Nova Versão Internacional

Salmos 142

Salmo 142

Poema de Davi, quando ele estava na caverna. Uma oração.

Em alta voz clamo ao Senhor;
elevo a minha voz ao Senhor,
    suplicando misericórdia.
Derramo diante dele o meu lamento;
a ele apresento a minha angústia.

Quando o meu espírito desanima,
    és tu quem conhece o caminho
    que devo seguir.
Na vereda por onde ando
    esconderam uma armadilha contra mim.
Olha para a minha direita e vê;
    ninguém se preocupa comigo.
Não tenho abrigo seguro;
    ninguém se importa com a minha vida.

Clamo a ti, Senhor, e digo:
    Tu és o meu refúgio;
és tudo o que tenho na terra dos viventes.
Dá atenção ao meu clamor,
    pois estou muito abatido;
livra-me dos que me perseguem,
    pois são mais fortes do que eu.
Liberta-me da prisão,
    e renderei graças ao teu nome.
Então os justos se reunirão à minha volta
    por causa da tua bondade para comigo.

New International Reader's Version

Psalm 142

Psalm 142

A prayer of David when he was in the cave. A maskil.

I call out to the Lord.
    I pray to him for mercy.
I pour out my problem to him.
    I tell him about my trouble.

When I grow weak,
    you are watching over my life.
In the path where I walk,
    people have hidden a trap to catch me.
Look and see that no one is on my right side to help me.
    No one is concerned about me.
I have no place of safety.
    No one cares whether I live or die.

Lord, I cry out to you.
    I say, “You are my place of safety.
    You are everything I need in this life.”
Listen to my cry.
    I am in great need.
Save me from those who are chasing me.
    They are too strong for me.
My troubles are like a prison.
    Set me free so I can praise your name.

Then those who do what is right will gather around me
    because you have been good to me.