King James Version

Psalm 41

1Blessed is he that considereth the poor: the Lord will deliver him in time of trouble.

The Lord will preserve him, and keep him alive; and he shall be blessed upon the earth: and thou wilt not deliver him unto the will of his enemies.

The Lord will strengthen him upon the bed of languishing: thou wilt make all his bed in his sickness.

I said, Lord, be merciful unto me: heal my soul; for I have sinned against thee.

Mine enemies speak evil of me, When shall he die, and his name perish?

And if he come to see me, he speaketh vanity: his heart gathereth iniquity to itself; when he goeth abroad, he telleth it.

All that hate me whisper together against me: against me do they devise my hurt.

An evil disease, say they, cleaveth fast unto him: and now that he lieth he shall rise up no more.

Yea, mine own familiar friend, in whom I trusted, which did eat of my bread, hath lifted up his heel against me.

10 But thou, O Lord, be merciful unto me, and raise me up, that I may requite them.

11 By this I know that thou favourest me, because mine enemy doth not triumph over me.

12 And as for me, thou upholdest me in mine integrity, and settest me before thy face for ever.

13 Blessed be the Lord God of Israel from everlasting, and to everlasting. Amen, and Amen.

O Livro

Salmos 41

Salmo de David.

Para o director do coro.

1Felizes são aqueles que dão atenção aos pobres
    para os socorrerem.
A esses o Senhor os livra, mantendo-lhes a vida.
O Senhor os favorece aqui na terra,
    e os guarda de ficarem ao sabor dos seus inimigos.
É o Senhor mesmo quem cuida deles quando estão doentes,
    e os alivia de dores.

Eu disse ao Senhor: “Tem piedade de mim e cura a minha alma,
    pois que pequei contra ti”.
Mas os meus adversários falam contra mim dizendo:
“Não há meio de morrer, de forma a que mais ninguém
    se lembre dele!”
Quando vêm visitar-me, são muito delicados,
    e põem-se a dizer banalidades,
    só para serem amáveis.
Mas lá dentro do seu coração vão amontoando maldade,
    e quando se vão embora então deixam-na sair da boca para fora.
E vão falando, entre si,
sobre tudo o que imaginam de mal a meu respeito.
E dizem: “Aquilo é doença sem cura.
    Já não poderá levantar-se daquela cama!”
Até o meu melhor amigo, em quem eu confiava plenamente,
    e que comia do meu pão,
pois até esse me trai.

10 Mas tu, Senhor, tem compaixão de mim,
    e dá-me de novo a saúde, para que possa retribuir-lhes.
11 Será isso mesmo a prova em como tu me favoreces,
é que não deixas que os meus inimigos triunfem de mim.
12 Tu me tens dado forças, porque vês como sou sincero para contigo.
Deixas que eu viva na tua presença,
    e isso para sempre!
13 Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel,
    através de todos os séculos e para sempre!
Que assim seja! Sim, que assim seja!