O Livro

2 Samuel 22

Cântico de David

(Sl 18.1-50)

1David compôs este cântico para o Senhor após ter sido salvo por ele das mãos de Saul e dos seus outros inimigos:

“O Senhor é o meu rochedo,
o meu lugar forte e o meu libertador.
Esconder-me-ei em Deus
que é o meu rochedo e o meu alto retiro.
Ele é o meu escudo, o poder da minha salvação
e o meu refúgio.
Ó meu Salvador, tu me livras da violência.

Invocarei o Senhor que é digno de todo o louvor;
salvar-me-á de todos os meus adversários.
Ondas de morte me cercaram;
torrentes de maldade desabaram sobre mim.
Fui ligado e atado por laços do mundo dos mortos
e por ciladas da morte.

Clamei pelo Senhor, meu Deus, na minha tribulação,
e ele ouviu-me desde o seu templo;
o meu clamor chegou aos seus ouvidos.
Então a Terra foi abalada e tremeu;
os fundamentos dos céus abalaram-se,
por causa da sua ira.
Saiu fumo do seu rosto, da sua boca um fogo devorador,
que tudo consumia, e punha as brasas a arder.
10 Fez baixar os céus e desceu,
andando sobre espessas nuvens.
11 Voou sobre um querubim,
sobre as asas do vento.
12 As trevas rodearam-no,
espessas nuvens o circundaram;
13 Com o brilho da sua presença
acendiam-se centelhas de fogo.
14 O Senhor trovejou desde os céus;
o Deus supremo fez ecoar a sua voz.
15 Disparou as suas frechas de luz
e dispersou os inimigos.
16 Pelo sopro da sua respiração
até o mar se dividiu em dois,
e viu-se o fundo das águas
pela repreensão do Senhor.

17 Desde o alto me livrou,
salvou-me de ser levado pelas vagas.
18 Libertou-me do meu poderoso inimigo,
daqueles que me odiavam,
dos que tinham muito mais força do que eu.
19 Saltaram sobre mim no dia da calamidade,
mas o Senhor foi a minha proteção.
20 Fez-me reaver a liberdade;
resgatou-me, porque me amava.

21 O Senhor recompensou-me,
conforme a minha retidão,
porque tinha as mãos limpas.
22 Guardei os caminhos do Senhor;
não me afastei impiamente do meu Deus.
23 Tive sempre presentes as suas leis;
não me desviei dos seus estatutos.
24 Fui sempre reto perante ele
e fugi do pecado.
25 Por isso, o Senhor atendeu à minha justiça,
pois viu que eu estava limpo.

26 Tu és misericordioso para com os misericordiosos;
revelas a tua retidão para com os que são retos.
27 Com os puros, mostras-te puro,
mas astuto com os perversos.
28 Tu salvas os que estão aflitos,
mas abates os orgulhosos,
pois tens os olhos sempre postos neles.
29 Senhor, tu és a minha luz!
Transformas em luz a minha escuridão.
30 Pelo teu poder posso esmagar um exército;
pela tua força saltarei muralhas.

31 O caminho de Deus é reto.
A palavra do Senhor é verdade;
é um escudo para os que procuram a sua proteção.
32 Só o Senhor é Deus.
Quem é como um rochedo senão o nosso Deus?
33 Deus é a minha poderosa fortaleza;
faz-me andar em perfeita segurança.
34 Faz com que caminhe com passo bem firme,
como as gazelas sobre os cumes.
35 Torna-me hábil nos combates,
dá-me força capaz de dobrar um arco de bronze;
36 Deste-me o escudo da tua salvação;
pela tua bondade me engrandeceste.
37 Fizeste-me andar sobre caminhos planos,
onde os meus pés não vacilaram.

38 Persegui os meus inimigos e os destruí;
não desisti sem os derrotar.
39 Consumi-os e destrocei-os
de tal forma que mais nenhum deles se poderá levantar.
Caíram debaixo dos meus pés.
40 Pois deste-me força para a batalha.
Fizeste com que subjugasse
todos os que se levantaram contra mim.
41 Obrigaste os meus inimigos a retroceder e fugir;
destruí todos os que me odiavam.
42 Pediram ajuda, mas ninguém os auxiliou;
clamaram ao Senhor, mas recusou ouvi-los.
43 Pisei-os como o pó do chão,
esmaguei-os e dispersei-os,
como pó pelas ruas.

44 Guardaste-me da rebelião do meu povo;
livraste-me para que seja cabeça das nações.
Estrangeiros me servirão.
45 Em breve me serão sujeitos,
quando ouvirem falar do meu poder.
46 Perderão a altivez
e virão a tremer, lá dos seus esconderijos.

47 O Senhor vive!
Bendito seja aquele que é o meu rochedo.
Que Deus seja louvado,
aquele que é a rocha da minha salvação!
48 Ele é o Deus que por mim faz vingança,
que destrói os que se levantam contra mim.
49 Resgataste-me dos meus adversários.
Sim, tu levantaste-me em segurança,
acima das suas cabeças.
Livraste-me da violência.
50 Por isso, Senhor, dar-te-ei graças entre as nações,
e cantarei louvores ao teu nome.

51 Ele deu uma maravilhosa salvação ao seu rei;
manifestou misericórdia ao seu ungido,
        a David e à sua família, para sempre.”