New International Reader's Version

Psalm 56

Psalm 56

For the director of music. A miktam of David after the Philistines had captured him in Gath. To the tune of “A Dove on Distant Oak Trees.”

Help me, God. Men are chasing me.
    All day long they keep attacking me.
My enemies chase me all day long.
    Many proud people are attacking me.

When I’m afraid,
    I put my trust in you.
I trust in God. I praise his word.
    I trust in God. I am not afraid.
    What can mere people do to me?

All day long they twist my words.
    They are always making plans to destroy me.
They get together and hide.
    They watch my steps.
    They hope to kill me.

Because they are so evil, make sure you don’t let them escape.
    God, bring down the nations in your anger.
Make a record of my sadness.
    List my tears in your book.
    Aren’t you making a record of them?

My enemies will turn back
    when I call out to you for help.
    Then I will know that God is on my side.
10 I trust in God. I praise his word.
    I trust in the Lord. I praise his word.
11 I trust in God. I am not afraid.
    What can mere people do to me?

12 God, I have made promises to you.
    I will bring my thank offerings to you.
13 You have saved me from the darkness of death.
    You have kept me from tripping and falling.
Now I can live with you
    in the light of life.

Nova Versão Internacional

Salmos 56

Salmo 56

Para o mestre de música. De acordo com a melodia Uma Pomba em Carvalhos Distantes. Poema epigráfico davídico. Quando os filisteus prenderam Davi em Gate.

Tem misericórdia de mim, ó Deus,
    pois os homens me pressionam;
o tempo todo me atacam e me oprimem.
Os meus inimigos pressionam-me sem parar;
muitos atacam-me arrogantemente.

Mas eu, quando estiver com medo,
    confiarei em ti.
Em Deus, cuja palavra eu louvo,
    em Deus eu confio, e não temerei.
Que poderá fazer-me o simples mortal?

O tempo todo
    eles distorcem as minhas palavras;
estão sempre tramando prejudicar-me.
Conspiram, ficam à espreita,
vigiam os meus passos,
    na esperança de tirar-me a vida.
Deixarás escapar essa gente tão perversa?[a]
Na tua ira, ó Deus, derruba as nações.
Registra, tu mesmo, o meu lamento;
recolhe as minhas lágrimas em teu odre;
acaso não estão anotadas em teu livro?

Os meus inimigos retrocederão,
    quando eu clamar por socorro.
Com isso saberei que Deus está a meu favor.
10 Confio em Deus, cuja palavra louvo,
no Senhor, cuja palavra louvo,
11 em Deus eu confio, e não temerei.
Que poderá fazer-me o homem?

12 Cumprirei os votos que te fiz, ó Deus;
a ti apresentarei minhas ofertas de gratidão.
13 Pois me livraste da morte
    e os meus pés de tropeçarem,
para que eu ande diante de Deus
    na luz que ilumina os vivos.

Notas al pie

  1. 56.7 Ou Rejeita-os por causa de sua maldade;