O Livro

Números 6

Os nazireus

1O Senhor deu mais estas instruções a Moisés para o povo de Israel: “Quando alguém, homem ou mulher, fizer o voto especial de nazireu, consagrando-se a si mesmo ao Senhor de uma forma especial, nunca mais em todo o tempo da sua especial consagração beberá bebida forte alcoolizada, ou vinho, ou vinagre de vinho, nem sequer vinho fresco ou sumo de uvas; nem comerá bagos de uvas, mesmo secas. Não deverá comer nada que venha da vinha, nem as grainhas nem as peles dos bagos.

Em todo esse tempo não deverá cortar o cabelo, porque é santo, consagrado ao Senhor; por isso terá de deixar crescer o cabelo. Nunca se aproximará dum corpo morto durante o tempo do seu voto, ainda que seja o corpo do seu pai, mãe, irmão ou irmã; se o fizer, o seu voto ficará sem efeito, porque o cabelo que têm na cabeça representa a sua separação para Deus. É pois consagrado ao Senhor em todo esse período.

Se se tiver tornado impuro inadvertidamente, pelo facto de alguém cair morto na sua frente ou perto de si, sete dias mais tarde rapará a cabeça que se tornou impura; e ficará limpo da contaminação resultante de alguém ter morrido perto de si subitamente, sem ter podido prevenir-se. 10 No dia seguinte, no oitavo dia, trará duas rolas ou dois pombos ao sacerdote, à entrada da tenda do encontro. 11 O sacerdote oferecerá uma como expiação de pecado, e a outra como holocausto, fazendo expiação por esse pecado. E a pessoa deverá renovar o seu voto nesse dia, tornando a deixar crescer o cabelo. 12 Os dias anteriores a essa contaminação serão perdidos, não contarão. Deverá recomeçar com um novo voto; terá de trazer um cordeiro macho, de um ano, como oferta de culpa.

13 Na conclusão do período do seu voto de separação, irá até à entrada da tenda do encontro 14 e oferecerá um holocausto ao Senhor, um cordeiro de um ano, sem defeito algum. Oferecerá igualmente uma oferta pelo pecado, uma cordeira de um ano também sem defeito; uma oferta de paz, que será um carneiro sem defeito; 15 e ainda um cesto de pão sem fermento, bolos de farinha fina amassados com azeite, bolachas sem fermento untadas de azeite, e a respetiva oferta de cereais com as ofertas de vinho. 16 O sacerdote apresentará isto perante o Senhor: 17 primeiro a oferta pelo pecado e a oferta a queimar; depois o carneiro em oferta de paz, com o cesto do pão sem fermento; e finalmente os cereais com a oferta de vinho.

18 Então o nazireu rapará o cabelo que lhe cresceu e que era o sinal do seu voto de separação. Isto será feito à entrada da tenda do encontro; depois o cabelo será queimado no fogo, debaixo da oferta de paz.

19 Após a cabeça da pessoa ter sido rapada, o sacerdote tomará a espádua assada do carneiro, um dos bolos feitos sem fermento, uma das bolachas também sem fermento, e porá tudo nas mãos da pessoa. 20 O sacerdote balançará isso, dum lado para o outro, com o gesto de apresentação cerimonial; essas coisas constituem a porção santa reservada ao sacerdote, juntamente com o peito e com a espádua oferecidos na presença do Senhor. Só então, depois disso, poderá de novo o nazireu beber vinho, porque está desligado do seu voto.

21 Estes são os preceitos respeitantes aos nazireus e aos seus sacrifícios na conclusão do período da sua consagração especial. Além destes sacrifícios deverá trazer ainda qualquer outro sacrifício que tiver prometido durante o tempo em que fez o voto de se tornar nazireu.”

A bênção sacerdotal

22 Então o Senhor falou assim a Moisés: 23 “Diz a Aarão e aos seus filhos que será esta a bênção especial que darão ao povo de Israel:

24 ‘Que o Senhor vos abençoe e vos proteja;
25 que a face do Senhor brilhe por vossa causa,
que ele tenha misericórdia de vocês;
26 que vos revele toda a sua boa vontade,
e vos dê a paz.’

27 É assim que Aarão e seus filhos farão descer o meu nome sobre o povo de Israel e eu pessoalmente os abençoarei.”