Nova Versão Internacional

Isaías 49

O Servo do Senhor

1Escutem-me, vocês, ilhas;
    ouçam, vocês, nações distantes:
Antes de eu nascer
    o Senhor me chamou;
desde o meu nascimento
    ele fez menção de meu nome.
Ele fez de minha boca
    uma espada afiada,
na sombra de sua mão ele me escondeu;
    ele me tornou uma flecha polida
e escondeu-me na sua aljava.
Ele me disse: “Você é meu servo,
    Israel, em quem mostrarei o meu esplendor”.
Mas eu disse: Tenho me afadigado
    sem qualquer propósito;
tenho gastado minha força em vão
    e para nada.
Contudo, o que me é devido
    está na mão do Senhor,
e a minha recompensa
    está com o meu Deus.

E agora o Senhor diz,
    aquele que me formou no ventre
    para ser o seu servo,
para trazer de volta Jacó
    e reunir Israel a ele mesmo,
pois sou honrado aos olhos do Senhor,
e o meu Deus tem sido a minha força;
ele diz: “Para você é coisa pequena demais
    ser meu servo
para restaurar as tribos de Jacó
e trazer de volta aqueles de Israel
    que eu guardei.
Também farei de você uma luz
    para os gentios,
para que você leve a minha salvação
    até os confins da terra”.

Assim diz o Senhor, o Redentor,
    o Santo de Israel,
àquele que foi desprezado
    e detestado pela nação,
ao servo de governantes:
“Reis o verão e se levantarão,
líderes o verão e se encurvarão,
    por causa do Senhor, que é fiel,
    o Santo de Israel, que o escolheu”.

A Restauração de Israel

Assim diz o Senhor:

“No tempo favorável
    eu lhe responderei,
e no dia da salvação eu o ajudarei;
eu o guardarei e farei que você
    seja uma aliança para o povo,
para restaurar a terra e distribuir
    suas propriedades abandonadas,
para dizer aos cativos: Saiam,
e àqueles que estão nas trevas: Apareçam!

“Eles se apascentarão junto aos caminhos
    e acharão pastagem em toda colina estéril.
10 Não terão fome nem sede;
    o calor do deserto e o sol não os atingirão.
Aquele que tem compaixão deles os guiará
    e os conduzirá para as fontes de água.
11 Transformarei todos os meus montes em estradas,
    e os meus caminhos serão erguidos.
12 Veja, eles virão de bem longe;
    alguns do norte, alguns do oeste,
    alguns de Assuã[a]”.

13 Gritem de alegria, ó céus,
    regozije-se, ó terra;
irrompam em canção, ó montes!
Pois o Senhor consola o seu povo
e terá compaixão de seus afligidos.

14 Sião, porém, disse:

“O Senhor me abandonou,
    o Senhor me desamparou”.

15 “Haverá mãe que possa esquecer
    seu bebê que ainda mama
e não ter compaixão do filho
    que gerou?
Embora ela possa esquecê-lo,
    eu não me esquecerei de você!
16 Veja, eu gravei você
    nas palmas das minhas mãos;
seus muros estão sempre diante de mim.
17 Seus filhos apressam-se em voltar,
e aqueles que a despojaram
    afastam-se de você.
18 Erga os olhos e olhe ao redor;
todos os seus filhos se ajuntam
    e vêm até você.
Juro pela minha vida
    que você se vestirá deles todos como ornamento;
você se vestirá deles como uma noiva”,
    declara o Senhor.

19 “Apesar de você ter sido arruinada
    e abandonada
    e apesar de sua terra ter sido arrasada,
agora você será pequena demais
    para o seu povo,
e aqueles que a devoraram
    estarão bem distantes.
20 Os filhos nascidos durante seu luto
    ainda dirão ao alcance dos seus ouvidos:
‘Este lugar é pequeno demais para nós;
    dê-nos mais espaço para nele vivermos’.
21 Então você dirá em seu coração:
    ‘Quem me gerou estes filhos?
Eu estava enlutada e estéril;
    estava exilada e rejeitada.
Quem os criou?
    Fui deixada totalmente só,
mas estes... de onde vieram?’”

22 Assim diz o Soberano, o Senhor:

“Veja, eu acenarei para os gentios,
    erguerei minha bandeira para os povos;
eles trarão nos braços os seus filhos
    e carregarão nos ombros as suas filhas.
23 Reis serão os seus padrastos,
e suas rainhas serão
    as suas amas de leite.
Eles se inclinarão diante de você,
    com o rosto em terra;
    lamberão o pó dos seus pés.
Então você saberá que eu sou o Senhor;
aqueles que esperam em mim
    não ficarão decepcionados”.

24 Será que se pode tirar
    o despojo dos guerreiros,
ou será que os prisioneiros podem ser resgatados
    do poder dos violentos[b]?

25 Assim, porém, diz o Senhor:

26 “Sim, prisioneiros serão tirados
    de guerreiros,
e despojo será retomado dos violentos;
brigarei com os que brigam com você,
e seus filhos, eu os salvarei.
Farei seus opressores comerem
    sua própria carne;
ficarão bêbados com seu próprio sangue,
    como com vinho.
Então todo mundo saberá que eu,
o Senhor, sou o seu Salvador,
    seu Redentor, o Poderoso de Jacó”.

Notas al pie

  1. 49.12 Conforme os manuscritos do mar Morto. O Texto Massorético diz Sinim.
  2. 49.24 Conforme os manuscritos do mar Morto, a Vulgata e a Versão Siríaca. O Texto Massorético diz justos.

New Living Translation

Isaiah 49

The Lord’s Servant Commissioned

1Listen to me, all you in distant lands!
    Pay attention, you who are far away!
The Lord called me before my birth;
    from within the womb he called me by name.
He made my words of judgment as sharp as a sword.
    He has hidden me in the shadow of his hand.
    I am like a sharp arrow in his quiver.

He said to me, “You are my servant, Israel,
    and you will bring me glory.”

I replied, “But my work seems so useless!
    I have spent my strength for nothing and to no purpose.
Yet I leave it all in the Lord’s hand;
    I will trust God for my reward.”

And now the Lord speaks—
    the one who formed me in my mother’s womb to be his servant,
    who commissioned me to bring Israel back to him.
The Lord has honored me,
    and my God has given me strength.
He says, “You will do more than restore the people of Israel to me.
    I will make you a light to the Gentiles,
    and you will bring my salvation to the ends of the earth.”

The Lord, the Redeemer
    and Holy One of Israel,
says to the one who is despised and rejected by the nations,
    to the one who is the servant of rulers:
“Kings will stand at attention when you pass by.
    Princes will also bow low
because of the Lord, the faithful one,
    the Holy One of Israel, who has chosen you.”

Promises of Israel’s Restoration

This is what the Lord says:

“At just the right time, I will respond to you.[a]
    On the day of salvation I will help you.
I will protect you and give you to the people
    as my covenant with them.
Through you I will reestablish the land of Israel
    and assign it to its own people again.
I will say to the prisoners, ‘Come out in freedom,’
    and to those in darkness, ‘Come into the light.’
They will be my sheep, grazing in green pastures
    and on hills that were previously bare.
10 They will neither hunger nor thirst.
    The searing sun will not reach them anymore.
For the Lord in his mercy will lead them;
    he will lead them beside cool waters.
11 And I will make my mountains into level paths for them.
    The highways will be raised above the valleys.
12 See, my people will return from far away,
    from lands to the north and west,
    and from as far south as Egypt.[b]

13 Sing for joy, O heavens!
    Rejoice, O earth!
    Burst into song, O mountains!
For the Lord has comforted his people
    and will have compassion on them in their suffering.

14 Yet Jerusalem[c] says, “The Lord has deserted us;
    the Lord has forgotten us.”

15 “Never! Can a mother forget her nursing child?
    Can she feel no love for the child she has borne?
But even if that were possible,
    I would not forget you!
16 See, I have written your name on the palms of my hands.
    Always in my mind is a picture of Jerusalem’s walls in ruins.
17 Soon your descendants will come back,
    and all who are trying to destroy you will go away.
18 Look around you and see,
    for all your children will come back to you.
As surely as I live,” says the Lord,
    “they will be like jewels or bridal ornaments for you to display.

19 “Even the most desolate parts of your abandoned land
    will soon be crowded with your people.
Your enemies who enslaved you
    will be far away.
20 The generations born in exile will return and say,
    ‘We need more room! It’s crowded here!’
21 Then you will think to yourself,
    ‘Who has given me all these descendants?
For most of my children were killed,
    and the rest were carried away into exile.
I was left here all alone.
    Where did all these people come from?
Who bore these children?
    Who raised them for me?’”

22 This is what the Sovereign Lord says:
    “See, I will give a signal to the godless nations.
They will carry your little sons back to you in their arms;
    they will bring your daughters on their shoulders.
23 Kings and queens will serve you
    and care for all your needs.
They will bow to the earth before you
    and lick the dust from your feet.
Then you will know that I am the Lord.
    Those who trust in me will never be put to shame.”

24 Who can snatch the plunder of war from the hands of a warrior?
    Who can demand that a tyrant[d] let his captives go?
25 But the Lord says,
“The captives of warriors will be released,
    and the plunder of tyrants will be retrieved.
For I will fight those who fight you,
    and I will save your children.
26 I will feed your enemies with their own flesh.
    They will be drunk with rivers of their own blood.
All the world will know that I, the Lord,
    am your Savior and your Redeemer,
    the Mighty One of Israel.[e]

Notas al pie

  1. 49:8 Greek version reads I heard you. Compare 2 Cor 6:2.
  2. 49:12 As in Dead Sea Scrolls, which read from the region of Aswan, which is in southern Egypt. Masoretic Text reads from the region of Sinim.
  3. 49:14 Hebrew Zion.
  4. 49:24 As in Dead Sea Scrolls, Syriac version, and Latin Vulgate (also see 49:25); Masoretic Text reads a righteous person.
  5. 49:26 Hebrew of Jacob. See note on 14:1.