O Livro

Gênesis 25

A morte de Abraão

(1 Cr 1.32-33)

1Abraão casou outra vez, com uma mulher chamada Quetura. E teve vários filhos: Zimrã, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque e Suá. Os filhos de Jocsã foram Sabá e Dedã. Os filhos de Dedã: Assurim, Letusim e Leumim. Os filhos de Midiã: Efá, Efer, Enoque, Abida e Eldá. Estes foram os seus descendentes por parte de Quetura.

Abraão deixou tudo quanto tinha a Isaque. No entanto, deu presentes aos filhos das concubinas e mandou-os para as regiões orientais, longe de Isaque.

Abraão viveu 175 anos; morreu numa velhice feliz, repleto de bons anos, e foi sepultado junto dos outros membros da sua família. Os seus filhos Isaque e Ismael sepultaram-no na gruta de Macpela, perto de Mamre, no campo de Efrom, filho de Zoar, o hitita, 10 no campo que Abraão tinha comprado aos hititas. Foi ali que Abraão e Sara, sua esposa, foram sepultados.

11 Depois da morte de Abraão, Deus abençoou muito a Isaque, que habitava junto do Poço de Laai-Roi.

Os filhos de Ismael

(1 Cr 1.28-31)

12 Seguem-se os descendentes de Ismael, filho de Abraão e de Agar, a egípcia, criada de sua mulher Sara.

13 Nabaiote era o mais velho; depois Quedar, Adbeel, Mibsão,

14 Misma, Dumá, Massá,

15 Hadad, Tema, Jetur, Nafis e Quedmá.

16 Estes doze deram os seus nomes às comunidades segundo as quais as famílias se organizaram; ou seja, em acampamentos e em aldeamentos.

17 Ismael viveu 137 anos e foi sepultado junto dos corpos dos outros membros da família. 18 Os seus descendentes espalharam-se desde Havila até Sur, que fica a noroeste do Egito, na direção da Assíria. E estavam constantemente em guerra uns com os outros.

Jacob e Esaú

19 Seguem-se os descendentes de Isaque, filho de Abraão.

20 Isaque tinha 40 anos quando casou com Rebeca, filha de Betuel, o arameu de Padan-Arã, e irmã de Labão.

21 Isaque orou insistentemente para que Rebeca lhe desse um filho, pois era estéril. O Senhor ouviu as suas orações e ela ficou grávida. 22 Dois bebés como que lutavam dentro dela. “Mas porque sou assim?” E pediu ao Senhor que a esclarecesse.

23 O Senhor disse-lhe: “Os filhos que tens no teu seio tornar-se-ão dois grandes povos rivais. Um deles será mais forte. E o mais velho terá de submeter-se ao mais novo.”

24 Quando se cumpriu o seu tempo teve gémeos. 25 O primeiro a nascer era ruivo e estava coberto de pelo no corpo todo. Então chamaram-lhe Esaú[a]. 26 O outro vinha agarrado ao calcanhar do irmão. Por isso, lhe puseram o nome de Jacob[b]. Tinha Isaque 60 anos quando lhe nasceram estes gémeos.

27 Entretanto, os meninos cresceram; Esaú fez-se um hábil caçador, enquanto Jacob tinha um feitio sossegado e preferia ficar em casa. 28 Isaque gostava muito de Esaú, porque a caça também era muito do seu gosto. Rebeca tinha uma predileção especial por Jacob.

29 Um dia, Jacob estava a preparar um guisado quando chegou Esaú, exausto de correr pelos campos à procura de caça. 30 “Deixa-me comer desse guisado apetitoso e vermelho que aí tens!” Foi por isso que lhe ficou a alcunha de Edom (vermelho). 31 “Está bem”, disse Jacob. “Mas em troca dás-me o teu direito de filho mais velho.” 32 “De acordo. Para que me há de servir isso se estou a desfalecer, quase a morrer!” 33 “Então jura-me diante de Deus que esse direito há de ser meu!” E Esaú jurou, vendendo assim o seu direito de filho primogénito ao irmão mais novo. 34 Jacob deu-lhe o guisado de lentilhas que estava a preparar e o acompanhamento. Esaú comeu e bebeu e foi-se embora, indiferente à perda dos seus direitos de filho mais velho.

Footnotes

  1. 25.25 O nome do irmão de Jacob é homófono de uma palavra hebraica que significa cabelo.
  2. 25.26 Que significa enganar, agarrar o calcanhar, suplantador.