King James Version

Psalm 36

1The transgression of the wicked saith within my heart, that there is no fear of God before his eyes.

For he flattereth himself in his own eyes, until his iniquity be found to be hateful.

The words of his mouth are iniquity and deceit: he hath left off to be wise, and to do good.

He deviseth mischief upon his bed; he setteth himself in a way that is not good; he abhorreth not evil.

Thy mercy, O Lord, is in the heavens; and thy faithfulness reacheth unto the clouds.

Thy righteousness is like the great mountains; thy judgments are a great deep: O Lord, thou preservest man and beast.

How excellent is thy lovingkindness, O God! therefore the children of men put their trust under the shadow of thy wings.

They shall be abundantly satisfied with the fatness of thy house; and thou shalt make them drink of the river of thy pleasures.

For with thee is the fountain of life: in thy light shall we see light.

10 O continue thy lovingkindness unto them that know thee; and thy righteousness to the upright in heart.

11 Let not the foot of pride come against me, and let not the hand of the wicked remove me.

12 There are the workers of iniquity fallen: they are cast down, and shall not be able to rise.

Nova Versão Internacional

Salmos 36

Salmo 36

Para o mestre de música. De Davi, servo do Senhor.

Há no meu íntimo um oráculo
    a respeito da maldade do ímpio:
Aos seus olhos é inútil temer a Deus.
Ele se acha tão importante,
    que não percebe nem rejeita o seu pecado.
As palavras da sua boca
    são maldosas e traiçoeiras;
abandonou o bom senso e não quer fazer o bem.
Até na sua cama planeja maldade;
nada há de bom no caminho a que se entregou,
e ele nunca rejeita o mal.

O teu amor, Senhor, chega até os céus;
a tua fidelidade até as nuvens.
A tua justiça é firme como as altas montanhas;
    as tuas decisões insondáveis como o grande mar.
Tu, Senhor, preservas
    tanto os homens quanto os animais.
Como é precioso o teu amor, ó Deus!
Os homens encontram
    refúgio à sombra das tuas asas.
Eles se banqueteiam na fartura da tua casa;
tu lhes dás de beber do teu rio de delícias.
Pois em ti está a fonte da vida;
graças à tua luz, vemos a luz.

10 Estende o teu amor aos que te conhecem,
a tua justiça aos que são retos de coração.
11 Não permitas que o arrogante me pisoteie,
nem que a mão do ímpio me faça recuar.
12 Lá estão os malfeitores caídos,
lançados ao chão, incapazes de levantar-se!