Jeremias 11:18-23

A Conspiração contra Jeremias

Fiquei sabendo porque o Senhor me revelou; tu me mostraste o que eles estavam fazendo. Eu era como um cordeiro manso levado ao matadouro; não tinha percebido que tramavam contra mim, dizendo:

“Destruamos a árvore e a sua seiva,
    vamos cortá-lo da terra dos viventes
para que o seu nome
    não seja mais lembrado”.
Ó Senhor dos Exércitos,
justo juiz que provas
    o coração e a mente,
espero ver a tua vingança sobre eles,
    pois a ti expus a minha causa.

Em vista disso, assim diz o Senhor a respeito dos homens de Anatote que querem tirar a minha vida, e que dizem: “Não profetize em nome do Senhor, se não nós o mataremos”; assim diz o Senhor dos Exércitos: “Eu os castigarei. Seus jovens morrerão à espada; seus filhos e suas filhas, de fome. Nem mesmo um remanescente lhes restará, porque trarei a desgraça sobre os homens de Anatote no ano do seu castigo”.

Read More of Jeremias 11

Jeremias 12

A Queixa de Jeremias

Tu és justo, Senhor,
    quando apresento
    uma causa diante de ti.
Contudo, eu gostaria de discutir contigo
    sobre a tua justiça.
Por que o caminho
    dos ímpios prospera?
Por que todos os traidores
    vivem sem problemas?
Tu os plantaste, e eles criaram raízes;
    crescem e dão fruto.
Tu estás sempre perto dos seus lábios,
    mas longe dos seus corações.
Tu, porém, me conheces, Senhor;
tu me vês e provas a minha atitude
    para contigo.
Arranca os ímpios como a ovelhas
    destinadas ao matadouro!
Reserva-os para o dia da matança!
Até quando a terra ficará de luto
    e a relva de todo o campo estará seca?
Perecem os animais e as aves
    por causa da maldade
    dos que habitam nesta terra,
pois eles disseram:
    “Ele não verá o fim que nos espera”.

A Resposta de Deus

“Se você correu com homens
    e eles o cansaram,
como poderá competir com cavalos?
Se você tropeça em terreno seguro,
    o que fará nos matagais
    junto ao Jordão?
Até mesmo os seus irmãos
    e a sua própria família traíram você
    e o perseguem aos gritos.
Não confie neles,
    mesmo quando lhe dizem coisas boas.

“Abandonei a minha família,
    deixei a minha propriedade
e entreguei aquela a quem amo
    nas mãos dos seus inimigos.
O povo de minha propriedade
    tornou-se para mim
    como um leão na floresta.
Ele ruge contra mim,
por isso eu o detesto.
O povo de minha propriedade
    tornou-se para mim
    como uma toca de hiena,
    sobre a qual pairam as aves de rapina.
Reúnam todos os animais selvagens;
    tragam-nos para o banquete.
A minha vinha foi destruída
    por muitos pastores,
que pisotearam
    a minha propriedade.
Eles tornaram a minha
    preciosa propriedade
    num deserto devastado.
Fizeram dela uma terra devastada;
e devastada ela pranteia
    diante de mim.
A terra toda foi devastada,
mas não há quem se importe
    com isso.
Destruidores vieram
    sobre todas
    as planícies do deserto,
pois a espada do Senhor
    devora esta terra
    de uma extremidade à outra;
ninguém está seguro.
Semearam trigo,
    mas colheram espinhos;
cansaram-se de trabalhar
    para nada produzir.
Estão desapontados com a colheita
por causa do fogo da ira
    do Senhor.”

Assim diz o Senhor a respeito de todos os meus vizinhos, as nações ímpias que se apoderam da herança que dei a Israel, o meu povo: “Eu os arrancarei da sua terra, e arrancarei Judá do meio deles. Mas, depois de arrancá-los, terei compaixão de novo e os farei voltar, cada um à sua propriedade e à sua terra. E se aprenderem a comportar-se como o meu povo, e jurarem pelo nome do Senhor, dizendo: ‘Juro pelo nome do Senhor’ — como antes ensinaram o meu povo a jurar por Baal — então eles serão estabelecidos no meio do meu povo. Mas se não me ouvirem, eu arrancarei completamente aquela nação e a destruirei”, declara o Senhor.

Read More of Jeremias 12

Jeremias 13

O Cinto de Linho

Assim me disse o Senhor: “Vá comprar um cinto de linho e ponha-o em volta da cintura, mas não o deixe encostar na água”. Comprei um cinto e o pus em volta da cintura, como o Senhor me havia instruído.

O Senhor me dirigiu a palavra pela segunda vez, dizendo: “Pegue o cinto que você comprou e está usando, vá agora a Perate e esconda-o ali numa fenda da rocha”. Assim, fui e o escondi em Perate, conforme o Senhor me havia ordenado.

Depois de muitos dias, o Senhor me disse: “Vá agora a Perate e pegue o cinto que lhe ordenei que escondesse ali”. Então fui a Perate, desenterrei o cinto e o tirei do lugar em que o havia escondido. O cinto estava podre e se tornara completamente inútil.

E o Senhor dirigiu-me a palavra, dizendo: “Assim diz o Senhor: Do mesmo modo também arruinarei o orgulho de Judá e o orgulho desmedido de Jerusalém. Este povo ímpio, que se recusa a ouvir as minhas palavras, que age segundo a dureza de seus corações, seguindo outros deuses para prestar-lhes culto e adorá-los, que este povo seja como aquele cinto: completamente inútil! Assim como um cinto se apega à cintura de um homem, da mesma forma fiz com que toda a comunidade de Israel e toda a comunidade de Judá se apegasse a mim, para que fosse o meu povo para o meu renome, louvor e honra. Mas eles não me ouviram”, declara o Senhor.

As Vasilhas de Couro

“Diga-lhes também: Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Deve-se encher de vinho toda vasilha de couro. E, se eles lhe disserem: ‘Será que não sabemos que se deve encher de vinho toda vasilha de couro?’ Então você lhes dirá: Assim diz o Senhor: Farei com que fiquem totalmente embriagados todos os habitantes desta terra, bem como os reis que se assentam no trono de Davi, os sacerdotes, os profetas e todos os habitantes de Jerusalém. Eu os despedaçarei, colocando uns contra os outros, tanto os pais como os filhos”, diz o Senhor. “Nem a piedade nem a misericórdia nem a compaixão me impedirão de destruí-los.”

Ameaça de Cativeiro

Escutem e dêem atenção,
    não sejam arrogantes,
pois o Senhor falou.
Dêem glória ao Senhor, ao seu Deus,
    antes que ele traga trevas,
antes que os pés de vocês tropecem
    nas colinas ao escurecer.
Vocês esperam a luz,
mas ele fará dela
    uma escuridão profunda;
sim, ele a transformará
    em densas trevas.
Mas, se vocês não ouvirem,
    eu chorarei em segredo
por causa do orgulho de vocês.
Chorarei amargamente,
    e de lágrimas
    os meus olhos transbordarão,
porque o rebanho do Senhor
    foi levado para o cativeiro.

Diga-se ao rei e à rainha-mãe:
    “Desçam do trono,
    pois as suas coroas gloriosas
    caíram de sua cabeça”.
As cidades do Neguebe
    estão bloqueadas
e não há quem nelas consiga entrar.
Todo o Judá foi levado para o exílio,
    todos foram exilados.

Erga os olhos, Jerusalém,
    e veja aqueles que vêm do norte.
Onde está o rebanho
    que lhe foi confiado,
as ovelhas das quais você se orgulhava?
O que você dirá
    quando sobre você dominarem
    aqueles que você
    sempre teve como aliados?
Você não irá sentir dores
    como as de uma mulher
    em trabalho de parto?
E se você se perguntar:
    “Por que aconteceu isso comigo?”,
saiba que foi por causa
    dos seus muitos pecados
que as suas vestes foram levantadas
    e você foi violentada.
Será que o etíope pode
    mudar a sua pele?
Ou o leopardo as suas pintas?
Assim também vocês são incapazes
    de fazer o bem,
vocês, que estão acostumados
    a praticar o mal.

“Espalharei vocês como a palha
    levada pelo vento do deserto.
Esta é a sua parte,
a porção que lhe determinei”,
    declara o Senhor,
“porque você se esqueceu de mim
    e confiou em deuses falsos.
Eu mesmo levantarei as suas
    vestes até o seu rosto para que
    as suas vergonhas sejam expostas.
Tenho visto os seus atos repugnantes,
    os seus adultérios, os seus relinchos,
    a sua prostituição desavergonhada
    sobre as colinas e nos campos.
Ai de você, Jerusalém!
    Até quando você continuará impura?”

Read More of Jeremias 13