Jeremias 48

Mensagem acerca de Moabe

Acerca de Moabe:

Assim diz o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel:

“Ai de Nebo, pois ficou em ruínas.
Quiriataim foi derrotada e capturada;
a fortaleza foi derrotada e destroçada.
Moabe não é mais louvada;
    em Hesbom tramam a sua ruína:
‘Venham! Vamos dar fim àquela nação’.
    Você também ficará calada,
ó Madmém; a espada a perseguirá.
Ouçam os gritos de Horonaim:
    ‘Devastação! Grande destruição!
Moabe está destruída!’
    É o grito que se ouve até em Zoar.
Eles sobem pelo caminho para Luíte,
chorando amargamente
    enquanto seguem;
na estrada que desce a Horonaim
    ouvem-se gritos angustiados
    por causa da destruição.
Fujam! Corram para salvar suas vidas;
    tornem-se como um arbusto no deserto.
Uma vez que vocês confiam
    em seus feitos e em suas riquezas,
vocês também serão capturados,
    e Camos irá para o exílio,
junto com seus sacerdotes e líderes.
O destruidor virá contra
    todas as cidades,
e nenhuma escapará.
O vale se tornará ruínas,
e o planalto será destruído,
    como o Senhor falou.
Ponham sal sobre Moabe,
    pois ela será deixada em ruínas;
suas cidades ficarão devastadas,
    sem nenhum habitante.

“Maldito o que faz com negligência
    o trabalho do Senhor!
Maldito aquele que impede a sua espada
    de derramar sangue!

“Moabe tem estado tranqüila
    desde a sua juventude,
como o vinho deixado
    com os seus resíduos;
não foi mudada de vasilha em vasilha.
Nunca foi para o exílio;
por isso, o seu sabor
    permanece o mesmo
e o seu cheiro não mudou.
Portanto, certamente vêm os dias”,
    declara o Senhor,
“quando enviarei decantadores
    que a decantarão;
esvaziarão as suas jarras
    e as despedaçarão.
Então Moabe se decepcionará
    com Camos,
assim como Israel
    se decepcionou com Betel,
em quem confiava.

“Como vocês podem dizer:
    ‘Somos guerreiros,
somos homens de guerra’?
Moabe foi destruída
    e suas cidades serão invadidas;
o melhor dos seus jovens
    desceu para a matança”,
declara o Rei, cujo nome é
    Senhor dos Exércitos.
“A derrota de Moabe está próxima;
    a sua desgraça vem rapidamente.
Lamentem por ela,
    todos os seus vizinhos,
todos os que conhecem a sua fama.
Digam: Como está quebrado
    o cajado poderoso,
    o cetro glorioso!

“Desçam de sua glória
    e sentem-se sobre o chão ressequido,
ó moradores da cidade de Dibom,
pois o destruidor de Moabe
    veio para atacá-los
    e destruir as suas fortalezas.
Fiquem junto à estrada e vigiem,
    vocês que vivem em Aroer.
Perguntem ao homem que
    foge e à mulher que escapa,
perguntem a eles: O que aconteceu?
Moabe ficou envergonhada,
    pois está destroçada.
Gritem e clamem!
Anunciem junto ao Arnom
    que Moabe foi destruída.
O julgamento chegou ao planalto:
    a Holom, Jaza e Mefaate,
a Dibom, Nebo e Bete-Diblataim,
a Quiriataim, Bete-Gamul
    e Bete-Meom,
a Queriote e Bozra,
a todas as cidades de Moabe,
    distantes e próximas.
O poder de Moabe foi eliminado;
seu braço está quebrado”,
    declara o Senhor.

“Embriaguem-na,
    pois ela desafiou o Senhor.
Moabe se revolverá no seu vômito
    e será objeto de ridículo.
Não foi Israel objeto de ridículo
    para você?
Foi ele encontrado
    em companhia de ladrões
para que você sacuda a cabeça
    sempre que fala dele?
Abandonem as cidades!
Habitem entre as rochas,
    vocês que moram em Moabe!
Sejam como uma pomba
    que faz o seu ninho
    nas bordas de um precipício.

“Temos ouvido
    do orgulho de Moabe:
da sua extrema arrogância,
do seu orgulho e soberba,
e do seu espírito de superioridade.
Conheço bem a sua arrogância”,
    declara o Senhor.
“A sua tagarelice sem fundamento
    e as suas ações que nada alcançam.
Por isso, me lamentarei por Moabe,
gritarei por causa
    de toda a terra de Moabe,
prantearei pelos habitantes
    de Quir-Heres.
Chorarei por vocês
    mais do que choro por Jazar,
ó videiras de Sibma.
Os seus ramos se estendiam até o mar,
    e chegavam até Jazar.
O destruidor caiu sobre as suas frutas
    e sobre as suas uvas.
A alegria e a satisfação se foram
    das terras férteis de Moabe.
Interrompi a produção de vinho
    nos lagares.
Ninguém mais pisa as uvas
    com gritos de alegria;
embora haja gritos, não são de alegria.

“O grito de Hesbom
    é ouvido em Eleale e Jaaz,
desde Zoar até Horonaim
    e Eglate-Selisia,
pois até as águas do Ninrim secaram.
Em Moabe darei fim àqueles
    que fazem ofertas
    nos altares idólatras
e queimam incenso a seus deuses”,
    declara o Senhor.
“Por isso o meu coração
    lamenta-se por Moabe,
    como uma flauta;
lamenta-se como uma flauta
    pelos habitantes de Quir-Heres.
A riqueza que acumularam se foi.
Toda cabeça foi rapada
    e toda barba foi cortada;
toda mão sofreu incisões
e toda cintura foi coberta
    com veste de lamento.
Em todos os terraços de Moabe
    e nas praças
não há nada senão pranto,
pois despedacei Moabe
    como a um jarro
    que ninguém deseja”,
declara o Senhor.
“Como ela foi destruída!
Como lamentam!
Como Moabe dá as costas,
    envergonhada!
Moabe tornou-se objeto de ridículo
    e de pavor para todos os seus vizinhos”.

Assim diz o Senhor:

“Vejam! Uma águia planando
    estende as asas sobre Moabe.
Queriote será capturada,
    e as fortalezas serão tomadas.
Naquele dia,
    a coragem dos guerreiros de Moabe
    será como a de uma mulher
    em trabalho de parto.
Moabe será destruída como nação
pois ela desafiou o Senhor.
Terror, cova e laço esperam por você,
    ó povo de Moabe”, declara o Senhor.
“Quem fugir do terror
    cairá numa cova,
e quem sair da cova
    será apanhado num laço.
Trarei sobre Moabe
    a hora do seu castigo”,
declara o Senhor.

“Na sombra de Hesbom
    os fugitivos se encontram
    desamparados,
pois um fogo saiu de Hesbom,
uma labareda, do meio de Seom;
e queima as testas
    dos homens de Moabe
e os crânios dos homens turbulentos.
Ai de você, ó Moabe!
O povo de Camos está destruído;
seus filhos são levados para o exílio,
e suas filhas para o cativeiro.

“Contudo, restaurarei a sorte de Moabe
    em dias vindouros”, declara o Senhor.

Aqui termina a sentença sobre Moabe.

Read More of Jeremias 48

Jeremias 49:1-6

Mensagem acerca de Amom

Acerca dos amonitas:

Assim diz o Senhor:

“Por acaso Israel não tem filhos?
Será que não tem herdeiros?
Por que será então que Moloque
    se apossou de Gade?
Por que seu povo vive
    nas cidades de Gade?
Portanto, certamente vêm os dias”,
    declara o Senhor,
“em que farei soar o grito de guerra
    contra Rabá dos amonitas;
ela virá a ser uma pilha de ruínas,
e os seus povoados ao redor
    serão incendiados.
Então Israel expulsará
    aqueles que o expulsaram”,
diz o Senhor.
“Lamente-se, ó Hesbom,
    pois Ai está destruída!
Gritem, ó moradores de Rabá!
Ponham veste de lamento e chorem!
Corram para onde der,
pois Moloque irá para o exílio
com os seus sacerdotes
    e os seus oficiais.
Por que você se orgulha de seus vales?
Por que se orgulha
de seus vales tão frutíferos?
    Ó filha infiel!
Você confia em suas riquezas e diz:
    ‘Quem me atacará?’
Farei com que você tenha pavor
    de tudo o que está a sua volta”,
diz o Senhor, o Senhor dos Exércitos.
    “Vocês serão dispersos,
    cada um numa direção,
e ninguém conseguirá
    reunir os fugitivos.

“Contudo, depois disso,
    restaurarei a sorte dos amonitas”,
declara o Senhor.

Read More of Jeremias 49