Nova Versão Internacional

Deuteronômio 9

O Mérito Não Foi de Israel

1“Ouça, ó Israel: Hoje você está atravessando o Jordão para entrar na terra e conquistar nações maiores e mais poderosas do que você, as quais têm cidades grandes, com muros que vão até o céu. O povo é forte e alto. São enaquins! Você já ouviu falar deles e até conhece o que se diz: ‘Quem é capaz de resistir aos enaquins?’ Esteja, hoje, certo de que o Senhor, o seu Deus, ele mesmo, vai adiante de você como fogo consumidor. Ele os exterminará e os subjugará diante de você. E você os expulsará e os destruirá, como o Senhor lhe prometeu.

“Depois que o Senhor, o seu Deus, os tiver expulsado da presença de você, não diga a si mesmo: ‘O Senhor me trouxe aqui para tomar posse desta terra por causa da minha justiça’. Não! É devido à impiedade destas nações que o Senhor vai expulsá-las da presença de você. Não é por causa de sua justiça ou de sua retidão que você conquistará a terra delas. Mas é por causa da maldade destas nações que o Senhor, o seu Deus, as expulsará de diante de você, para cumprir a palavra que o Senhor prometeu, sob juramento, aos seus antepassados, Abraão, Isaque e Jacó. Portanto, esteja certo de que não é por causa de sua justiça que o Senhor, o seu Deus, lhe dá esta boa terra para dela tomar posse, pois você é um povo obstinado.

O Bezerro de Ouro

“Lembrem-se disto e jamais esqueçam como vocês provocaram a ira do Senhor, o seu Deus, no deserto. Desde o dia em que saíram do Egito até chegarem aqui, vocês têm sido rebeldes contra o Senhor. Até mesmo em Horebe vocês provocaram a ira do Senhor, e ele ficou furioso, ao ponto de querer exterminá-los. Quando subi o monte para receber as tábuas de pedra, as tábuas da aliança que o Senhor tinha feito com vocês, fiquei no monte quarenta dias e quarenta noites; não comi pão, nem bebi água. 10 O Senhor me deu as duas tábuas de pedra escritas pelo dedo de Deus. Nelas estavam escritas todas as palavras que o Senhor proclamou a vocês no monte, de dentro do fogo, no dia da assembléia.

11 “Passados os quarenta dias e quarenta noites, o Senhor me deu as duas tábuas de pedra, as tábuas da aliança, 12 e me disse: ‘Desça imediatamente, pois o seu povo, que você tirou do Egito, corrompeu-se. Eles se afastaram bem depressa do caminho que eu lhes ordenei e fizeram um ídolo de metal para si’.

13 “E o Senhor me disse: ‘Vejo que este povo é realmente um povo obstinado! 14 Deixe que eu os destrua e apague o nome deles de debaixo do céu. E farei de você uma nação mais forte e mais numerosa do que eles’.

15 “Então voltei e desci do monte, enquanto este ardia em chamas. E as duas tábuas da aliança estavam em minhas mãos.[a] 16 E vi que vocês tinham pecado contra o Senhor, o seu Deus. Fizeram para si um ídolo de metal em forma de bezerro. Bem depressa vocês se desviaram do caminho que o Senhor, o Deus de vocês, lhes tinha ordenado. 17 Então peguei as duas tábuas e as lancei das minhas mãos, quebrando-as diante dos olhos de vocês.

18 “Depois prostrei-me perante o Senhor outros quarenta dias e quarenta noites; não comi pão, nem bebi água, por causa do grande pecado que vocês tinham cometido, fazendo o que o Senhor reprova, provocando a ira dele. 19 Tive medo da ira e do furor do Senhor, pois ele estava irado ao ponto de destruí-los, mas de novo o Senhor me escutou. 20 O Senhor irou-se contra Arão a ponto de querer destruí-lo, mas naquela ocasião também orei por Arão. 21 Então peguei o bezerro, o bezerro do pecado de vocês, e o queimei no fogo; depois o esmigalhei e o moí até virar pó, e o joguei no riacho que desce do monte.

22 “Além disso, vocês tornaram a provocar a ira do Senhor em Taberá, em Massá e em Quibrote-Hataavá.

23 “E, quando o Senhor os enviou de Cades-Barnéia, disse: ‘Entrem lá e tomem posse da terra que lhes dei’. Mas vocês se rebelaram contra a ordem do Senhor, o seu Deus. Não confiaram nele, nem lhe obedeceram. 24 Vocês têm sido rebeldes contra o Senhor desde que os conheço.

25 “Fiquei prostrado perante o Senhor durante aqueles quarenta dias e quarenta noites porque o Senhor tinha dito que ia destruí-los. 26 Foi quando orei ao Senhor, dizendo: Ó Soberano Senhor, não destruas o teu povo, a tua própria herança! Tu o redimiste com a tua grandeza e o tiraste da terra do Egito com mão poderosa. 27 Lembra-te de teus servos Abraão, Isaque e Jacó. Não leves em conta a obstinação deste povo, a sua maldade e o seu pecado, 28 se não os habitantes da terra de onde nos tiraste dirão: ‘Como o Senhor não conseguiu levá-los à terra que lhes havia prometido, e como ele os odiava, tirou-os para fazê-los morrer no deserto’. 29 Mas eles são o teu povo, a tua herança, que tiraste do Egito com o teu grande poder e com o teu braço forte.

Notas al pie

  1. 9.15 Ou E eu tinha as duas tábuas da aliança comigo, uma em cada mão.

O Livro

Deuteronômio 9

A razão da vitória

11/2 “Ouve, ó Israel! Hoje vão atravessar o rio Jordão e começar a tirar às nações do lado de lá a posse dessas terras. São nações muito maiores e mais poderosas do que vocês! Vivem em cidades rodeadas de altas muralhas. No meio delas vivem os famosos gigantes de Anaque, a quem ninguém pode fazer frente! Mas o Senhor vosso Deus irá adiante de vocês e será para eles como um fogo devorador que os consumirá de tal forma que num curto espaço de tempo vocês os conquistarão e os lançarão fora dali.

4/6 Então, quando o Senhor tiver feito isso em vosso favor, não digam para vocês mesmos: ‘O Senhor ajudou­nos porque somos bons e justos!’ Não, de maneira nenhuma; foi antes por causa da maldade dessas outras nações que ele fez isso. Não foi por que vocês fossem gente recta e honesta que o Senhor os expulsou na vossa frente. Repito, foi por causa da impiedade desses povos, e também por causa daquilo que prometera aos vossos antepassados, Abraão, Isaque e Jacob. Jeová o vosso Deus dá­vos esta boa terra não por causa de vocês serem especialmente justos, pois que não o são; vocês são antes gente má e teimosa.

O bezerro de ouro

Não se lembram vocês como continuamente provocavam a ira do Senhor vosso Deus no deserto desde o dia em que deixaram o Egipto até agora? Durante todo esse tempo, constantemente se revoltaram contra ele! 8/11 Não se lembram de como o encolorizaram no Monte Horebe? Ele estava pronto a destruir­vos. Eu estava lá na montanha nessa altura, recebendo os termos em que o Senhor estabelecia convosco uma aliança; eram duas placas de pedra com essas leis lá inseridas. Lá estive por quarenta dias e quarenta noites sem nada comer por todo esse tempo; nem água sequer bebi. No fim desses quarenta dias e noites o Senhor entregou­me a aliança, as placas onde ele tinha escrito os mandamentos que ordenara oralmente, falando convosco da montanha cercada de fogo, enquanto o povo olhava lá em baixo.

12 O Senhor disse­me que descesse depressa, porque o povo que eu conduzira para fora do Egipto se corrompera, afastando­se rapidamente das leis de Deus e fizeram um ídolo de metal fundido.

13/14 ‘Deixa­me sozinho, para que destrua este povo mau e obstinado’, disse­me o Senhor, ‘apagarei o seu nome de debaixo do céu e farei de ti uma grande nação, ainda maior e mais poderosa do que eles.’

15/21 Desci então da montanha, trazendo nas mãos as duas lápides com as leis de Deus lá inscritas. E ao descer logo vi lá em baixo o bezerro que vocês tinham feito, no vosso terrível pecado contra o Senhor vosso Deus. Como se desviaram tão depressa! Levantei as placas e lancei­as ao chão, partindo­as, sob os vossos olhos! Então durante outros quarenta dias e noites estive perante o Senhor, sem nada comer nem beber; pois que vocês tinham feito aquilo que o Senhor mais abominava, provocando assim grandemente a sua ira. Receei muito por vocês nessa altura, porque vi bem como o Senhor estava mesmo pronto para vos destruir. Mas ainda dessa vez ele aceitou ouvir­me. Arão corria grande risco porque o Senhor estava muito irado contra ele; mas eu orei e o Senhor poupou­o. Tomei então o vosso pecado — quer dizer, o bezerro que tinham feito — fi­lo arder e moí­o até ficar em pó; seguidamente lancei isso para a torrente que jorrava da montanha.

22/25 Depois, foi novamente em Tabera, e mais tarde outra vez em Massá, que vocês encolerizaram o Senhor. E ainda em Quibrote­Hatava fizeram o mesmo. Em Cades­Barneia, quando o Senhor vos disse para penetrarem na terra que vos tinha dado, vocês revoltaram­se e não quiseram acreditar que ele vos ajudaria; recusaram mais uma vez obedecer­lhe. Sim, vocês foram rebeldes contra o Senhor desde os primeiros dias em que vos conheci. Por isso estive prostrado perante o Senhor esses quarenta dias e noites, quando o Senhor estava pronto a destruir­vos.

26/29 Eu orei dizendo­lhe: ‘Ó Senhor Deus, não destruas o teu próprio povo. São a tua possessão, que salvaste do Egipto com o teu grande poder, com a tua força gloriosa. Não leves em consideração a rebelião, o endurecimento deste povo; lembra­te em vez disso das promessas que fizeste aos teus servos Abraão, Isaque e Jacob. Oh, peço­te que perdoes a tremenda maldade e o pecado deste povo. Porque se o destruires, os egípcios dirão — Foi por causa do Senhor não ter sido capaz de os levar até à terra que lhes prometera! — ou então ainda — Destruiu­os porque afinal lhes queria mal; trouxe­os para o deserto para os assassinar ali! — Mas, Senhor, eles são o teu povo, a tua possessão, que tiraste do Egipto pelo teu grande poder, com o teu poderoso braço.’”