King James Version

Psalm 81

1Sing aloud unto God our strength: make a joyful noise unto the God of Jacob.

Take a psalm, and bring hither the timbrel, the pleasant harp with the psaltery.

Blow up the trumpet in the new moon, in the time appointed, on our solemn feast day.

For this was a statute for Israel, and a law of the God of Jacob.

This he ordained in Joseph for a testimony, when he went out through the land of Egypt: where I heard a language that I understood not.

I removed his shoulder from the burden: his hands were delivered from the pots.

Thou calledst in trouble, and I delivered thee; I answered thee in the secret place of thunder: I proved thee at the waters of Meribah. Selah.

Hear, O my people, and I will testify unto thee: O Israel, if thou wilt hearken unto me;

There shall no strange god be in thee; neither shalt thou worship any strange god.

10 I am the Lord thy God, which brought thee out of the land of Egypt: open thy mouth wide, and I will fill it.

11 But my people would not hearken to my voice; and Israel would none of me.

12 So I gave them up unto their own hearts' lust: and they walked in their own counsels.

13 Oh that my people had hearkened unto me, and Israel had walked in my ways!

14 I should soon have subdued their enemies, and turned my hand against their adversaries.

15 The haters of the Lord should have submitted themselves unto him: but their time should have endured for ever.

16 He should have fed them also with the finest of the wheat: and with honey out of the rock should I have satisfied thee.

Nova Versão Internacional

Salmos 81

Salmo 81

Para o mestre de música. De acordo com a melodia Os Lagares. Da família de Asafe.

Cantem de alegria a Deus, nossa força;
aclamem o Deus de Jacó!
Comecem o louvor, façam ressoar o tamborim,
toquem a lira e a harpa melodiosa.

Toquem a trombeta na lua nova
e no dia de lua cheia, dia da nossa festa;
porque este é um decreto para Israel,
uma ordenança do Deus de Jacó,
que ele estabeleceu como estatuto para José,
    quando atacou o Egito.
Ali ouvimos uma língua[a] que não conhecíamos.

Ele diz: “Tirei o peso dos seus ombros;
suas mãos ficaram livres dos cestos de cargas.
Na sua aflição vocês clamaram e eu os livrei,
do esconderijo dos trovões lhes respondi;
eu os pus à prova nas águas de Meribá[b].Pausa

“Ouça, meu povo, as minhas advertências;
se tão-somente você me escutasse, ó Israel!
Não tenha deus estrangeiro no seu meio;
não se incline perante nenhum deus estranho.
10 Eu sou o Senhor, o seu Deus,
    que o tirei da terra do Egito.
Abra a sua boca, e eu o alimentarei.

11 “Mas o meu povo não quis ouvir-me;
Israel não quis obedecer-me.
12 Por isso os entreguei
    ao seu coração obstinado,
para seguirem os seus próprios planos.

13 “Se o meu povo apenas me ouvisse,
se Israel seguisse os meus caminhos,
14 com rapidez eu subjugaria os seus inimigos
e voltaria a minha mão
    contra os seus adversários!
15 Os que odeiam o Senhor
    se renderiam diante dele,
e receberiam um castigo perpétuo.
16 Mas eu sustentaria Israel
    com o melhor trigo,
e com o mel da rocha eu o satisfaria”.

Notas al pie

  1. 81.5 Ou voz
  2. 81.7 Meribá significa rebelião.