O Livro

Ezequiel 12

O exílio simbolizado

1A palavra do Senhor veio de novo até mim. “Homem mortal, vives no meio de gente obstinada que podia conhecer a verdade, se quisesse, mas eles não querem. Podiam ouvir-me, se desejassem, mas não estão interessados nisso, porque são rebeldes.

Por isso, agora vais demonstrar-lhes o que significa ser exilado. Arruma tudo o que tens em casa, faz um fardo, põe o que puderes às costas e muda-te para outra localidade qualquer. Faz isso à luz do dia, para que todos vejam; pode ainda ser que reflitam sobre o significado do teu gesto, apesar de serem tão contenciosos. Põe tudo o que tens em casa na rua, em pleno dia, aos olhos de toda a gente, mas deixarás a tua casa de noite, como fazem os cativos ao iniciarem a sua longa marcha para terras distantes. Cava uma passagem subterrânea sob a muralha da cidade, à vista deles, e passa as tuas coisas por esse buraco. Sempre à vista deles, põe o fardo às costas e sai pela noite fora; cobre a cara, não olhes à tua volta. Tudo isto é um sinal para o povo de Israel do mal que virá sobre Jerusalém.”

Fiz como me foi mandado. Trouxe o fardo das minhas coisas para fora de casa durante o dia, tudo o que podia levar para o exílio, e à noite escavei uma passagem, com as mãos, por debaixo do muro da cidade. Saí depois para o escuro da noite, com o meu fardo sobre os ombros, e o povo esteve a ver-me.

Na manhã seguinte, veio até mim esta palavra do Senhor: “Homem mortal, estes rebeldes, o povo de Israel, perguntaram o que significa tudo isto. 10 Comunica-lhes que o Senhor Deus diz que se trata de uma mensagem para o rei Zedequias, em Jerusalém, e para todo o povo de Israel. 11 Explica-lhes que o que fizeste foi uma ilustração simbólica do que irá acontecer-lhes, pois serão levados dos seus lares e enviados para o exílio à força.

12 Até o próprio rei Zedequias sairá de noite por um buraco na muralha, levando consigo apenas o que pode transportar, com o rosto encoberto, para não ser ele mesmo obrigado a ver o que se passa à sua volta. 13 Hei de retê-lo na minha rede e trazê-lo para a Babilónia, a terra dos caldeus, mas não poderá ver essa terra, pois acabará por morrer ali. 14 Dispersarei os seus servos e seus guardas pelos quatro cantos da terra, sem nunca terem descanso, pois serão sempre perseguidos.

15 Quando eu fizer isto, quando os espalhar por entre as nações, hão de reconhecer que eu sou o Senhor. 16 Pouparei, contudo, um punhado deles de morrerem, devido à guerra, fome ou pestes. Salvá-los-ei para que vão contar aos outros povos como as suas práticas foram destestáveis, e estes saberão que eu sou o Senhor.”

17 Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: 18 “Homem mortal, treme quando comeres; raciona a água que bebes como se fossem as últimas gotas em reserva. 19 E diz ao povo que o Senhor Deus manda comunicar-lhes que o povo de Israel e de Jerusalém será obrigado a racionar o alimento e sorver as últimas gotas de água em profundo desespero, por causa de todos os seus pecados. 20 As cidades que estão habitadas serão destruídas e todas a terras serão abandonadas. Então saberão que eu sou o Senhor!”

21 Uma nova mensagem do Senhor veio até mim: 22 “Homem mortal, que ditado é esse que andam a dizer em Israel: ‘Os dias vão passando e mentirosos aos profetas vão chamando!’? 23 O Senhor Deus diz que em breve esse provérbio deixará de ser proferido e que as pessoas dirão antes: ‘Cumpridas serão agora as profecias. 24 Não haverá mais falsas visões, nem profecias enganosas no meio da casa de Israel, 25 porque eu, o Senhor, falarei, e o que eu disser vai cumprir-se sem demora. Não haverá mais tempo de tolerância, ó rebeldes de Israel! Isto acontecerá no tempo da vossa vida!’, diz o Senhor Deus.”

26 Recebi ainda mais esta palavra do Senhor: 27 “Homem mortal, o povo de Israel diz: ‘As suas visões dele só daqui a muito, muito tempo se realizarão.’ 28 Por isso, diz-lhes: O Senhor Deus manda dizer-vos que terminou o prazo de tolerância! A minha palavra cumprir-se-á agora mesmo!”

New Living Translation

Ezekiel 12

Signs of the Coming Exile

1Again a message came to me from the Lord: “Son of man, you live among rebels who have eyes but refuse to see. They have ears but refuse to hear. For they are a rebellious people.

“So now, son of man, pretend you are being sent into exile. Pack the few items an exile could carry, and leave your home to go somewhere else. Do this right in front of the people so they can see you. For perhaps they will pay attention to this, even though they are such rebels. Bring your baggage outside during the day so they can watch you. Then in the evening, as they are watching, leave your house as captives do when they begin a long march to distant lands. Dig a hole through the wall while they are watching and go out through it. As they watch, lift your pack to your shoulders and walk away into the night. Cover your face so you cannot see the land you are leaving. For I have made you a sign for the people of Israel.”

So I did as I was told. In broad daylight I brought my pack outside, filled with the things I might carry into exile. Then in the evening while the people looked on, I dug through the wall with my hands and went out into the night with my pack on my shoulder.

The next morning this message came to me from the Lord: “Son of man, these rebels, the people of Israel, have asked you what all this means. 10 Say to them, ‘This is what the Sovereign Lord says: These actions contain a message for King Zedekiah in Jerusalem[a] and for all the people of Israel.’ 11 Explain that your actions are a sign to show what will soon happen to them, for they will be driven into exile as captives.

12 “Even Zedekiah will leave Jerusalem at night through a hole in the wall, taking only what he can carry with him. He will cover his face, and his eyes will not see the land he is leaving. 13 Then I will throw my net over him and capture him in my snare. I will bring him to Babylon, the land of the Babylonians,[b] though he will never see it, and he will die there. 14 I will scatter his servants and warriors to the four winds and send the sword after them. 15 And when I scatter them among the nations, they will know that I am the Lord. 16 But I will spare a few of them from death by war, famine, or disease, so they can confess all their detestable sins to their captors. Then they will know that I am the Lord.”

17 Then this message came to me from the Lord: 18 “Son of man, tremble as you eat your food. Shake with fear as you drink your water. 19 Tell the people, ‘This is what the Sovereign Lord says concerning those living in Israel and Jerusalem: They will eat their food with trembling and sip their water in despair, for their land will be stripped bare because of their violence. 20 The cities will be destroyed and the farmland made desolate. Then you will know that I am the Lord.’”

A New Proverb for Israel

21 Again a message came to me from the Lord: 22 “Son of man, you’ve heard that proverb they quote in Israel: ‘Time passes, and prophecies come to nothing.’ 23 Tell the people, ‘This is what the Sovereign Lord says: I will put an end to this proverb, and you will soon stop quoting it.’ Now give them this new proverb to replace the old one: ‘The time has come for every prophecy to be fulfilled!’

24 “There will be no more false visions and flattering predictions in Israel. 25 For I am the Lord! If I say it, it will happen. There will be no more delays, you rebels of Israel. I will fulfill my threat of destruction in your own lifetime. I, the Sovereign Lord, have spoken!”

26 Then this message came to me from the Lord: 27 “Son of man, the people of Israel are saying, ‘He’s talking about the distant future. His visions won’t come true for a long, long time.’ 28 Therefore, tell them, ‘This is what the Sovereign Lord says: No more delay! I will now do everything I have threatened. I, the Sovereign Lord, have spoken!’”

Notas al pie

  1. 12:10 Hebrew the prince in Jerusalem; similarly in 12:12.
  2. 12:13 Or Chaldeans.