Chinese Contemporary Bible (Simplified)

箴言 23:1-35

1你若与官长同席,

要注意面对的是谁。

2如果你是贪吃的人,

就要节制食欲23:2 节制食欲”希伯来文是“把刀放在喉咙上”。

3不可贪恋他的美食,

这美食是圈套。

4别为钱财耗尽心力,

要明智,适可而止。

5钱财眨眼之间消逝无踪,

它必长出翅膀如鹰飞去。

6不要吃吝啬人的饭,

不可贪图他的美味。

7因为他总是精于算计,

嘴上说“请吃,请喝”,

心里却另有盘算。

8你必呕出所吃的那点饭,

你说的美言都必枉费。

9不要和愚人说话,

他必藐视你的智言。

10不可挪移古时的界石,

不可侵占孤儿的田地。

11因他们的救赎主强大,

祂必对付你,替他们申冤。

12你要专心接受教诲,

侧耳倾听智言。

13不要疏于管教孩子,

杖责不会使他毙命,

14杖责能救他脱离死亡。

15孩子啊,

你若心里有智慧,

我心里也会欢喜。

16你的口若说正直的话,

我的内心也欢畅不已。

17不要心里羡慕罪人,

要终日敬畏耶和华。

18这样,你必前途光明,

你的盼望不会幻灭。

19孩子啊,听我的话,

要有智慧,心守正道。

20不要结交酒肉朋友,

21因为好酒贪吃者必穷困,

贪睡的人必穿破衣烂衫。

22要听从生养你的父亲,

不可轻视年老的母亲。

23要买真理、智慧、教诲和悟性,

不可卖掉。

24义人的父亲喜乐无限,

智慧之子使父母欢欣。

25你要使父母快乐,

叫生你的人欢欣。

26孩子啊,把你的心交给我,

欢然走我的道路。

27妓女是深坑,淫妇是陷阱;

28她像强盗般埋伏,

使世间增添奸徒。

29谁有灾祸?谁有忧伤?

谁有争吵?谁有怨言?

谁无故受伤?谁两眼发红?

30就是那些沉迷醉乡,

品尝醇和之酒的人!

31虽然鲜红的酒在杯中闪烁,

喝下去痛快,但不要盯着它。

32它终必像蛇一样伤你,

像毒蛇一样咬你。

33你的眼会看见怪异的景象,

你会神智不清,胡言乱语。

34你好像躺在怒海中,

又像卧在桅杆顶上。

35你会说:“人打我,我不痛;

人揍我,我不知。

什么时候醒了,再干一杯!”

O Livro

Provérbios 23:1-35

Conselho 6

1Quando fores convidado para comer com alguém de alta posição social,

toma cuidado com a forma como te serves.

2Se és glutão,

põe um freio à tua garganta.

3Por muito apetitosa que seja a comida,

pode ser que ele queira subornar-te com alimentos

e nada de bom virá desse convite.

Conselho 7

4Não te esgotes com a ambição de enriqueceres,

desiste de todos esses teus cálculos.

5Irás tu fixar o olhar naquilo que não é nada?

As riquezas têm asas e desaparecerão no ar como a águia!

Conselho 8

6Não fiques a dever favores a gente má;

não cobices as suas concessões.

7A falsa bondade é um truque que usam contra ti.

Eles poderão dizer-te:

“Come e bebe à vontade!”

Mas, na realidade, não são teus amigos,

é só para te apanhar.

8O que receberes deles virá a azedar-te no estômago

e vomitarás tudo e terás de engolir depois

as doces palavras de agradecimento que lhes disseste.

Conselho 9

9Não desperdices as tuas palavras com o insensato.

Quanto melhor for o teu conselho tanto mais ele o desprezará.

Conselho 10

10Não desloques, em teu favor,

os limites das terras estabelecidos pelos teus antepassados,

nem ocupes o terreno dos órfãos indefesos.

11Porque o seu defendor é poderoso;

ele próprio defenderá a causa deles contra ti.

Conselho 11

12Deixa o teu coração aplicar-se à sabedoria e à disciplina.

Não recuses as críticas; elas são-te necessárias.

Conselho 12

13Não deixes de corrigir os teus filhos,

porque a disciplina e a correção nunca mataram ninguém.

14Talvez te custe castigá-los,

mas estarás a contribuir para livrar as suas almas do inferno.

Conselho 13

15Meu filho, como eu ficarei feliz

se te tornares uma pessoa de bom senso!

16É verdade, terei grande alegria

ao ouvir-te falar coisas retas e bem pensadas.

Conselho 14

17Não tenhas inveja da vida que levam os pecadores,

mas vive sempre no temor do Senhor.

18Porque terás certamente um futuro feliz;

a tua esperança não será iludida.

Conselho 15

19Meu filho, ouve-me e sê inteligente.

Dirige a tua vida nos caminhos de Deus.

20Não andes no meio de beberrões e de comilões,

amantes só de bons acepipes.

21Porque virão a cair na miséria,

pois essas coisas dão moleza e sonolência,

levando essas pessoas, por fim, a vestir-se de farrapos.

Conselho 16

22Escuta o teu pai, a quem deves a vida,

e não desprezes a tua mãe, quando for velha.

23Faz tudo para obteres a verdade, custe o que custar;

faz o mesmo para a sabedoria, para a educação e para a inteligência.

24O pai de um justo terá motivos de grande alegria.

Que felicidade o ter-se um filho cheio de bom senso!

25Por isso, não deixes de dar essa alegria aos teus pais,

de proporcionar esse prazer a quem te pôs neste mundo.

Conselho 17

26Meu filho, dá-me o teu coração

e que os teus olhos se fixem no meu exemplo.

27Afasta-te das mulheres de má conduta,

porque são como um buraco profundo,

que te atirará para uma fossa suja em que acabarás por te arruinares.

28Uma mulher de má vida

é como um salteador que espreita a passagem das suas vítimas.

Elas só servem para multiplicar entre os homens o número de infiéis.

Conselho 18

29Para quem são os ais? Para quem são as angústias e tristezas?

Quem é que anda sempre metido em discussões e brigas?

Quem são os que andam sempre de olhos vermelhos, inflamados e cheios de mazelas interiores?

30São os que perdem o seu tempo na bebida,

provando misturas e enchendo-se de álcool.

31Não te deixes dominar pelo brilho

e pelo sabor suave do vinho.

32O mal que ele faz, quando te vencer,

é como a mordedura duma serpente venenosa ou duma víbora.

33Terás alucinações;

chegarás a dizer loucuras.

34Perderás o controlo de ti mesmo,

de tal maneira que serás como alguém que estivesse a dormir em cima de ondas,

ou atado ao cimo dum mastro.

35Depois disso tudo, ainda dirás:

“Foi como se me tivessem dado uma sova,

mas não me doeu nada!

Ao acordar, a primeira coisa que procuro é outra bebida!”