of devotion are recorded in The Vision of the Prophet Isaiah Son of Amoz, which is included in The Book of the Kings of Judah and Israel. 33 When Hezekiah died, he was buried in the upper area of the royal cemetery, and all Judah and Jerusalem honored him at his death. And his son Manasseh became the next king.

Notas al pie

  1. 32:5 Hebrew the millo. The meaning of the Hebrew is uncertain.
  2. 32:18 Hebrew in the dialect of Judah.

O Livro

2 Crônicas 32

Senaqueribe ameaça Jerusalém

1Alguns anos mais tarde e após toda esta fidelidade da parte do rei Ezequias às coisas de Deus, o rei Senaqueribe da Assíria invadiu Judá e pôs cerco às cidades fortificadas com a intenção de as submeter. 2/4 Quando se ficou com a certeza de que Senaqueribe tinha o intuito de atacar Jerusalém, Ezequias mandou chamar os seus conselheiros e governantes para um conselho de guerra, tendo ficado decidido tapar as fontes do lado de fora da cidade; e para isso mobilizaram uma enorme quantidade de gente, que, para além desse trabalho, também se empenhou no corte das águas do rebeiro que atravessava os campos: “Para que viria o rei da Assíria achar tanta água?”, diziam eles.

5/6 Seguidamente consolidou a sua defesa, reparando a muralha onde havia fendas e levantando, junto às torres fortificadas, outra muralha do lado de fora. Também reforçou a construção do forte de Milo na cidade de David; e mandou fabricar grande quantidade de armas e de escudos. Mobilizou o exército, nomeou oficiais, mandando-os concentraram-se nas campinas, em frente da cidade e encorajando-os: 7/8 “Esforcem-se e sejam corajosos; não tenham medo do rei da Assíria nem do seu poderoso exército. Porque connosco está quem é muito maior do que ele! O exército dele é grande, mas não passam de simples homens, enquanto que nós temos o Senhor nosso Deus combatendo do nosso lado!” Estas palavras foram para eles de grande incentivo.

Senaqueribe, o rei da Assíria, enquanto sitiava ainda a cidade de Laquis, enviou embaixadores ao rei Ezequias, com a seguinte mensagem para ser dirigida ao povo de Jerusalém: 10/16 “O rei Senaqueribe da Assíria pergunta-vos o seguinte: Pensam vocês poder sobreviver ao cerco que porei a Jerusalém? Não serve de nada que o rei Ezequias tente persuadir-vos a um suicídio colectivo, levando-vos a permanecerem na cidade, morrendo de fome e de sede, ao mesmo tempo que vos promete que ‘o Senhor nosso Deus nos livrará do rei da Assíria!’ O rei Ezequias foi o mesmo que destruiu todos os ídolos, e ordenou que em Judá e em Jerusalém se usasse unicamente o altar do templo, queimando incenso apenas aí. Mas não estão a ver que tanto eu como os outros reis da Assíria que foram antes de mim nunca fomos impedidos de conquistar qualquer nação que atacássemos? Nenhum dos deuses dessas nações já conquistadas foi capaz de fazer a mais pequena coisa para salvar essas terras! Digam-me o nome de um apenas que tivesse podido resistir com sucesso aos nossos ataques. Sendo assim, o que é que vos leva a acreditar que o vosso Deus pode ser melhor que os outros? Não se deixem enganar por Ezequias! Não creiam nele. Repito — não houve ainda deus de nação nenhuma que alguma vez tivesse sido capaz de salvar o seu povo da minha mão, nem da dos meus antecessores; e muito menos o vosso Deus o poderá fazer!”

Desta maneira falou o embaixador, com desprezo pelo Senhor Deus e pelo servo de Deus Ezequias, debitando todos aqueles insultos! 17 Senaqueribe fez acompanhar os embaixadores de cartas injuriosas para com o Senhor Deus de Israel: “Nenhum dos deuses das outras nações conseguiu salvar os seus povos das minhas mãos. O Deus de Ezequias também não conseguirá”, escreveu ele. 18/19 Os embaixadores gritaram ameaças, em língua judaica, dirigindo-se ao povo, que se juntara sobre as muralhas da cidade, tentando aterrorizá-lo e desencorajá-lo. Falavam do Deus de Jerusalém, como se se tratasse de um simples deus pagão, de um ídolo feito por mãos de homens!

20/22 O rei Ezequias e o profeta Isaías, filho de Amós, clamaram em oração a Deus no céu. Em resposta, o Senhor enviou um anjo que destruiu o exército assírio, com todos os seus oficiais e generais! Senaqueribe foi obrigado a regressar à sua terra, coberto de vergonha. E quando entrou no templo do seu deus, uns filhos seus mataram-no ali mesmo. Foi assim que o Senhor salvou Ezequias mais o povo de Jerusalém. E houve enfim paz na terra.

O sucesso e a morte de Ezequias

23 A partir de então o rei Ezequias tornou-se muito respeitado entre as nações vizinhas. Muitos estrangeiros traziam ricos presentes a Jerusalém, para os oferecer ao Senhor, e também ao rei Ezequias. 24/26 Uns tempos depois Ezequias adoeceu gravemente. Orou ao Senhor, que respondeu através de um milagre. No entanto Ezequias não correspondeu a esse benefício com um verdadeiro espírito de gratidão, porque se deixou ganhar pelo orgulho. Por isso Deus se indignou contra Judá e Jerusalém. Finalmente Ezequias, e a população de Jerusalém, humilharam-se; em consequência, a ira do Senhor não se manifestou durante o tempo de vida do rei.

27/29 Ezequias teve muitas riquezas e foi altamente honrado. Teve de construir cofres especiais para guardar o ouro, a prata e as pedras preciosas, mais as especiarias, e ainda os escudos e taças de ouro. Edificou igualmente muitos armazéns para recolha de cereais, de vinhos, de azeite; e também construiu estábulos para os seus animais e currais para os grandes rebanhos de ovelhas e cabras que adquirira. Fundou ainda povoações em grande número — Deus deu-lhe grande prosperidade. 30 Tapou a fonte superior de Giom, e fez correr as águas para baixo, através de aqueduto, a ocidente do bairro de Jerusalém chamado cidade de David. Foi muito feliz nas obras que empreendeu.

31 Contudo, quando vieram embaixadores de Babilónia, para se informarem do milagre da sua cura, Deus deixou-o agir sozinho, sem interferir, para que se revelasse inteiramente o seu carácter.

32/33 O resto da história de Ezequias, e todas as boas coisas que realizou, estão escritas no Livro de Isaías, o profeta, filho de Amós, e nos Anais dos Reis de Judá e de Israel. Quando morreu, Ezequias foi enterrado no cemitério real da encosta da colina, entre os outros reis. Foi honrado por toda a população de Judá e de Jerusalém com exéquias solenes, na sua morte. Manassés, seu filho ascendeu ao trono, em seu lugar.