O Livro

Salmos 41:1-13

Salmo 41

Salmo de David. Para o diretor do coro.

1Felizes são aqueles que socorrem os pobres;

a esses o Senhor os livra.

2Mantendo-lhes a vida,

o Senhor os favorece aqui na Terra

e os guarda de ficarem por conta dos seus inimigos.

3É o Senhor mesmo quem cuida deles,

quando estão doentes,

e os alivia restabelecendo-os na sua cama.

4Eu disse ao Senhor:

“Tem piedade de mim e cura a minha alma,

pois pequei contra ti.”

5Mas os meus adversários falam contra mim dizendo:

“Não há meio de morrer,

de forma a que mais ninguém se lembre dele!”

6Quando vêm visitar-me, são muito delicados;

dizem banalidades, para serem amáveis.

Mas no seu coração vão amontoando maldade;

quando vão embora deixam-na sair da boca.

7E vão falando, entre si,

sobre tudo o que imaginam de mal a meu respeito.

8E dizem: “Aquilo é doença sem cura!

Já não poderá levantar-se daquela cama!”

9Até o meu melhor amigo, em quem eu confiava,

e que comia do meu pão, até esse me trai41.9 Literalmente: levantou contra mim o calcanhar. Este versículo é parcialmente citado em Mt 26.21; Mc 14.18; Jo 13.18, 21..

10Mas tu, Senhor, tem compaixão de mim;

dá-me de novo a saúde, para que possa retribuir-lhes.

11Será a prova de como tu me favoreces;

que não deixas que os meus inimigos triunfem.

12Tu me tens dado forças, porque vês que sou sincero;

deixas que eu viva na tua presença, para sempre.

13Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel,

através de todos os séculos e para sempre!

Amém! Assim seja!