New Living Translation

1 Kings 17

Elijah Fed by Ravens

1Now Elijah, who was from Tishbe in Gilead, told King Ahab, “As surely as the Lord, the God of Israel, lives—the God I serve—there will be no dew or rain during the next few years until I give the word!”

Then the Lord said to Elijah, “Go to the east and hide by Kerith Brook, near where it enters the Jordan River. Drink from the brook and eat what the ravens bring you, for I have commanded them to bring you food.”

So Elijah did as the Lord told him and camped beside Kerith Brook, east of the Jordan. The ravens brought him bread and meat each morning and evening, and he drank from the brook. But after a while the brook dried up, for there was no rainfall anywhere in the land.

The Widow at Zarephath

Then the Lord said to Elijah, “Go and live in the village of Zarephath, near the city of Sidon. I have instructed a widow there to feed you.”

10 So he went to Zarephath. As he arrived at the gates of the village, he saw a widow gathering sticks, and he asked her, “Would you please bring me a little water in a cup?” 11 As she was going to get it, he called to her, “Bring me a bite of bread, too.”

12 But she said, “I swear by the Lord your God that I don’t have a single piece of bread in the house. And I have only a handful of flour left in the jar and a little cooking oil in the bottom of the jug. I was just gathering a few sticks to cook this last meal, and then my son and I will die.”

13 But Elijah said to her, “Don’t be afraid! Go ahead and do just what you’ve said, but make a little bread for me first. Then use what’s left to prepare a meal for yourself and your son. 14 For this is what the Lord, the God of Israel, says: There will always be flour and olive oil left in your containers until the time when the Lord sends rain and the crops grow again!”

15 So she did as Elijah said, and she and Elijah and her family continued to eat for many days. 16 There was always enough flour and olive oil left in the containers, just as the Lord had promised through Elijah.

17 Some time later the woman’s son became sick. He grew worse and worse, and finally he died. 18 Then she said to Elijah, “O man of God, what have you done to me? Have you come here to point out my sins and kill my son?”

19 But Elijah replied, “Give me your son.” And he took the child’s body from her arms, carried him up the stairs to the room where he was staying, and laid the body on his bed. 20 Then Elijah cried out to the Lord, “O Lord my God, why have you brought tragedy to this widow who has opened her home to me, causing her son to die?”

21 And he stretched himself out over the child three times and cried out to the Lord, “O Lord my God, please let this child’s life return to him.” 22 The Lord heard Elijah’s prayer, and the life of the child returned, and he revived! 23 Then Elijah brought him down from the upper room and gave him to his mother. “Look!” he said. “Your son is alive!”

24 Then the woman told Elijah, “Now I know for sure that you are a man of God, and that the Lord truly speaks through you.”

Nova Versão Internacional

1 Reis 17

Elias Alimentado por Corvos

1Ora, Elias, de Tisbe[a], em Gileade, disse a Acabe: “Juro pelo nome do Senhor, o Deus de Israel, a quem sirvo, que não cairá orvalho nem chuva nos anos seguintes, exceto mediante a minha palavra”.

Depois disso a palavra do Senhor veio a Elias: “Saia daqui, vá para o leste e esconda-se perto do riacho de Querite, a leste do Jordão. Você beberá do riacho, e dei ordens aos corvos para o alimentarem lá”.

E ele fez o que o Senhor lhe tinha dito. Foi para o riacho de Querite, a leste do Jordão, e ficou lá. Os corvos lhe traziam pão e carne de manhã e de tarde, e ele bebia água do riacho.

A Viúva de Sarepta

Algum tempo depois, o riacho secou-se por falta de chuva. Então a palavra do Senhor veio a Elias: “Vá imediatamente para a cidade de Sarepta de Sidom e fique por lá. Ordenei a uma viúva daquele lugar que lhe forneça comida”. 10 E ele foi. Quando chegou à porta da cidade, encontrou uma viúva que estava colhendo gravetos. Ele a chamou e perguntou: “Pode me trazer um pouco d’água numa jarra para eu beber?” 11 Enquanto ela ia buscar água, ele gritou: “Por favor, traga também um pedaço de pão”.

12 Mas ela respondeu: “Juro pelo nome do Senhor, o teu Deus, que não tenho nenhum pedaço de pão; só um punhado de farinha num jarro e um pouco de azeite numa botija. Estou colhendo uns dois gravetos para levar para casa e preparar uma refeição para mim e para o meu filho, para que a comamos e depois morramos.”

13 Elias, porém, lhe disse: “Não tenha medo. Vá para casa e faça o que disse. Mas primeiro faça um pequeno bolo com o que você tem e traga para mim, e depois faça algo para você e para o seu filho. 14 Pois assim diz o Senhor, o Deus de Israel: ‘A farinha na vasilha não se acabará e o azeite na botija não se secará até o dia em que o Senhor fizer chover sobre a terra’”.

15 Ela foi e fez conforme Elias lhe dissera. E aconteceu que a comida durou muito tempo, para Elias e para a mulher e sua família. 16 Pois a farinha na vasilha não se acabou e o azeite na botija não se secou, conforme a palavra do Senhor proferida por Elias.

17 Algum tempo depois o filho da mulher, dona da casa, ficou doente, foi piorando e finalmente parou de respirar. 18 E a mulher reclamou a Elias: “Que foi que eu te fiz, ó homem de Deus? Vieste para lembrar-me do meu pecado e matar o meu filho?”

19 “Dê-me o seu filho”, respondeu Elias. Ele o apanhou dos braços dela, levou-o para o quarto de cima onde estava hospedado, e o pôs na cama. 20 Então clamou ao Senhor: “Ó Senhor, meu Deus, trouxeste também desgraça sobre esta viúva, com quem estou hospedado, fazendo morrer o seu filho?” 21 Então ele se deitou sobre o menino três vezes e clamou ao Senhor: “Ó Senhor, meu Deus, faze voltar a vida a este menino!”

22 O Senhor ouviu o clamor de Elias, e a vida voltou ao menino, e ele viveu. 23 Então Elias levou o menino para baixo, entregou-o à mãe e disse: “Veja, seu filho está vivo!”

24 Então a mulher disse a Elias: “Agora sei que tu és um homem de Deus e que a palavra do Senhor, vinda da tua boca, é a verdade”.

Notas al pie

  1. 17.1 Ou o tesbita Elias, dos colonizadores