The Message

Psalm 56

A David Psalm, When He Was Captured by the Philistines in Gath

11-4 Take my side, God—I’m getting kicked around,
    stomped on every day.
Not a day goes by
    but somebody beats me up;
They make it their duty
    to beat me up.
When I get really afraid
    I come to you in trust.
I’m proud to praise God;
    fearless now, I trust in God.
    What can mere mortals do?

5-6 They don’t let up—
    they smear my reputation
    and huddle to plot my collapse.
They gang up,
    sneak together through the alleys
To take me by surprise,
    wait their chance to get me.

Pay them back in evil!
    Get angry, God!
    Down with these people!

You’ve kept track of my every toss and turn
    through the sleepless nights,
Each tear entered in your ledger,
    each ache written in your book.

If my enemies run away,
    turn tail when I yell at them,
Then I’ll know
    that God is on my side.

10-11 I’m proud to praise God,
    proud to praise God.
Fearless now, I trust in God;
    what can mere mortals do to me?

12-13 God, you did everything you promised,
    and I’m thanking you with all my heart.
You pulled me from the brink of death,
    my feet from the cliff-edge of doom.
Now I stroll at leisure with God
    in the sunlit fields of life.

O Livro

Salmos 56

Salmo de David. Quando os filisteus o prenderam em Gate. Para o diretor do coro. Poema de instrução.

1Tem misericórdia de mim, ó Deus,
porque há gente que procura devorar-me;
oprimem-me e lutam comigo o dia inteiro.
São muitos e espiam-me,
de forma a terem tempo para me aniquilar.

Quando estiver com medo,
porei a minha confiança em ti.
Confiarei nas promessas de Deus;
se assim for, que poderão fazer-me?

Todos os dias torcem o que eu digo;
só pensam no que hão de fazer para me prejudicar.
Juntam-se para estabelecerem os seus planos;
escondem-se e espiam-me,
aguardando a hora de me liquidar.
Conseguirão os seus objetivos perversos?
Não os deixes, ó Deus, derruba-os!

Tens visto toda a minha agitação;
recolheste as minhas lágrimas na tua taça,
registaste-as no teu livro.
Quando clamo a ti por socorro,
os meus inimigos retrocedem;
sei isto, porque Deus está comigo.

10 Louvo as palavras de Deus e as suas promessas.
11 Confiarei em Deus e não terei medo;
assim, que me poderá fazer o homem?

12 Certamente que farei o que te prometi, ó Deus,
e te darei ações de graças.
13 Pois livraste a minha alma da morte
e os meus pés de escorregarem,
para que ande na terra dos vivos diante de Deus.