New Living Translation

Psalm 69

Psalm 69

For the choir director: A psalm of David, to be sung to the tune “Lilies.”

Save me, O God,
    for the floodwaters are up to my neck.
Deeper and deeper I sink into the mire;
    I can’t find a foothold.
I am in deep water,
    and the floods overwhelm me.
I am exhausted from crying for help;
    my throat is parched.
My eyes are swollen with weeping,
    waiting for my God to help me.
Those who hate me without cause
    outnumber the hairs on my head.
Many enemies try to destroy me with lies,
    demanding that I give back what I didn’t steal.

O God, you know how foolish I am;
    my sins cannot be hidden from you.
Don’t let those who trust in you be ashamed because of me,
    O Sovereign Lord of Heaven’s Armies.
Don’t let me cause them to be humiliated,
    O God of Israel.
For I endure insults for your sake;
    humiliation is written all over my face.
Even my own brothers pretend they don’t know me;
    they treat me like a stranger.

Passion for your house has consumed me,
    and the insults of those who insult you have fallen on me.
10 When I weep and fast,
    they scoff at me.
11 When I dress in burlap to show sorrow,
    they make fun of me.
12 I am the favorite topic of town gossip,
    and all the drunks sing about me.

13 But I keep praying to you, Lord,
    hoping this time you will show me favor.
In your unfailing love, O God,
    answer my prayer with your sure salvation.
14 Rescue me from the mud;
    don’t let me sink any deeper!
Save me from those who hate me,
    and pull me from these deep waters.
15 Don’t let the floods overwhelm me,
    or the deep waters swallow me,
    or the pit of death devour me.

16 Answer my prayers, O Lord,
    for your unfailing love is wonderful.
Take care of me,
    for your mercy is so plentiful.
17 Don’t hide from your servant;
    answer me quickly, for I am in deep trouble!
18 Come and redeem me;
    free me from my enemies.

19 You know of my shame, scorn, and disgrace.
    You see all that my enemies are doing.
20 Their insults have broken my heart,
    and I am in despair.
If only one person would show some pity;
    if only one would turn and comfort me.
21 But instead, they give me poison[a] for food;
    they offer me sour wine for my thirst.

22 Let the bountiful table set before them become a snare
    and their prosperity become a trap.[b]
23 Let their eyes go blind so they cannot see,
    and make their bodies shake continually.[c]
24 Pour out your fury on them;
    consume them with your burning anger.
25 Let their homes become desolate
    and their tents be deserted.
26 To the one you have punished, they add insult to injury;
    they add to the pain of those you have hurt.
27 Pile their sins up high,
    and don’t let them go free.
28 Erase their names from the Book of Life;
    don’t let them be counted among the righteous.

29 I am suffering and in pain.
    Rescue me, O God, by your saving power.

30 Then I will praise God’s name with singing,
    and I will honor him with thanksgiving.
31 For this will please the Lord more than sacrificing cattle,
    more than presenting a bull with its horns and hooves.
32 The humble will see their God at work and be glad.
    Let all who seek God’s help be encouraged.
33 For the Lord hears the cries of the needy;
    he does not despise his imprisoned people.

34 Praise him, O heaven and earth,
    the seas and all that move in them.
35 For God will save Jerusalem[d]
    and rebuild the towns of Judah.
His people will live there
    and settle in their own land.
36 The descendants of those who obey him will inherit the land,
    and those who love him will live there in safety.

Notas al pie

  1. 69:21 Or gall.
  2. 69:22 Greek version reads Let their bountiful table set before them become a snare, / a trap that makes them think all is well. / Let their blessings cause them to stumble, / and let them get what they deserve. Compare Rom 11:9.
  3. 69:23 Greek version reads and let their backs be bent forever. Compare Rom 11:10.
  4. 69:35 Hebrew Zion.

Nova Versão Internacional

Salmos 69

Salmo 69

Para o mestre de música. De acordo com a melodia Lírios. Davídico.

Salva-me, ó Deus!,
    pois as águas subiram até o meu pescoço.
Nas profundezas lamacentas eu me afundo;
    não tenho onde firmar os pés.
Entrei em águas profundas;
    as correntezas me arrastam.
Cansei-me de pedir socorro;
    minha garganta se abrasa.
Meus olhos fraquejam
    de tanto esperar pelo meu Deus.
Os que sem razão me odeiam
    são mais do que os fios de cabelo
    da minha cabeça;
muitos são os que me prejudicam sem motivo,
muitos, os que procuram destruir-me.
Sou forçado a devolver o que não roubei.

Tu bem sabes como fui insensato, ó Deus;
a minha culpa não te é encoberta.

Não se decepcionem por minha causa
    aqueles que esperam em ti,
ó Senhor, Senhor dos Exércitos!
Não se frustrem por minha causa
os que te buscam, ó Deus de Israel!
Pois por amor a ti suporto zombaria,
e a vergonha cobre-me o rosto.
Sou um estrangeiro para os meus irmãos,
um estranho até para os filhos da minha mãe;
pois o zelo pela tua casa me consome,
e os insultos daqueles que te insultam
    caem sobre mim.
10 Até quando choro e jejuo,
    tenho que suportar zombaria;
11 quando ponho vestes de lamento,
    sou objeto de chacota.
12 Os que se ajuntam na praça falam de mim,
    e sou a canção dos bêbados.

13 Mas eu, Senhor, no tempo oportuno,
    elevo a ti minha oração;
responde-me, por teu grande amor, ó Deus,
    com a tua salvação infalível!
14 Tira-me do atoleiro,
    não me deixes afundar;
liberta-me dos que me odeiam
    e das águas profundas.
15 Não permitas que as correntezas me arrastem,
    nem que as profundezas me engulam,
    nem que a cova feche sobre mim a sua boca!
16 Responde-me, Senhor,
    pela bondade do teu amor;
por tua grande misericórdia, volta-te para mim.
17 Não escondas do teu servo a tua face;
responde-me depressa, pois estou em perigo.
18 Aproxima-te e resgata-me;
livra-me por causa dos meus inimigos.
19 Tu bem sabes como sofro zombaria,
    humilhação e vergonha;
conheces todos os meus adversários.
20 A zombaria partiu-me o coração;
    estou em desespero!
Supliquei por socorro, nada recebi;
por consoladores, e a ninguém encontrei.
21 Puseram fel na minha comida
e para matar-me a sede deram-me vinagre.

22 Que a mesa deles se lhes transforme em laço;
torne-se retribuição e[a] armadilha.
23 Escureçam-se os seus olhos
    para que não consigam ver;
faze-lhes tremer o corpo sem parar.
24 Despeja sobre eles a tua ira;
que o teu furor ardente os alcance.
25 Fique deserto o lugar deles;
não haja ninguém que habite nas suas tendas.
26 Pois perseguem aqueles que tu feres
e comentam a dor daqueles a quem castigas.
27 Acrescenta-lhes pecado sobre pecado;
não os deixes alcançar a tua justiça.
28 Sejam eles tirados do livro da vida
e não sejam incluídos no rol dos justos.

29 Grande é a minha aflição e a minha dor!
Proteja-me, ó Deus, a tua salvação!

30 Louvarei o nome de Deus com cânticos
e proclamarei sua grandeza
    com ações de graças;
31 isso agradará o Senhor mais do que bois,
mais do que touros com seus chifres e cascos.
32 Os necessitados o verão e se alegrarão;
a vocês que buscam a Deus,
    vida ao seu coração!
33 O Senhor ouve o pobre
e não despreza o seu povo aprisionado.

34 Louvem-no os céus e a terra,
os mares e tudo o que neles se move,
35 pois Deus salvará Sião
    e reconstruirá as cidades de Judá.
Então o povo ali viverá e tomará posse da terra;
36 a descendência dos seus servos a herdará,
e nela habitarão os que amam o seu nome.

Notas al pie

  1. 69.22 Ou Que até as suas ofertas de comunhão se tornem em armadilha; ou ainda Que até os seus aliados se tornem uma armadilha