The Message

Psalm 143

A David Psalm

11-2 Listen to this prayer of mine, God;
    pay attention to what I’m asking.
Answer me—you’re famous for your answers!
    Do what’s right for me.
But don’t, please don’t, haul me into court;
    not a person alive would be acquitted there.

3-6 The enemy hunted me down;
    he kicked me and stomped me within an inch of my life.
He put me in a black hole,
    buried me like a corpse in that dungeon.
I sat there in despair, my spirit draining away,
    my heart heavy, like lead.
I remembered the old days,
    went over all you’ve done, pondered the ways you’ve worked,
Stretched out my hands to you,
    as thirsty for you as a desert thirsty for rain.

7-10 Hurry with your answer, God!
    I’m nearly at the end of my rope.
Don’t turn away; don’t ignore me!
    That would be certain death.
If you wake me each morning with the sound of your loving voice,
    I’ll go to sleep each night trusting in you.
Point out the road I must travel;
    I’m all ears, all eyes before you.
Save me from my enemies, God
    you’re my only hope!
Teach me how to live to please you,
    because you’re my God.
Lead me by your blessed Spirit
    into cleared and level pastureland.

11-12 Keep up your reputation, God—give me life!
    In your justice, get me out of this trouble!
In your great love, vanquish my enemies;
    make a clean sweep of those who harass me.
And why? Because I’m your servant.

Nova Versão Internacional

Salmos 143

Salmo 143

Salmo davídico.

Ouve, Senhor, a minha oração,
dá ouvidos à minha súplica;
responde-me
    por tua fidelidade e por tua justiça.
Mas não leves o teu servo a julgamento,
pois ninguém é justo diante de ti.

O inimigo persegue-me
    e esmaga-me ao chão;
ele me faz morar nas trevas,
    como os que há muito morreram.
O meu espírito desanima;
o meu coração está em pânico.
Eu me recordo dos tempos antigos;
medito em todas as tuas obras
e considero o que as tuas mãos têm feito.
Estendo as minhas mãos para ti;
como a terra árida, tenho sede de ti.Pausa

Apressa-te em responder-me, Senhor!
    O meu espírito se abate.
Não escondas de mim o teu rosto,
    ou serei como os que descem à cova.
Faze-me ouvir do teu amor leal pela manhã,
    pois em ti confio.
Mostra-me o caminho que devo seguir,
    pois a ti elevo a minha alma.
Livra-me dos meus inimigos, Senhor,
    pois em ti eu me abrigo.
10 Ensina-me a fazer a tua vontade,
    pois tu és o meu Deus;
que o teu bondoso Espírito
    me conduza por terreno plano.

11 Preserva-me a vida, Senhor,
    por causa do teu nome;
por tua justiça, tira-me desta angústia.
12 E no teu amor leal,
    aniquila os meus inimigos;
destrói todos os meus adversários,
    pois sou teu servo.