Daniel 11:36-45

O rei fará só aquilo que lhe agrada, proclamando-se acima dos deuses, blasfemando até do Deus dos deuses e prosperando — mas só até quando o Senhor entender. Porque os planos de Deus são inabaláveis. O rei não terá consideração alguma pelos próprios deuses dos seus antepassados, nem pelo deus amado pelas mulheres, nem por nenhum outro, porque se gloriará como sendo ele o maior de todos. Em lugar desses deuses todos, ele adorará o deus das fortalezas — um deus que seus pais desconheciam — e será pródigo em donativos muito caros para ele. Dizendo que é com a ajuda dele que há-de atacar grandes fortalezas, e conquistá-las-á. Dará honras aos que se lhe submetem, nomeando-os para posições de autoridade e repartindo entre eles a terra, como recompensa.

Chegando o tempo do fim, o rei do sul tornará a atacá-lo e o do norte reagirá com a violência e a fúria de um furacão; o seu vasto exército e a sua grande armada de navios de guerra sairão para invadi-lo com o seu poder. Dessa forma conseguirá invadir vários países, incluindo Israel, a terra gloriosa, e derrubará o governo de muitas outras nações. Moabe, Edom e quase todo Amom escaparão; mas o Egipto e muitas outra nações serão ocupadas. Tomará posse de todos os tesouros do Egipto, e os líbios e os etíopes tornar-se-ão seus servos.

Nessa altura, notícias vindas tanto do norte como do oriente alarmá-lo-ão; e voltará em grande ira para destruir e aniquilar muitos. Deter-se-á entre Jerusalém e o mar, plantando aí as tendas reais; enquanto permanece nesse sítio, o seu tempo chegará e não haverá ninguém que o apoie.”

Read More of Daniel 11

Daniel 12

Os tempos do fim

“Nesse tempo se levantará Miguel, o poderoso príncipe dos anjos, que protege a tua nação. Haverá um tempo de angústia para os judeus, maior do que qualquer outro período de angústia na história de Israel. Mas todos aqueles cujos nomes estão escritos no livro serão libertados.

Muitos daqueles cujos corpos jazem mortos, enterrados, ressuscitarão, uns para a vida eterna, outros para a vergonha e desprezo eternos.

Os entendidos brilharão como o resplendor do Sol, no firmamento. Os que ensinam a muitos a justiça refulgirão como estrelas para sempre.

Mas tu, Daniel, não dês esta profecia a conhecer a ninguém; sela-a para que não seja revelada antes do fim dos tempos, quando a deslocação de pessoas de uma para outra parte do mundo, assim como o conhecimento entre os homens, tiverem aumentado grandemente!”

Então eu, Daniel, olhei e vi dois anjos em cada margem do rio. Um deles perguntou àquele que estava vestido de linho, e que se encontrava agora em pé acima das águas do rio: “Quanto tempo haverá até que aconteçam todas essas coisas espantosas?”

O outro respondeu, levantando as mãos para os céus e jurando por aquele que vive por toda a eternidade, que estas coisas não serão cumpridas até que três anos e meio se completem, depois do poder do povo de Deus ter sido destruído.

Ouvi aquilo que ele disse, mas não percebi; por isso perguntei: “Senhor, como será que isto tudo vai acontecer?”

“Podes retirar-te, Daniel, porque aquilo que expus não é para ser compreendido antes do tempo do fim. Muitos serão purificados através de grandes tribulações e perseguições. Contudo os perversos continuarão na sua perversidade, e nenhum perceberá coisa nenhuma. Só os que desejam mesmo aprender virão a saber o significado disso.

Desde o momento em que o sacrifício contínuo for proibido e instalada a abominação que causa a desolação a fim de ser adorada, haverá 1290 dias. Felizes aqueles que esperam e chegam até aos 1335 dias!

Mas tu persevera até ao fim da tua vida; e depois repousarás. Porque ressuscitarás e terás a tua recompensa nos últimos dias.”

Read More of Daniel 12