The Message

Psalm 68

A David Psalm

11-4 Up with God!
    Down with his enemies!
        Adversaries, run for the hills!
Gone like a puff of smoke,
    like a blob of wax in the fire—
        one look at God and the wicked vanish.
When the righteous see God in action
    they’ll laugh, they’ll sing,
        they’ll laugh and sing for joy.
Sing hymns to God;
    all heaven, sing out;
        clear the way for the coming of Cloud-Rider.
Enjoy God,
    cheer when you see him!

5-6 Father of orphans,
    champion of widows,
        is God in his holy house.
God makes homes for the homeless,
    leads prisoners to freedom,
        but leaves rebels to rot in hell.

7-10 God, when you took the lead with your people,
    when you marched out into the wild,
Earth shook, sky broke out in a sweat;
    God was on the march.
Even Sinai trembled at the sight of God on the move,
    at the sight of Israel’s God.
You pour out rain in buckets, O God;
    thorn and cactus become an oasis
For your people to camp in and enjoy.
    You set them up in business;
    they went from rags to riches.

11-14 The Lord gave the word;
    thousands called out the good news:
“Kings of the armies
    are on the run, on the run!”
While housewives, safe and sound back home,
    divide up the plunder,
    the plunder of Canaanite silver and gold.
On that day that Shaddai scattered the kings,
    snow fell on Black Mountain.

15-16 You huge mountains, Bashan mountains,
    mighty mountains, dragon mountains.
All you mountains not chosen,
    sulk now, and feel sorry for yourselves,
For this is the mountain God has chosen to live on;
    he’ll rule from this mountain forever.

17-18 The chariots of God, twice ten thousand,
    and thousands more besides,
The Lord in the lead, riding down Sinai—
    straight to the Holy Place!
You climbed to the High Place, captives in tow,
    your arms full of booty from rebels,
And now you sit there in state,
    God, sovereign God!

19-23 Blessed be the Lord—
    day after day he carries us along.
He’s our Savior, our God, oh yes!
    He’s God-for-us, he’s God-who-saves-us.
Lord God knows all
    death’s ins and outs.
What’s more, he made heads roll,
    split the skulls of the enemy
As he marched out of heaven,
    saying, “I tied up the Dragon in knots,
    put a muzzle on the Deep Blue Sea.”
You can wade through your enemies’ blood,
    and your dogs taste of your enemies from your boots.

24-31 See God on parade
    to the sanctuary, my God,
    my King on the march!
Singers out front, the band behind,
    maidens in the middle with castanets.
The whole choir blesses God.
    Like a fountain of praise, Israel blesses God.
Look—little Benjamin’s out
    front and leading
Princes of Judah in their royal robes,
    princes of Zebulon, princes of Naphtali.
Parade your power, O God,
    the power, O God, that made us what we are.
Your temple, High God, is Jerusalem;
    kings bring gifts to you.
Rebuke that old crocodile, Egypt,
    with her herd of wild bulls and calves,
Rapacious in her lust for silver,
    crushing peoples, spoiling for a fight.
Let Egyptian traders bring blue cloth
    and Cush come running to God, her hands outstretched.

32-34 Sing, O kings of the earth!
    Sing praises to the Lord!
There he is: Sky-Rider,
    striding the ancient skies.
Listen—he’s calling in thunder,
    rumbling, rolling thunder.
Call out “Bravo!” to God,
    the High God of Israel.
His splendor and strength
    rise huge as thunderheads.

35 A terrible beauty, O God,
    streams from your sanctuary.
It’s Israel’s strong God! He gives
    power and might to his people!
O you, his people—bless God!

Nova Versão Internacional

Salmos 68

Salmo 68

Para o mestre de música. Davídico. Um salmo. Um cântico.

Que Deus se levante!
Sejam espalhados os seus inimigos,
fujam dele os seus adversários.
Que tu os dissipes
    assim como o vento leva a fumaça;
como a cera se derrete na presença do fogo,
    assim pereçam os ímpios na presença de Deus.
Alegrem-se, porém, os justos!
    Exultem diante de Deus!
    Regozijem-se com grande alegria!

Cantem a Deus, louvem o seu nome,
exaltem aquele que cavalga sobre as nuvens;[a]
seu nome é Senhor!
    Exultem diante dele!
Pai para os órfãos e defensor das viúvas
    é Deus em sua santa habitação.
Deus dá um lar aos solitários,
liberta os presos para a prosperidade,
mas os rebeldes vivem em terra árida.

Quando saíste à frente do teu povo, ó Deus,
quando marchaste pelo ermo,Pausa
a terra tremeu,
    o céu derramou chuva
diante de Deus, o Deus do Sinai,
    diante de Deus, o Deus de Israel.
Deste chuvas generosas, ó Deus;
refrescaste a tua herança exausta.
10 O teu povo nela se instalou,
e da tua bondade, ó Deus, supriste os pobres.

11 O Senhor anunciou a palavra,
e muitos mensageiros a proclamavam:
12 “Reis e exércitos fogem em debandada;
    a dona de casa reparte os despojos.[b]
13 Mesmo quando vocês dormem
    entre as fogueiras do acampamento[c],
    as asas da minha pomba
    estão recobertas de prata,
    as suas penas, de ouro reluzente”.
14 Quando o Todo-poderoso espalhou os reis,
foi como neve no monte Zalmom.

15 Os montes de Basã são majestosos;
escarpados são os montes de Basã.
16 Por que, ó montes escarpados,
    estão com inveja do monte que Deus
    escolheu para sua habitação,
onde o próprio Senhor habitará para sempre?
17 Os carros de Deus são incontáveis,
    são milhares de milhares;
neles o Senhor veio do Sinai
    para o seu Lugar Santo.
18 Quando subiste em triunfo às alturas,
    ó Senhor Deus,
levaste cativos muitos prisioneiros;
recebeste homens como dádivas,
    até mesmo rebeldes,
para estabeleceres morada.[d]

19 Bendito seja o Senhor,
    Deus, nosso Salvador,
que cada dia suporta as nossas cargas.Pausa
20 O nosso Deus é um Deus que salva;
ele é o Soberano, ele é o Senhor
    que nos livra da morte.

21 Certamente Deus
    esmagará a cabeça dos seus inimigos,
o crânio cabeludo
    dos que persistem em seus pecados.
22 “Eu os trarei de Basã”, diz o Senhor,
    “eu os trarei das profundezas do mar,
23 para que você encharque os pés
    no sangue dos inimigos,
    sangue do qual a língua dos cães
    terá a sua porção.”

24 Já se vê a tua marcha triunfal, ó Deus,
a marcha do meu Deus e Rei
    adentrando o santuário.
25 À frente estão os cantores, depois os músicos;
com eles vão as jovens tocando tamborins.
26 Bendigam a Deus na grande congregação!
Bendigam o Senhor,
    descendentes[e] de Israel!
27 Ali está a pequena tribo de Benjamim,
    a conduzi-los,
os príncipes de Judá
    acompanhados de suas tropas,
e os príncipes de Zebulom e Naftali.

28 A favor de vocês,
    manifeste Deus o seu poder![f]
Mostra, ó Deus, o poder que já tens operado
    para conosco.
29 Por causa do teu templo em Jerusalém,
    reis te trarão presentes.
30 Repreende a fera entre os juncos,
a manada de touros
    entre os bezerros das nações.
Humilhados, tragam barras de prata.
Espalha as nações que têm prazer na guerra.
31 Ricos tecidos[g] venham do Egito;
a Etiópia corra para Deus de mãos cheias.

32 Cantem a Deus, reinos da terra,
    louvem o Senhor,Pausa
33 aquele que cavalga os céus, os antigos céus.
Escutem! Ele troveja com voz poderosa.
34 Proclamem o poder de Deus!
Sua majestade está sobre Israel,
seu poder está nas altas nuvens.
35 Tu és temível no teu santuário, ó Deus;
é o Deus de Israel
    que dá poder e força ao seu povo.

Bendito seja Deus!

Notas al pie

  1. 68.4 Ou preparem o caminho para aquele que cavalga pelos desertos;
  2. 68.12 Ou as belas mulheres do palácio são repartidas como despojo.
  3. 68.13 Ou os alforjes
  4. 68.18 Ou dádivas dentre os homens, até dos que se rebelaram contra a tua habitação.
  5. 68.26 Hebraico: fonte.
  6. 68.28 Conforme alguns manuscritos do Texto Massorético. Muitos manuscritos do Texto Massorético e algumas versões antigas dizem Manifesta, ó Deus, o teu poder!
  7. 68.31 Ou embaixadores