Salmos 71:9-18

Não me rejeites na minha velhice;
não me abandones
    quando se vão as minhas forças.
Pois os meus inimigos me caluniam;
os que estão à espreita juntam-se e
    planejam matar-me.
“Deus o abandonou”, dizem eles;
    “persigam-no e prendam-no,
pois ninguém o livrará.”
Não fiques longe de mim, ó Deus;
ó meu Deus, apressa-te em ajudar-me.
Pereçam humilhados os meus acusadores;
sejam cobertos de zombaria e vergonha
    os que querem prejudicar-me.
Mas eu sempre terei esperança
e te louvarei cada vez mais.
A minha boca falará sem cessar da tua justiça
e dos teus incontáveis atos de salvação.
Falarei dos teus feitos poderosos,
    ó Soberano Senhor;
proclamarei a tua justiça,
    unicamente a tua justiça.
Desde a minha juventude, ó Deus,
    tens me ensinado,
e até hoje eu anuncio as tuas maravilhas.
Agora que estou velho, de cabelos brancos,
    não me abandones, ó Deus,
para que eu possa falar da tua força
    aos nossos filhos,
e do teu poder às futuras gerações.

Read More of Salmos 71