Nova Versão Internacional

Salmos 36

Salmo 36

Para o mestre de música. De Davi, servo do Senhor.

Há no meu íntimo um oráculo
    a respeito da maldade do ímpio:
Aos seus olhos é inútil temer a Deus.
Ele se acha tão importante,
    que não percebe nem rejeita o seu pecado.
As palavras da sua boca
    são maldosas e traiçoeiras;
abandonou o bom senso e não quer fazer o bem.
Até na sua cama planeja maldade;
nada há de bom no caminho a que se entregou,
e ele nunca rejeita o mal.

O teu amor, Senhor, chega até os céus;
a tua fidelidade até as nuvens.
A tua justiça é firme como as altas montanhas;
    as tuas decisões insondáveis como o grande mar.
Tu, Senhor, preservas
    tanto os homens quanto os animais.
Como é precioso o teu amor, ó Deus!
Os homens encontram
    refúgio à sombra das tuas asas.
Eles se banqueteiam na fartura da tua casa;
tu lhes dás de beber do teu rio de delícias.
Pois em ti está a fonte da vida;
graças à tua luz, vemos a luz.

10 Estende o teu amor aos que te conhecem,
a tua justiça aos que são retos de coração.
11 Não permitas que o arrogante me pisoteie,
nem que a mão do ímpio me faça recuar.
12 Lá estão os malfeitores caídos,
lançados ao chão, incapazes de levantar-se!

The Message

Psalm 36

A David Psalm

11-4 The God-rebel tunes in to sedition—
    all ears, eager to sin.
He has no regard for God,
    he stands insolent before him.
He has smooth-talked himself
    into believing
That his evil
    will never be noticed.
Words gutter from his mouth,
    dishwater dirty.
Can’t remember when he
    did anything decent.
Every time he goes to bed,
    he fathers another evil plot.
When he’s loose on the streets,
    nobody’s safe.
He plays with fire
    and doesn’t care who gets burned.

5-6 God’s love is meteoric,
    his loyalty astronomic,
His purpose titanic,
    his verdicts oceanic.
Yet in his largeness
    nothing gets lost;
Not a man, not a mouse,
    slips through the cracks.

7-9 How exquisite your love, O God!
    How eager we are to run under your wings,
To eat our fill at the banquet you spread
    as you fill our tankards with Eden spring water.
You’re a fountain of cascading light,
    and you open our eyes to light.

10-12 Keep on loving your friends;
    do your work in welcoming hearts.
Don’t let the bullies kick me around,
    the moral midgets slap me down.
Send the upstarts sprawling
    flat on their faces in the mud.