New International Reader's Version

Job 14

1Human beings have only a few days to live.
    Their lives are full of trouble.
They grow like flowers, and then they dry up.
    They are like shadows that quickly disappear.

“God, do you even notice them?
    Will you let them appear in your court?
Who can bring what is pure from something that isn’t pure?
    No one!
You decide how long anyone will live.
    You have established the number of his months.
    You have set a limit to the number of his days.
So look away from him. Leave him alone.
    Let him put in his time like a hired worker.

“At least there is hope for a tree.
    If it’s cut down, it will begin to grow again.
    New branches will appear on it.
Its roots may grow old in the ground.
    Its stump may die in the soil.
But when it smells water, it will begin to grow.
    It will send out new growth like a plant.
10 No man is like that. When he dies, he is buried in a grave.
    He takes his last breath. Then he is gone.
11 Water dries up from lakes.
    Riverbeds become empty and dry.
12 In the same way, people lie down and never get up.
    People won’t wake or rise from their sleep
    until the heavens are gone.

13 “I wish you would hide me in a grave!
    I wish you would cover me up until your anger passes by!
I wish you would set the time for me to spend in the grave
    and then bring me back up!
14 If someone dies, will they live again?
    All the days of my hard work
    I will wait for the time when you give me new life.
15 You will call out to me, and I will answer you.
    You will long for the person your hands have made.
16 Then you will count every step I take.
    But you won’t keep track of my sin.
17 The wrong things I’ve done will be sealed up in a bag.
    You will wipe out my sins by forgiving them.

18 “A mountain wears away and crumbles.
    A rock is moved from its place.
19 Water wears away stones.
    Storms wash away soil.
    In the same way, you destroy a person’s hope.
20 You overpower them completely, and then they’re gone.
    You change the way they look and send them to their graves.
21 If their children are honored, they don’t even know it.
    If their children are dishonored, they don’t even see it.
22 All they feel is the pain of their own bodies.
    They are full of sadness only for themselves.”

O Livro

Jó 14

1“Como é frágil o ser humano
    — são bem poucos os seus dias e bem cheios
    de inquietação!
2/3     Desabrocha por um momento, como uma flor — e logo seca;
    como a sombra fugitiva duma nuvem que o vento sopra,
        também ele desaparece num instante.
    Terás mesmo que ser assim tão áspero
        para com os fracos humanos
        e trazê-los a julgamento?
4/5     Como podes tu pedir pureza a alguém que nasceu impuro?
    Concedes à humanidade um tão curto pedaço de vida
        — ao fim e ao cabo são apenas meses que lhe dás,
        sem possibilidade alguma de ultrapassar o tempo que lhe foi atribuído!
    Por isso, dá-lhe um pouco de descanso, peço-te.
    Desvia dele a tua zanga
        e permite que tenha ainda alguns momentos de repouso antes de morrer.
    Até para uma planta há esperança
        — se lhe cortarem um ramo ainda pode dar rebentos e florescer;
    mesmo quando as raízes começam a envelhecer, debaixo da terra,
        e o caule fica menos tenso,
    é capaz ainda de se renovar, se for regada,
        à semelhança duma planta nova.
10     Mas quando uma pessoa morre e a enterram, dá o último suspiro,
        e que fica dele?
11/12     Tal como a água que se evapora num mar,
        ou como o ribeiro que seca e desaparece com a falta de chuva,
        assim o ser humano se deita pela última vez
        e não se levanta mais, senão quando já não existe o universo;
        não se reerguerá antes, não despertará do seu sono.
13     Oh, se me escondesses na região da morte e lá me deixasses esquecido
        até que a tua ira tivesse acabado,
    e tivesses um momento determinado
        em que tornasses a lembrar-te de mim!
14     Se um indivíduo morre, voltará à vida?
    Este pensamento aliás dá-me esperança,
    de tal forma que, na minha angústia toda,
        desejo que isto acabe!
15     Chamar-me-ias, eu te responderia acorrendo à tua presença
        e recompensar-me-ias de tudo o que fiz.
16     Observarias todos os meus actos
        e não tomarias em conta as minhas falhas.
17     Arquivarias o processo que serviria para me condenar.
18     As colinas podem desfazer-se e desaparecer.
19     A erosão da água sobre as rochas fá-las em areia,
        e a sua força altera a superfície do solo.
    Da mesma forma toda a esperança dos homens se esvai.
20     Fazes deles gente velha e enrugada, e depois manda-los embora.
21     Nunca chega a saber se os seus filhos são honrados pela sociedade,
        ou antes se decaiem e se arruinam.
22     Para ele há apenas tristeza e sofrimento.”