The Message

Psalm 56

A David Psalm, When He Was Captured by the Philistines in Gath

11-4 Take my side, God—I’m getting kicked around,
    stomped on every day.
Not a day goes by
    but somebody beats me up;
They make it their duty
    to beat me up.
When I get really afraid
    I come to you in trust.
I’m proud to praise God;
    fearless now, I trust in God.
    What can mere mortals do?

5-6 They don’t let up—
    they smear my reputation
    and huddle to plot my collapse.
They gang up,
    sneak together through the alleys
To take me by surprise,
    wait their chance to get me.

Pay them back in evil!
    Get angry, God!
    Down with these people!

You’ve kept track of my every toss and turn
    through the sleepless nights,
Each tear entered in your ledger,
    each ache written in your book.

If my enemies run away,
    turn tail when I yell at them,
Then I’ll know
    that God is on my side.

10-11 I’m proud to praise God,
    proud to praise God.
Fearless now, I trust in God;
    what can mere mortals do to me?

12-13 God, you did everything you promised,
    and I’m thanking you with all my heart.
You pulled me from the brink of death,
    my feet from the cliff-edge of doom.
Now I stroll at leisure with God
    in the sunlit fields of life.

Nova Versão Internacional

Salmos 56

Salmo 56

Para o mestre de música. De acordo com a melodia Uma Pomba em Carvalhos Distantes. Poema epigráfico davídico. Quando os filisteus prenderam Davi em Gate.

Tem misericórdia de mim, ó Deus,
    pois os homens me pressionam;
o tempo todo me atacam e me oprimem.
Os meus inimigos pressionam-me sem parar;
muitos atacam-me arrogantemente.

Mas eu, quando estiver com medo,
    confiarei em ti.
Em Deus, cuja palavra eu louvo,
    em Deus eu confio, e não temerei.
Que poderá fazer-me o simples mortal?

O tempo todo
    eles distorcem as minhas palavras;
estão sempre tramando prejudicar-me.
Conspiram, ficam à espreita,
vigiam os meus passos,
    na esperança de tirar-me a vida.
Deixarás escapar essa gente tão perversa?[a]
Na tua ira, ó Deus, derruba as nações.
Registra, tu mesmo, o meu lamento;
recolhe as minhas lágrimas em teu odre;
acaso não estão anotadas em teu livro?

Os meus inimigos retrocederão,
    quando eu clamar por socorro.
Com isso saberei que Deus está a meu favor.
10 Confio em Deus, cuja palavra louvo,
no Senhor, cuja palavra louvo,
11 em Deus eu confio, e não temerei.
Que poderá fazer-me o homem?

12 Cumprirei os votos que te fiz, ó Deus;
a ti apresentarei minhas ofertas de gratidão.
13 Pois me livraste da morte
    e os meus pés de tropeçarem,
para que eu ande diante de Deus
    na luz que ilumina os vivos.

Notas al pie

  1. 56.7 Ou Rejeita-os por causa de sua maldade;