O Livro

2 Crônicas 32

Senaqueribe ameaça Jerusalém

1Alguns anos mais tarde e após toda esta fidelidade da parte do rei Ezequias às coisas de Deus, o rei Senaqueribe da Assíria invadiu Judá e pôs cerco às cidades fortificadas com a intenção de as submeter. 2/4 Quando se ficou com a certeza de que Senaqueribe tinha o intuito de atacar Jerusalém, Ezequias mandou chamar os seus conselheiros e governantes para um conselho de guerra, tendo ficado decidido tapar as fontes do lado de fora da cidade; e para isso mobilizaram uma enorme quantidade de gente, que, para além desse trabalho, também se empenhou no corte das águas do rebeiro que atravessava os campos: “Para que viria o rei da Assíria achar tanta água?”, diziam eles.

5/6 Seguidamente consolidou a sua defesa, reparando a muralha onde havia fendas e levantando, junto às torres fortificadas, outra muralha do lado de fora. Também reforçou a construção do forte de Milo na cidade de David; e mandou fabricar grande quantidade de armas e de escudos. Mobilizou o exército, nomeou oficiais, mandando-os concentraram-se nas campinas, em frente da cidade e encorajando-os: 7/8 “Esforcem-se e sejam corajosos; não tenham medo do rei da Assíria nem do seu poderoso exército. Porque connosco está quem é muito maior do que ele! O exército dele é grande, mas não passam de simples homens, enquanto que nós temos o Senhor nosso Deus combatendo do nosso lado!” Estas palavras foram para eles de grande incentivo.

Senaqueribe, o rei da Assíria, enquanto sitiava ainda a cidade de Laquis, enviou embaixadores ao rei Ezequias, com a seguinte mensagem para ser dirigida ao povo de Jerusalém: 10/16 “O rei Senaqueribe da Assíria pergunta-vos o seguinte: Pensam vocês poder sobreviver ao cerco que porei a Jerusalém? Não serve de nada que o rei Ezequias tente persuadir-vos a um suicídio colectivo, levando-vos a permanecerem na cidade, morrendo de fome e de sede, ao mesmo tempo que vos promete que ‘o Senhor nosso Deus nos livrará do rei da Assíria!’ O rei Ezequias foi o mesmo que destruiu todos os ídolos, e ordenou que em Judá e em Jerusalém se usasse unicamente o altar do templo, queimando incenso apenas aí. Mas não estão a ver que tanto eu como os outros reis da Assíria que foram antes de mim nunca fomos impedidos de conquistar qualquer nação que atacássemos? Nenhum dos deuses dessas nações já conquistadas foi capaz de fazer a mais pequena coisa para salvar essas terras! Digam-me o nome de um apenas que tivesse podido resistir com sucesso aos nossos ataques. Sendo assim, o que é que vos leva a acreditar que o vosso Deus pode ser melhor que os outros? Não se deixem enganar por Ezequias! Não creiam nele. Repito — não houve ainda deus de nação nenhuma que alguma vez tivesse sido capaz de salvar o seu povo da minha mão, nem da dos meus antecessores; e muito menos o vosso Deus o poderá fazer!”

Desta maneira falou o embaixador, com desprezo pelo Senhor Deus e pelo servo de Deus Ezequias, debitando todos aqueles insultos! 17 Senaqueribe fez acompanhar os embaixadores de cartas injuriosas para com o Senhor Deus de Israel: “Nenhum dos deuses das outras nações conseguiu salvar os seus povos das minhas mãos. O Deus de Ezequias também não conseguirá”, escreveu ele. 18/19 Os embaixadores gritaram ameaças, em língua judaica, dirigindo-se ao povo, que se juntara sobre as muralhas da cidade, tentando aterrorizá-lo e desencorajá-lo. Falavam do Deus de Jerusalém, como se se tratasse de um simples deus pagão, de um ídolo feito por mãos de homens!

20/22 O rei Ezequias e o profeta Isaías, filho de Amós, clamaram em oração a Deus no céu. Em resposta, o Senhor enviou um anjo que destruiu o exército assírio, com todos os seus oficiais e generais! Senaqueribe foi obrigado a regressar à sua terra, coberto de vergonha. E quando entrou no templo do seu deus, uns filhos seus mataram-no ali mesmo. Foi assim que o Senhor salvou Ezequias mais o povo de Jerusalém. E houve enfim paz na terra.

O sucesso e a morte de Ezequias

23 A partir de então o rei Ezequias tornou-se muito respeitado entre as nações vizinhas. Muitos estrangeiros traziam ricos presentes a Jerusalém, para os oferecer ao Senhor, e também ao rei Ezequias. 24/26 Uns tempos depois Ezequias adoeceu gravemente. Orou ao Senhor, que respondeu através de um milagre. No entanto Ezequias não correspondeu a esse benefício com um verdadeiro espírito de gratidão, porque se deixou ganhar pelo orgulho. Por isso Deus se indignou contra Judá e Jerusalém. Finalmente Ezequias, e a população de Jerusalém, humilharam-se; em consequência, a ira do Senhor não se manifestou durante o tempo de vida do rei.

27/29 Ezequias teve muitas riquezas e foi altamente honrado. Teve de construir cofres especiais para guardar o ouro, a prata e as pedras preciosas, mais as especiarias, e ainda os escudos e taças de ouro. Edificou igualmente muitos armazéns para recolha de cereais, de vinhos, de azeite; e também construiu estábulos para os seus animais e currais para os grandes rebanhos de ovelhas e cabras que adquirira. Fundou ainda povoações em grande número — Deus deu-lhe grande prosperidade. 30 Tapou a fonte superior de Giom, e fez correr as águas para baixo, através de aqueduto, a ocidente do bairro de Jerusalém chamado cidade de David. Foi muito feliz nas obras que empreendeu.

31 Contudo, quando vieram embaixadores de Babilónia, para se informarem do milagre da sua cura, Deus deixou-o agir sozinho, sem interferir, para que se revelasse inteiramente o seu carácter.

32/33 O resto da história de Ezequias, e todas as boas coisas que realizou, estão escritas no Livro de Isaías, o profeta, filho de Amós, e nos Anais dos Reis de Judá e de Israel. Quando morreu, Ezequias foi enterrado no cemitério real da encosta da colina, entre os outros reis. Foi honrado por toda a população de Judá e de Jerusalém com exéquias solenes, na sua morte. Manassés, seu filho ascendeu ao trono, em seu lugar.

The Message

2 Chronicles 32

1And then, after this exemplary track record, this: Sennacherib king of Assyria came and attacked Judah. He put the fortified cities under siege, determined to take them.

2-4 When Hezekiah realized that Sennacherib’s strategy was to take Jerusalem, he talked to his advisors and military leaders about eliminating all the water supplies outside the city; they thought it was a good idea. There was a great turnout of people to plug the springs and tear down the aqueduct. They said, “Why should the kings of Assyria march in and be furnished with running water?”

5-6 Hezekiah also went to work repairing every part of the city wall that was damaged, built defensive towers on it, built another wall of defense further out, and reinforced the defensive rampart (the Millo) of the old City of David. He also built up a large store of armaments—spears and shields. He then appointed military officers to be responsible for the people and got them all together at the public square in front of the city gate.

6-8 Hezekiah rallied the people, saying, “Be strong! Take courage! Don’t be intimidated by the king of Assyria and his troops—there are more on our side than on their side. He only has a bunch of mere men; we have our God to help us and fight for us!”

Morale surged. Hezekiah’s words put steel in their spines.

9-15 Later on, Sennacherib, who had set up camp a few miles away at Lachish, sent messengers to Jerusalem, addressing Judah through Hezekiah: “A proclamation of Sennacherib king of Assyria: You poor people—do you think you’re safe in that so-called fortress of Jerusalem? You’re sitting ducks. Do you think Hezekiah will save you? Don’t be stupid—Hezekiah has fed you a pack of lies. When he says, ‘God will save us from the power of the king of Assyria,’ he’s lying—you’re all going to end up dead. Wasn’t it Hezekiah who cleared out all the neighborhood worship shrines and told you, ‘There is only one legitimate place to worship’? Do you have any idea what I and my ancestors have done to all the countries around here? Has there been a single god anywhere strong enough to stand up against me? Can you name one god among all the nations that either I or my ancestors have ravaged that so much as lifted a finger against me? So what makes you think you’ll make out any better with your god? Don’t let Hezekiah fool you; don’t let him get by with his barefaced lies; don’t trust him. No god of any country or kingdom ever has been one bit of help against me or my ancestors—what kind of odds does that give your god?”

16 The messengers felt free to throw in their personal comments, putting down both God and God’s servant Hezekiah.

17 Sennacherib continued to send letters insulting the God of Israel: “The gods of the nations were powerless to help their people; the god of Hezekiah is no better, probably worse.”

18-19 The messengers would come up to the wall of Jerusalem and shout up to the people standing on the wall, shouting their propaganda in Hebrew, trying to scare them into demoralized submission. They contemptuously lumped the God of Jerusalem in with the handmade gods of other peoples.

20-21 King Hezekiah, joined by the prophet Isaiah son of Amoz, responded by praying, calling up to heaven. God answered by sending an angel who wiped out everyone in the Assyrian camp, both warriors and officers. Sennacherib was forced to return home in disgrace, tail between his legs. When he went into the temple of his god, his own sons killed him.

22-23 God saved Hezekiah and the citizens of Jerusalem from Sennacherib king of Assyria and everyone else. And he continued to take good care of them. People streamed into Jerusalem bringing offerings for the worship of God and expensive presents to Hezekiah king of Judah. All the surrounding nations were impressed—Hezekiah’s stock soared.

24 Some time later Hezekiah became deathly sick. He prayed to God and was given a reassuring sign.

25-26 But the sign, instead of making Hezekiah grateful, made him arrogant. This made God angry, and his anger spilled over on Judah and Jerusalem. But then Hezekiah, and Jerusalem with him, repented of his arrogance, and God withdrew his anger while Hezekiah lived.

27-31 Hezekiah ended up very wealthy and much honored. He built treasuries for all his silver, gold, precious stones, spices, shields, and valuables, barns for the grain, new wine, and olive oil, stalls for his various breeds of cattle, and pens for his flocks. He founded royal cities for himself and built up huge stocks of sheep and cattle. God saw to it that he was extravagantly rich. Hezekiah was also responsible for diverting the upper outlet of the Gihon spring and rerouting the water to the west side of the City of David. Hezekiah succeeded in everything he did. But when the rulers of Babylon sent emissaries to find out about the sign from God that had taken place earlier, God left him on his own to see what he would do; he wanted to test his heart.

32-33 The rest of the history of Hezekiah and his life of loyal service, you can read for yourself—it’s written in the vision of the prophet Isaiah son of Amoz in the Royal Annals of the Kings of Judah and Israel. When Hezekiah died, they buried him in the upper part of the King David cemetery. Everyone in Judah and Jerusalem came to the funeral. He was buried in great honor.

Manasseh his son was the next king.