The Message

Song of Solomon 3

11-4 Restless in bed and sleepless through the night,
    I longed for my lover.
    I wanted him desperately. His absence was painful.
So I got up, went out and roved the city,
    hunting through streets and down alleys.
I wanted my lover in the worst way!
    I looked high and low, and didn’t find him.
And then the night watchmen found me
    as they patrolled the darkened city.
    “Have you seen my dear lost love?” I asked.
No sooner had I left them than I found him,
    found my dear lost love.
I threw my arms around him and held him tight,
    wouldn’t let him go until I had him home again,
    safe at home beside the fire.

Oh, let me warn you, sisters in Jerusalem,
    by the gazelles, yes, by all the wild deer:
Don’t excite love, don’t stir it up,
    until the time is ripe—and you’re ready.

6-10 What’s this I see, approaching from the desert,
    raising clouds of dust,
Filling the air with sweet smells
    and pungent aromatics?
Look! It’s Solomon’s carriage,
    carried and guarded by sixty soldiers,
    sixty of Israel’s finest,
All of them armed to the teeth,
    trained for battle,
    ready for anything, anytime.
King Solomon once had a carriage built
    from fine-grained Lebanon cedar.
He had it framed with silver and roofed with gold.
    The cushions were covered with a purple fabric,
    the interior lined with tooled leather.

11 Come and look, sisters in Jerusalem.
    Oh, sisters of Zion, don’t miss this!
My King-Lover,
    dressed and garlanded for his wedding,
    his heart full, bursting with joy!

Nova Versão Internacional

Cantares de Salomâo 3

1A noite toda procurei em meu leito
    aquele a quem o meu coração ama,
mas não o encontrei.
Vou levantar-me agora
    e percorrer a cidade,
irei por suas ruas e praças;
    buscarei aquele a quem
    o meu coração ama.
    Eu o procurei, mas não o encontrei.
As sentinelas me encontraram
    quando faziam as suas rondas na cidade.
“Vocês viram aquele a quem
    o meu coração ama?”, perguntei.
Mal havia passado por elas,
    quando encontrei aquele a quem
    o meu coração ama.
Eu o segurei e não o deixei ir,
    até que o trouxe
    para a casa de minha mãe,
para o quarto daquela que me concebeu.
Mulheres de Jerusalém, eu as faço jurar
    pelas gazelas e pelas corças do campo:
Não despertem nem incomodem o amor
    enquanto ele não o quiser.

Coro

O que vem subindo do deserto,
    como uma coluna de fumaça,
perfumado com mirra e incenso
com extrato de todas as especiarias
    dos mercadores?
Vejam! É a liteira de Salomão,
escoltada por sessenta guerreiros,
    os mais nobres de Israel;
todos eles trazem espada,
    todos são experientes na guerra,
cada um com a sua espada,
    preparado para enfrentar
    os pavores da noite.
O rei Salomão fez para si uma liteira;
ele a fez com madeira do Líbano.
10 Suas traves ele fez de prata,
    seu teto, de ouro.
Seu banco foi estofado em púrpura,
seu interior foi cuidadosamente preparado
    pelas mulheres de Jerusalém.
11 Mulheres de Sião, saiam!
    Venham ver o rei Salomão!
    Ele está usando a coroa,
a coroa que sua mãe lhe colocou
    no dia do seu casamento,
no dia em que o seu coração se alegrou.