Marcos 14:17-42

Ao anoitecer, Jesus chegou com os Doze. Quando estavam comendo, reclinados à mesa, Jesus disse: “Digo-lhes que certamente um de vocês me trairá, alguém que está comendo comigo”.

Eles ficaram tristes e, um por um, lhe disseram: “Com certeza não sou eu!”

Afirmou Jesus: “É um dos Doze, alguém que come comigo do mesmo prato. O Filho do homem vai, como está escrito a seu respeito. Mas ai daquele que trai o Filho do homem! Melhor lhe seria não haver nascido”.

Enquanto comiam, Jesus tomou o pão, deu graças, partiu-o, e o deu aos discípulos, dizendo: “Tomem; isto é o meu corpo”.

Em seguida tomou o cálice, deu graças, ofereceu-o aos discípulos, e todos beberam.

E lhes disse: “Isto é o meu sangue da aliança[a], que é derramado em favor de muitos. Eu lhes afirmo que não beberei outra vez do fruto da videira, até aquele dia em que beberei o vinho novo no Reino de Deus”.

Depois de terem cantado um hino, saíram para o monte das Oliveiras.

Jesus Prediz que Pedro o Negará

Disse-lhes Jesus: “Vocês todos me abandonarão. Pois está escrito:

“‘Ferirei o pastor,
    e as ovelhas serão dispersas’[b].

Mas, depois de ressuscitar, irei adiante de vocês para a Galiléia”.

Pedro declarou: “Ainda que todos te abandonem, eu não te abandonarei!”

Respondeu Jesus: “Asseguro-lhe que ainda hoje, esta noite, antes que duas vezes[c] cante o galo, três vezes você me negará”.

Mas Pedro insistia ainda mais: “Mesmo que seja preciso que eu morra contigo, nunca te negarei”. E todos os outros disseram o mesmo.

Jesus no Getsêmani

Então foram para um lugar chamado Getsêmani, e Jesus disse aos seus discípulos: “Sentem-se aqui enquanto vou orar”. Levou consigo Pedro, Tiago e João, e começou a ficar aflito e angustiado. E lhes disse: “A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal. Fiquem aqui e vigiem”.

Indo um pouco mais adiante, prostrou-se e orava para que, se possível, fosse afastada dele aquela hora. E dizia: “Aba[d], Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres”.

Então, voltou aos seus discípulos e os encontrou dormindo. “Simão”, disse ele a Pedro, “você está dormindo? Não pôde vigiar nem por uma hora? Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.”

Mais uma vez ele se afastou e orou, repetindo as mesmas palavras. Quando voltou, de novo os encontrou dormindo, porque seus olhos estavam pesados. Eles não sabiam o que lhe dizer.

Voltando pela terceira vez, ele lhes disse: “Vocês ainda dormem e descansam? Basta! Chegou a hora! Eis que o Filho do homem está sendo entregue nas mãos dos pecadores. Levantem-se e vamos! Aí vem aquele que me trai!”


Footnotes
  1. 14.24 Alguns manuscritos trazem da nova aliança.
  2. 14.27 Zc 13.7
  3. 14.30 Alguns manuscritos não trazem duas vezes.
  4. 14.36 Termo aramaico para Pai.

Read More of Marcos 14