O Livro

Salmos 71

(Sl 31.1-3)

1Senhor, tu és o meu refúgio;
nunca me deixes ficar mal.
Livra-me dos meus inimigos porque tu és justo;
presta atenção aos meus rogos e salva-me!
Sê para mim como um lugar forte e um refúgio
para onde eu possa fugir sempre que me ataquem.
Pois deste ordem para que eu seja salvo;
tu és o meu rochedo e a minha fortaleza!
Livra-me, meu Deus, das mãos dos ímpios,
dessa gente injusta e cruel.

Senhor Deus, só tu és a minha esperança;
tenho confiado em ti desde menino.
Tenho sido sustentado por ti desde que nasci;
foste tu quem me tirou do seio de minha mãe,
por isso, te louvarei constantemente.
Muitos se admiram por tudo me correr bem,
pois tu és o meu forte protetor.
Todo o dia a minha boca está cheia de louvores a ti.

Agora que estou velho, não me deixes de lado;
não me abandones quando as forças se forem acabando.
10 Os meus adversários falam contra mim,
os que querem matar-me conspiram.
11 Juntos dizem: “Deus abandonou-o!
Vamos persegui-lo e prendamo-lo,
agora que não tem ninguém por ele!”
12 Meu Deus, não te afastes de mim;
corre em meu auxílio!
13 Sejam vencidos e destruídos os inimigos da minha alma;
saibam o que é a desgraça e o opróbrio
os que me querem mal.

14 Mas eu continuarei à espera da tua ajuda
e te louvarei cada vez mais.
15 Nem posso contar as vezes que me livraste,
pela tua justiça e pela tua salvação, o dia inteiro.
16 Andarei sustentado pela força do Senhor Deus;
falarei a todos da tua justiça e só dela.
17 Desde a minha infância me tens ensinado, ó Deus;
até aqui tenho anunciado as maravilhas que tens feito.
18 Agora que já estou velho e de cabelos brancos,
não me desampares até que tenha anunciado o teu poder
a toda esta nova geração e também aos seus filhos.

19 A tua justiça, ó Deus, é sublime;
por ela tens feito maravilhas.
Onde encontraríamos um Deus semelhante a ti?
20 Deixaste-me atravessar muitos males e apertos,
mas sempre renovarás a minha vida,
arrancando-me dos abismos deste mundo.
21 Dar-me-ás honras maiores do que as que tinha antes
e voltarás a confortar-me.

22 E eu te louvarei com música e instrumentos,
a ti e à tua verdade, ó Santo de Israel!
23 Com os meus lábios te cantarei em alta voz,
porque me salvaste.
24 Falarei aos outros da tua justiça o dia inteiro,
pois todos quantos tentaram fazer-me mal
já caíram em desonra e em desgraça.

Endagaano Enkadde nʼEndagaano Empya

Zabbuli 71

1Mu ggwe, Ayi Mukama, mwe neekweka,
    tondeka kuswazibwa.
Mu butuukirivu bwo ondokole, omponye;
    ontegere okutu ondokole.
Onfuukire olwazi obuddukiro bwange,
    ekifo eky’amaanyi;
ondokole
    kubanga oli lwazi lwange era ekiddukiro kyange.
Ayi Katonda wange omponye mu mukono gw’ababi,
    omponye abantu abatali batuukirivu era abakambwe.

Kubanga ggwe, Ayi Mukama, ggwe ssuubi lyange;
    ggwe, ggwe neesiga, okuviira ddala mu buvubuka bwange.
Neesiga ggwe kasookedde nzalibwa;
    ggwe wanziggya mu lubuto lwa mmange.
    Nnaakutenderezanga ennaku zonna.
Eri abangi nafuuka;
    naye ggwe kiddukiro kyange eky’amaanyi.
Akamwa kange kajjudde ettendo lyo,
    nga ntenda ekitiibwa kyo obudde okuziba.

Tonsuula mu kiseera kyange eky’obukadde.
    Tondekerera ng’amaanyi gampweddemu.
10 Kubanga abalabe bange banjogerako;
    abo abaagala okunzita bansalira olukwe.
11 Bagamba nti, “Katonda amulese,
    ka tumugobe tumukwate,
    kubanga taliiko anaamuwonya.”
12 Ayi Katonda, tombera wala, Ayi Katonda wange,
    yanguwa ojje ombeere.
13 Abo abampawaabira bazikirizibwe nga bajjudde ensonyi,
    abanoonya okunnumya baswale
    era banyoomebwe.

14 Naye nze nnaabanga n’essuubi ennaku zonna.
    Era nneeyongeranga okukutenderezanga.

15 Akamwa kange kanaayogeranga ku bikolwa byo eby’obutuukirivu obudde okuziba;
    nnaayogeranga ku bulokozi bwo,
    wadde siyinza kubupima.
16 Nnaatambuliranga mu maanyi go, Ayi Mukama Katonda,
    era ne ntegeezanga nti ggwe wekka ggwe mutuukirivu.
17 Ayi Katonda, ggwe wanjigiriza okuva mu buvubuka bwange;
    n’okutuusa leero nkyatenda ebikolwa byo eby’ekitalo.
18 Ne bwe ndiba nga nkaddiye nga mmeze n’envi,
    tonjabuliranga, Ayi Katonda,
okutuusiza ddala nga mmaze okutendera abo abaliddawo amaanyi go amangi,
    n’okumanyisa emirembe egigenda okujja obuyinza bwo.

19 N’obutuukirivu bwo, Ayi Katonda, butuuka mu ggulu.
    Ggw’okoze ebikulu,
    Ayi Katonda, ani akwenkana?
20 Newaakubadde wandeka ne mbonaabona nnyo bwe ntyo,
    ggw’olinzizaamu obulamu,
n’ompa amaanyi amaggya,
    n’onnyimusa okuva mu kinnya ekiwanvu ennyo wansi w’ensi.
21 Olinnyongerako ekitiibwa
    n’oddamu okunsanyusa.

22 Nnaakutenderezanga ne nnanga ey’enkoba
    olw’obwesigwa bwo, Ayi Katonda wange;
nnaakutenderezanga n’entongooli,
    Ayi ggwe Omutukuvu wa Isirayiri.
23 Nnaayimusanga eddoboozi lyange olw’essanyu
    nga nkutendereza,
    nze gw’onunudde!
24 Olulimi lwange nalwo lunaayogeranga ku bikolwa byo eby’obutuukirivu
    obudde okuziba,
kubanga abo ababadde baagala okunkola akabi
    otabuddetabudde enkwe zaabwe ne baswazibwa.