O Livro

Gênesis 28

11/2 Assim Isaque chamou Jacob, abençoou­o e disse­lhe: “Não cases com uma destas raparigas cananitas. Vai antes para Padan­Arã, para a casa do teu avô Betuel, e casa com uma das tuas primas, as filhas do teu tio Labão. 3/4 Que Deus, ilimitadamente poderoso, te abençoe e te conceda muitos filhos; e que possas tornar­te uma grande nação, com milhões de descendentes! Que Deus te dê, a ti e aos teus descendentes, as ricas bênçãos que prometeu a Abraão. Que venhas a possuir esta terra em que agora somos estrangeiros, pois que também já a tinha prometido a Abraão.”

Desta forma foi Jacob mandado pelo pai a Padan­Arã, à casa do seu tio Labão, irmão da sua mãe e filho de Betuel, o arameu.

6/9 Esaú deu­se conta de que seu pai não tinha em boa conta as raparigas da região, e de que por isso tinham, o pai e a mãe, mandado Jacob a Padan­Arã, com a bênção do pai, procurar lá uma moça para casar, com o aviso severo de que nunca procurasse, em nenhum caso, uma cananita. E constatou assim que Jacob tinha estado de acordo e tinha partido para Padan­Arã. Então Esaú foi­se à terra do seu tio Ismael, e casou lá com mais duas mulheres, além das que já tinha. Uma dessas novas mulheres foi Maalate, irmã de Nabaiote, filha mesmo de Ismael, o filho de Abraão.

O sonho de Jacob em Betel

10/11 Jacob partira pois de Berseba a caminho de Harã. Ao anoitecer, procurou um sítio onde passar a noite; procurou uma pedra que lhe servisse de cabeceira para descançar a cabeça, e adormeceu. 12/14 A dormir, sonhou com uma escada que ia da terra até ao céu, e os anjos de Deus subiam e desciam por ela. No cimo das escadas estava o Senhor, que lhe disse: “Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão e do teu pai Isaque. Essa terra em que estás deitado é tua. Dar­ta­ei a ti e aos teus descendentes. Porque terás tantos descendentes como o pó da terra; hão­de cobrir a Terra do Oriente ao Ocidente, e do Norte ao Sul. E todas as nações da Terra serão abençoadas por intermédio de ti e deles. 15 E mais ainda, eu estou contigo e te protegerei onde quer que fores; hei­de tornar a trazer­te com segurança a esta terra. Serei contigo a todo o momento, a fim de te dar tudo quanto te estou a prometer.”

16/17 Jacob acordou: “Deus vive aqui, e eu não sabia!”, exclamou. E teve medo. “Que lugar tremendo! Isto é mesmo a própria entrada no céu!”

18/22 Na manhã seguinte levantou­se cedo, pegou na pedra sobre a qual tinha dormido, ergueu­a e colocou­a em forma de pilar, em sinal comemorativo, derramando azeite sobre ela. E chamou àquele sítio Betel, ainda que o nome da localidade próxima dali fosse Luz. E formulou assim este voto: “Se Deus me ajudar e me proteger nesta viagem, se me der comida e roupa, e me trouxer em segurança de novo para os meus pais, então o Senhor será o meu Deus. E este pilar tornar­se­á um local de adoração, compromentendo­me a dar­lhe a décima parte de tudo quanto ele me der.”

Nova Versão Internacional

Gênesis 28

1Então Isaque chamou Jacó, deu-lhe sua bênção[a] e lhe ordenou: “Não se case com mulher cananéia. Vá a Padã-Arã, à casa de Betuel, seu avô materno, e case-se com uma das filhas de Labão, irmão de sua mãe. Que o Deus todo-poderoso[b] o abençoe, faça-o prolífero e multiplique os seus descendentes, para que você se torne uma comunidade de povos. Que ele dê a você e a seus descendentes a bênção de Abraão, para que você tome posse da terra na qual vive como estrangeiro, a terra dada por Deus a Abraão”. Então Isaque despediu Jacó e este foi a Padã-Arã, a Labão, filho do arameu Betuel, irmão de Rebeca, mãe de Jacó e Esaú.

Esaú viu que Isaque havia abençoado a Jacó e o havia mandado a Padã-Arã para escolher ali uma mulher e que, ao abençoá-lo, dera-lhe a ordem de não se casar com mulher cananéia. Também soube que Jacó obedecera a seu pai e a sua mãe e fora para Padã-Arã. Percebendo então Esaú que seu pai Isaque não aprovava as mulheres cananéias, foi à casa de Ismael e tomou a Maalate, irmã de Nebaiote, filha de Ismael, filho de Abraão, além das outras mulheres que já tinha.

O Sonho de Jacó em Betel

10 Jacó partiu de Berseba e foi para Harã. 11 Chegando a determinado lugar, parou para pernoitar, porque o sol já se havia posto. Tomando uma das pedras dali, usou-a como travesseiro e deitou-se. 12 E teve um sonho no qual viu uma escada apoiada na terra; o seu topo alcançava os céus, e os anjos de Deus subiam e desciam por ela. 13 Ao lado dele[c] estava o Senhor, que lhe disse: “Eu sou o Senhor, o Deus de seu pai Abraão e o Deus de Isaque. Darei a você e a seus descendentes a terra na qual você está deitado. 14 Seus descendentes serão como o pó da terra, e se espalharão para o Oeste e para o Leste, para o Norte e para o Sul. Todos os povos da terra serão abençoados por meio de você e da sua descendência. 15 Estou com você e cuidarei de você, aonde quer que vá; e eu o trarei de volta a esta terra. Não o deixarei enquanto não fizer o que lhe prometi”.

16 Quando Jacó acordou do sono, disse: “Sem dúvida o Senhor está neste lugar, mas eu não sabia!” 17 Teve medo e disse: “Temível é este lugar! Não é outro, senão a casa de Deus; esta é a porta dos céus”.

18 Na manhã seguinte, Jacó pegou a pedra que tinha usado como travesseiro, colocou-a em pé como coluna e derramou óleo sobre o seu topo. 19 E deu o nome de Betel[d] àquele lugar, embora a cidade anteriormente se chamasse Luz.

20 Então Jacó fez um voto, dizendo: “Se Deus estiver comigo, cuidar de mim nesta viagem que estou fazendo, prover-me de comida e roupa, 21 e levar-me de volta em segurança à casa de meu pai, então o Senhor será o meu Deus. 22 E esta pedra que hoje coloquei como coluna servirá de santuário[e] de Deus; e de tudo o que me deres certamente te darei o dízimo”.

Footnotes

  1. 28.1 Ou saudou-o
  2. 28.3 Hebraico: El-Shaddai.
  3. 28.13 Ou Acima dela
  4. 28.19 Betel significa casa de Deus.
  5. 28.22 Hebraico: será a casa.