Nova Versão Internacional

Naum 1:1-15

1Advertência contra Nínive. Livro da visão de Naum, de Elcós.

A Ira do Senhor contra Nínive

2O Senhor é Deus zeloso e vingador!

O Senhor é vingador! Seu furor é terrível!

O Senhor executa vingança

contra os seus adversários

e manifesta o seu furor

contra os seus inimigos.

3O Senhor é muito paciente,

mas o seu poder é imenso;

o Senhor não deixará impune o culpado.

O seu caminho está no vendaval e na tempestade,

e as nuvens são a poeira de seus pés.

4Ele repreende o mar e o faz secar,

faz que todos os rios se sequem.

Basã e o Carmelo se desvanecem

e as flores do Líbano murcham.

5Quando ele se aproxima,

os montes tremem e as colinas se derretem.

A terra se agita na sua presença,

o mundo e todos os que nele vivem.

6Quem pode resistir à sua indignação?

Quem pode suportar o despertar de sua ira?

O seu furor se derrama como fogo,

e as rochas se despedaçam diante dele.

7O Senhor é bom,

um refúgio em tempos de angústia.

Ele protege os que nele confiam,

8mas com uma enchente devastadora

dará fim a Nínive;

expulsará os seus inimigos para a escuridão.

9O Senhor acabará com tudo o que vocês planejarem contra ele1.9 Ou O que vocês planejam contra o Senhor?;

a tribulação não precisará vir uma segunda vez.

10Embora estejam entrelaçados como espinhos

e encharcados de bebida como bêbados,

serão consumidos como a palha mais seca.

11Foi de você, ó Nínive,

que saiu aquele que trama perversidades,

que planeja o mal contra o Senhor.

12Assim diz o Senhor:

“Apesar de serem fortes e numerosos,

serão ceifados e destruídos;

mas você, Judá, embora eu a tenha afligido,

não a afligirei mais.

13Agora vou quebrar o jugo do seu pescoço

e arrancar as suas algemas”.

14O Senhor decreta o seguinte a seu respeito, ó rei de Nínive:

“Você não terá descendentes que perpetuem o seu nome.

Destruirei as imagens esculpidas

e os ídolos de metal do templo dos seus deuses.

Prepararei o seu túmulo, porque você é desprezível”.

15Vejam sobre os montes

os pés do que anuncia boas notícias e proclama a paz!

Celebre as suas festas, ó Judá,

e cumpra os seus votos.

Nunca mais o perverso a invadirá;

ele será completamente destruído.

O Livro

Naum 1:1-15

O furor do Senhor contra Nínive

1Esta é a mensagem que Deus deu a Naum, que vivia em Elcos, respeitante à condenação de Nínive. 2O Senhor Deus é muito zeloso em relação àqueles que ama. Por isso, o Senhor recompensa severamente aqueles que os ferem e destrói com firmeza os seus inimigos. 3O Senhor é lento em irar-se, mas quando a sua ira se acende, o seu poder é enorme e não perdoa o culpado. Revela o seu poder nos terrores dum ciclone, na fúria duma tempestade. As nuvens são o pó que os seus pés pisam. 4A uma ordem sua, os mares e os rios ficam secos, as luxuriantes pastagens de Basã e do Carmelo ficam amarelentas e sem viço, e as verdes florestas do Líbano murcham. 5Na sua presença as montanhas tremem e as colinas derretem-se; a Terra é abalada e todos os que nela habitam.

6Quem poderá manter-se perante a ira de Deus? A sua ira é semelhante ao fogo; as cordilheiras desfazem-se perante o seu poder.

7O Senhor é bom! Quando vem a angústia, ele é o lugar seguro; conhece bem todos os que nele confiam. 8No entanto, varre para longe os seus inimigos, como uma enxurrada; persegue-os durante toda a noite.

9Que ideia é a tua, ó Nínive, desafiares o Senhor? Só com o seu sopro poderá deter-vos; nem precisa de fazê-lo duas vezes! 10Sacode os seus inimigos para dentro da fornalha como se fosse um monte de espinheiros; ardem nas chamas como palha. 11Foi de ti, ó Nínive, que saiu aquele com intenções perversas que procura o mal contra o Senhor.

12“Ainda que levante um exército de milhões, declara o Senhor, acabará por desaparecer. Ó meu povo, já te castiguei o suficiente! 13Agora, quebrarei as tuas cadeias e libertar-te-ei do jugo da escravidão a que te sujeitaram os assírios.”

14E quanto a ti, Nínive, declara o Senhor: “Já ordenei o fim da tua dinastia. Os teus filhos não se sentarão mais no teu trono. Destruirei os teus deuses e os templos e farei com que desças ao túmulo, porque o teu pecado é do mais vil que há!”

15Vejam, os mensageiros estão a chegar, descendo das montanhas, com alegres notícias! Os invasores foram escorraçados, já podemos estar seguros! Ó Judá, proclama um dia de ação de graças e adora só o Senhor, como prometeste solenemente, porque este inimigo, vindo de Nínive, nunca mais voltará. Será banido para sempre, nunca mais será visto!