The Message

1 Kings 2

11-4 When David’s time to die approached, he charged his son Solomon, saying, “I’m about to go the way of all the earth, but you—be strong; show what you’re made of! Do what God tells you. Walk in the paths he shows you: Follow the life-map absolutely, keep an eye out for the signposts, his course for life set out in the revelation to Moses; then you’ll get on well in whatever you do and wherever you go. Then God will confirm what he promised me when he said, ‘If your sons watch their step, staying true to me heart and soul, you’ll always have a successor on Israel’s throne.’

5-6 “And don’t forget what Joab son of Zeruiah did to the two commanders of Israel’s army, to Abner son of Ner and to Amasa son of Jether. He murdered them in cold blood, acting in peacetime as if he were at war, and has been stained with that blood ever since. Do what you think best with him, but by no means let him get off scot-free—make him pay.

“But be generous to the sons of Barzillai the Gileadite—extend every hospitality to them; that’s the way they treated me when I was running for my life from Absalom your brother.

8-9 “You also will have to deal with Shimei son of Gera the Benjaminite from Bahurim, the one who cursed me so viciously when I was on my way to Mahanaim. Later, when he welcomed me back at the Jordan, I promised him under God, ‘I won’t put you to death.’ But neither should you treat him as if nothing ever happened. You’re wise, you know how to handle these things. You’ll know what to do to make him pay before he dies.”

10-12 Then David joined his ancestors. He was buried in the City of David. David ruled Israel for forty years—seven years in Hebron and another thirty-three in Jerusalem. Solomon took over on the throne of his father David; he had a firm grip on the kingdom.

Solomon

13-14 Adonijah son of Haggith came to Bathsheba, Solomon’s mother. She said, “Do you come in peace?”

He said, “In peace.” And then, “May I say something to you?”

“Go ahead,” she said, “speak.”

15-16 “You know that I had the kingdom right in my hands and everyone expected me to be king, and then the whole thing backfired and the kingdom landed in my brother’s lap—God’s doing. So now I have one request to ask of you; please don’t refuse me.”

“Go ahead, ask,” she said.

17 “Ask King Solomon—he won’t turn you down—to give me Abishag the Shunammite as my wife.”

18 “Certainly,” said Bathsheba. “I’ll speak to the king for you.”

19 Bathsheba went to King Solomon to present Adonijah’s request. The king got up and welcomed her, bowing respectfully, and returned to his throne. Then he had a throne put in place for his mother, and she sat at his right hand.

20 She said, “I have a small favor to ask of you. Don’t refuse me.”

The king replied, “Go ahead, Mother; of course I won’t refuse you.”

21 She said, “Give Abishag the Shunammite to your brother Adonijah as his wife.”

22 King Solomon answered his mother, “What kind of favor is this, asking that Abishag the Shunammite be given to Adonijah? Why don’t you just ask me to hand over the whole kingdom to him on a platter since he is my older brother and has Abiathar the priest and Joab son of Zeruiah on his side!”

23-24 Then King Solomon swore under God, “May God do his worst to me if Adonijah doesn’t pay for this with his life! As surely as God lives, the God who has set me firmly on the throne of my father David and has put me in charge of the kingdom just as he promised, Adonijah will die for this—today!”

25 King Solomon dispatched Benaiah son of Jehoiada; he struck Adonijah and he died.

26 The king then told Abiathar the priest, “You’re exiled to your place in Anathoth. You deserve death but I’m not going to kill you—for now anyway—because you were in charge of the Chest of our ruling God in the company of David my father, and because you shared all the hard times with my father.”

27 Solomon stripped Abiathar of his priesthood, fulfilling God’s word at Shiloh regarding the family of Eli.

28-29 When this news reached Joab, this Joab who had conspired with Adonijah (although he had remained loyal in the Absalom affair), he took refuge in the sanctuary of God, seizing the horns of the Altar and holding on for dear life. King Solomon was told that Joab had escaped to the sanctuary of God and was clinging to the Altar; he immediately sent Benaiah son of Jehoiada with orders, “Kill him.”

30 Benaiah went to the sanctuary of God and said, “King’s orders: Come out.”

He said, “No—I’ll die right here.”

Benaiah went back to the king and reported, “This was Joab’s answer.”

31-33 The king said, “Go ahead then, do what he says: Kill him and bury him. Absolve me and my father’s family of the guilt from Joab’s senseless murders. God is avenging those bloody murders on Joab’s head. Two men he murdered, men better by far than he ever was: Behind my father’s back he brutally murdered Abner son of Ner, commander of Israel’s army, and Amasa son of Jether, commander of Judah’s army. Responsibility for their murders is forever fixed on Joab and his descendants; but for David and his descendants, his family and kingdom, the final verdict is God’s peace.”

34-35 So Benaiah son of Jehoiada went back, struck Joab, and killed him. He was buried in his family plot out in the desert. The king appointed Benaiah son of Jehoiada over the army in place of Joab, and replaced Abiathar with Zadok the priest.

36-37 The king next called in Shimei and told him, “Build yourself a house in Jerusalem and live there, but you are not to leave the area. If you so much as cross the Brook Kidron, you’re as good as dead—you will have decreed your own death sentence.”

38 Shimei answered the king, “Oh, thank you! Your servant will do exactly as my master the king says.” Shimei lived in Jerusalem a long time.

39-40 But it so happened that three years later, two of Shimei’s slaves ran away to Achish son of Maacah, king of Gath. Shimei was told, “Your slaves are in Gath.” Shimei sprang into action, saddled his donkey, and went to Achish in Gath looking for his slaves. And then he came back, bringing his slaves.

41 Solomon was told, “Shimei left Jerusalem for Gath, and now he’s back.”

42-43 Solomon then called for Shimei and said, “Didn’t I make you promise me under God, and give you a good warning besides, that you would not leave this area? That if you left you would have decreed your own death sentence? And didn’t you say, ‘Oh, thank you—I’ll do exactly as you say’? So why didn’t you keep your sacred promise and do what I ordered?”

44-45 Then the king told Shimei, “Deep in your heart you know all the evil that you did to my father David; God will now avenge that evil on you. But King Solomon will be blessed and the rule of David will be a sure thing under God forever.”

46 The king then gave orders to Benaiah son of Jehoiada; he went out and struck Shimei dead.

The kingdom was now securely in Solomon’s grasp.

Nova Versão Internacional

1 Reis 2

As Instruções de Davi a Salomão

1Quando se aproximava o dia de sua morte, Davi deu instruções ao seu filho Salomão:

“Estou para seguir o caminho de toda a terra. Por isso, seja forte e seja homem. Obedeça ao que o Senhor, o seu Deus, exige: ande nos seus caminhos e obedeça aos seus decretos, aos seus mandamentos, às suas ordenanças e aos seus testemunhos, conforme se acham escritos na Lei de Moisés; assim você prosperará em tudo o que fizer e por onde quer que for, e o Senhor manterá a promessa que me fez: ‘Se os seus descendentes cuidarem de sua conduta, e se me seguirem fielmente de todo o coração e de toda a alma, você jamais ficará sem descendente no trono de Israel’.

“Você sabe muito bem o que Joabe, filho de Zeruia, me fez; o que fez com os dois comandantes dos exércitos de Israel, Abner, filho de Ner, e Amasa, filho de Jéter. Ele os matou, derramando sangue em tempos de paz; agiu como se estivesse em guerra, e com aquele sangue manchou o seu cinto e as suas sandálias. Proceda com a sabedoria que você tem, e não o deixe envelhecer e descer em paz à sepultura[a].

“Mas seja bondoso com os filhos de Barzilai, de Gileade; admita-os entre os que comem à mesa com você, pois eles me apoiaram quando fugi do seu irmão Absalão.

“Saiba que também está com você Simei, filho de Gera, o benjamita de Baurim. Ele lançou terríveis maldições contra mim no dia em que fui a Maanaim. Mas depois desceu ao meu encontro no Jordão e lhe prometi, jurando pelo Senhor, que não o mataria à espada. Mas, agora, não o considere inocente. Você é um homem sábio e saberá o que fazer com ele. Apesar de ele já ser idoso, faça-o descer ensangüentado à sepultura”.

10 Então Davi descansou com os seus antepassados e foi sepultado na Cidade de Davi. 11 Ele reinou quarenta anos em Israel: sete anos em Hebrom e trinta e três em Jerusalém. 12 Salomão assentou-se no trono de Davi, seu pai, e o seu reinado foi firmemente estabelecido.

O Reinado de Salomão

13 Adonias, o filho de Hagite, foi até Bate-Seba, mãe de Salomão, que lhe perguntou: “Você vem em paz?”

Ele respondeu: “Sim”. 14 E acrescentou: “Tenho algo para lhe dizer”.

Ela disse: “Fale!”

15 “Você sabe”, disse ele, “que o reino era meu. Todo o Israel me via como o seu rei. Mas as circunstâncias mudaram, e o reino foi para o meu irmão; pois o Senhor o concedeu a ele. 16 Agora, quero fazer-lhe um pedido e espero que não me seja negado.”

Ela disse: “Fale!”

17 Então ele prosseguiu: “Peça, por favor, ao rei Salomão que me dê a sunamita Abisague por mulher, pois ele não deixará de atender você”.

18 “Está bem”, respondeu Bate-Seba, “falarei com o rei em seu favor.”

19 Quando Bate-Seba foi falar ao rei em favor de Adonias, Salomão levantou-se para recebê-la e inclinou-se diante dela. Depois assentou-se no seu trono, mandou que trouxessem um trono para a sua mãe, e ela se assentou à sua direita.

20 “Tenho um pequeno pedido para lhe fazer”, disse ela. “Não deixe de me atender.”

O rei respondeu: “Faça o pedido, minha mãe; não deixarei de atendê-lo”.

21 Então ela disse: “Dê a sunamita Abisague por mulher a seu irmão Adonias”.

22 O rei Salomão perguntou à sua mãe: “Por que você pede somente a sunamita Abisague para Adonias? Peça logo o reino para ele, para o sacerdote Abiatar e para Joabe, filho de Zeruia; afinal ele é o meu irmão mais velho!”

23 Então o rei Salomão jurou pelo Senhor: “Que Deus me castigue com todo o rigor, se isso que Adonias falou não lhe custar a sua própria vida! 24 E agora eu juro pelo nome do Senhor, que me estabeleceu no trono de meu pai Davi, e, conforme prometeu, fundou uma dinastia para mim, que hoje mesmo Adonias será morto!” 25 E o rei Salomão deu ordem a Benaia, filho de Joiada, e este feriu e matou Adonias.

26 Ao sacerdote Abiatar o rei ordenou: “Vá para Anatote, para as suas terras! Você merece morrer, mas hoje eu não o matarei, pois você carregou a arca do Soberano, o Senhor, diante de Davi, meu pai, e partilhou de todas as aflições dele”. 27 Então Salomão expulsou Abiatar do sacerdócio do Senhor, cumprindo a palavra que o Senhor tinha dito em Siló a respeito da família de Eli.

28 Quando a notícia chegou a Joabe, que havia conspirado com Adonias, ainda que não com Absalão, ele fugiu para a Tenda do Senhor e agarrou-se às pontas do altar. 29 Foi dito ao rei Salomão que Joabe havia se refugiado na Tenda do Senhor e estava ao lado do altar. Então Salomão ordenou a Benaia, filho de Joiada: “Vá matá-lo!”

30 Então Benaia entrou na Tenda do Senhor e disse a Joabe: “O rei lhe ordena que saia”.

“Não”, respondeu ele, “Vou morrer aqui.”

Benaia relatou ao rei a resposta de Joabe.

31 Então o rei ordenou a Benaia: “Faça o que ele diz. Mate-o e sepulte-o, e assim você retirará de mim e da minha família a culpa do sangue inocente que Joabe derramou. 32 O Senhor fará recair sobre a cabeça dele o sangue que derramou: ele atacou dois homens mais justos e melhores do que ele, sem o conhecimento de meu pai Davi, e os matou à espada. Os dois homens eram Abner, filho de Ner, comandante do exército de Israel, e Amasa, filho de Jéter, comandante do exército de Judá. 33 Que o sangue deles recaia sobre a cabeça de Joabe e sobre a dos seus descendentes para sempre. Mas que a paz do Senhor esteja para sempre sobre Davi, sobre os seus descendentes, sobre a sua dinastia e sobre o seu trono”.

34 Então Benaia, filho de Joiada, atacou Joabe e o matou, e ele foi sepultado em sua casa no campo[b]. 35 No lugar dele o rei nomeou Benaia, filho de Joiada, para o comando do exército, e o sacerdote Zadoque no lugar de Abiatar.

36 Depois o rei mandou chamar Simei e lhe ordenou: “Construa para você uma casa em Jerusalém. Você morará nela e não poderá ir para nenhum outro lugar. 37 Esteja certo de que no dia em que sair e atravessar o vale de Cedrom, você será morto; e você será responsável por sua própria morte”.

38 Simei respondeu ao rei: “A ordem do rei é boa! O teu servo te obedecerá”. E Simei permaneceu em Jerusalém por muito tempo.

39 Mas três anos depois, dois escravos de Simei fugiram para a casa de Aquis, filho de Maaca, rei de Gate. Alguém contou a Simei: “Seus escravos estão em Gate”. 40 Então Simei selou um jumento e foi até Aquis, em Gate, procurar os seus escravos. E de lá Simei trouxe os escravos de volta.

41 Quando Salomão soube que Simei tinha ido a Gate e voltado a Jerusalém, 42 mandou chamá-lo e lhe perguntou: “Eu não fiz você jurar pelo Senhor e não o adverti: No dia em que for para qualquer outro lugar, esteja certo de que você morrerá? E você me respondeu: ‘Esta ordem é boa! Obedecerei’. 43 Por que não manteve o juramento ao Senhor e não obedeceu à ordem que lhe dei?”

44 E acrescentou: “No seu coração você sabe quanto você prejudicou o meu pai Davi. Agora o Senhor faz recair sua maldade sobre a sua cabeça. 45 Mas o rei Salomão será abençoado, e o trono de Davi será estabelecido perante o Senhor para sempre”.

46 Então o rei deu ordem a Benaia, filho de Joiada, e este atacou Simei e o matou.

Assim o reino ficou bem estabelecido nas mãos de Salomão.

Notas al pie

  1. 2.6 Hebraico: Sheol. Essa palavra também pode ser traduzida por profundezas, pó ou morte; também no versículo 9.
  2. 2.34 Ou sepultado em seu túmulo no deserto