New Living Translation

Psalm 27

Psalm 27

A psalm of David.

The Lord is my light and my salvation—
    so why should I be afraid?
The Lord is my fortress, protecting me from danger,
    so why should I tremble?
When evil people come to devour me,
    when my enemies and foes attack me,
    they will stumble and fall.
Though a mighty army surrounds me,
    my heart will not be afraid.
Even if I am attacked,
    I will remain confident.

The one thing I ask of the Lord
    the thing I seek most—
is to live in the house of the Lord all the days of my life,
    delighting in the Lord’s perfections
    and meditating in his Temple.
For he will conceal me there when troubles come;
    he will hide me in his sanctuary.
    He will place me out of reach on a high rock.
Then I will hold my head high
    above my enemies who surround me.
At his sanctuary I will offer sacrifices with shouts of joy,
    singing and praising the Lord with music.

Hear me as I pray, O Lord.
    Be merciful and answer me!
My heart has heard you say, “Come and talk with me.”
    And my heart responds, “Lord, I am coming.”
Do not turn your back on me.
    Do not reject your servant in anger.
    You have always been my helper.
Don’t leave me now; don’t abandon me,
    O God of my salvation!
10 Even if my father and mother abandon me,
    the Lord will hold me close.

11 Teach me how to live, O Lord.
    Lead me along the right path,
    for my enemies are waiting for me.
12 Do not let me fall into their hands.
    For they accuse me of things I’ve never done;
    with every breath they threaten me with violence.
13 Yet I am confident I will see the Lord’s goodness
    while I am here in the land of the living.

14 Wait patiently for the Lord.
    Be brave and courageous.
    Yes, wait patiently for the Lord.

Nova Versão Internacional

Salmos 27

Salmo 27

Davídico.

O Senhor é a minha luz e a minha salvação;
    de quem terei temor?
O Senhor é o meu forte refúgio;
    de quem terei medo?
Quando homens maus avançarem contra mim
    para destruir-me[a],
eles, meus inimigos e meus adversários,
    é que tropeçarão e cairão.
Ainda que um exército se acampe contra mim,
    meu coração não temerá;
ainda que se declare guerra contra mim,
    mesmo assim estarei confiante.

Uma coisa pedi ao Senhor;
    é o que procuro:
que eu possa viver na casa do Senhor
    todos os dias da minha vida,
para contemplar a bondade do Senhor
    e buscar sua orientação no seu templo.
Pois no dia da adversidade
    ele me guardará protegido em sua habitação;
no seu tabernáculo me esconderá
    e me porá em segurança sobre um rochedo.
Então triunfarei sobre os inimigos
    que me cercam.
Em seu tabernáculo oferecerei sacrifícios
    com aclamações;
cantarei e louvarei ao Senhor.

Ouve a minha voz quando clamo, ó Senhor;
tem misericórdia de mim e responde-me.
A teu respeito diz o meu coração:
    Busque a minha face![b]
A tua face, Senhor, buscarei.
Não escondas de mim a tua face,
não rejeites com ira o teu servo;
tu tens sido o meu ajudador.
Não me desampares nem me abandones,
    ó Deus, meu salvador!
10 Ainda que me abandonem pai e mãe,
    o Senhor me acolherá.
11 Ensina-me o teu caminho, Senhor;
conduze-me por uma vereda segura
    por causa dos meus inimigos.
12 Não me entregues
    ao capricho dos meus adversários,
pois testemunhas falsas se levantam contra mim,
    respirando violência.

13 Apesar disso, esta certeza eu tenho:
    viverei até ver a bondade do Senhor na terra.
14 Espere no Senhor.
    Seja forte! Coragem!
    Espere no Senhor.

Notas al pie

  1. 27.2 Hebraico: devorar a minha carne.
  2. 27.8 Ou A você, ó meu coração, ele diz: “Busque a minha face!”