King James Version

Proverbs 23

1When thou sittest to eat with a ruler, consider diligently what is before thee:

And put a knife to thy throat, if thou be a man given to appetite.

Be not desirous of his dainties: for they are deceitful meat.

Labour not to be rich: cease from thine own wisdom.

Wilt thou set thine eyes upon that which is not? for riches certainly make themselves wings; they fly away as an eagle toward heaven.

Eat thou not the bread of him that hath an evil eye, neither desire thou his dainty meats:

For as he thinketh in his heart, so is he: Eat and drink, saith he to thee; but his heart is not with thee.

The morsel which thou hast eaten shalt thou vomit up, and lose thy sweet words.

Speak not in the ears of a fool: for he will despise the wisdom of thy words.

10 Remove not the old landmark; and enter not into the fields of the fatherless:

11 For their redeemer is mighty; he shall plead their cause with thee.

12 Apply thine heart unto instruction, and thine ears to the words of knowledge.

13 Withhold not correction from the child: for if thou beatest him with the rod, he shall not die.

14 Thou shalt beat him with the rod, and shalt deliver his soul from hell.

15 My son, if thine heart be wise, my heart shall rejoice, even mine.

16 Yea, my reins shall rejoice, when thy lips speak right things.

17 Let not thine heart envy sinners: but be thou in the fear of the Lord all the day long.

18 For surely there is an end; and thine expectation shall not be cut off.

19 Hear thou, my son, and be wise, and guide thine heart in the way.

20 Be not among winebibbers; among riotous eaters of flesh:

21 For the drunkard and the glutton shall come to poverty: and drowsiness shall clothe a man with rags.

22 Hearken unto thy father that begat thee, and despise not thy mother when she is old.

23 Buy the truth, and sell it not; also wisdom, and instruction, and understanding.

24 The father of the righteous shall greatly rejoice: and he that begetteth a wise child shall have joy of him.

25 Thy father and thy mother shall be glad, and she that bare thee shall rejoice.

26 My son, give me thine heart, and let thine eyes observe my ways.

27 For a whore is a deep ditch; and a strange woman is a narrow pit.

28 She also lieth in wait as for a prey, and increaseth the transgressors among men.

29 Who hath woe? who hath sorrow? who hath contentions? who hath babbling? who hath wounds without cause? who hath redness of eyes?

30 They that tarry long at the wine; they that go to seek mixed wine.

31 Look not thou upon the wine when it is red, when it giveth his colour in the cup, when it moveth itself aright.

32 At the last it biteth like a serpent, and stingeth like an adder.

33 Thine eyes shall behold strange women, and thine heart shall utter perverse things.

34 Yea, thou shalt be as he that lieth down in the midst of the sea, or as he that lieth upon the top of a mast.

35 They have stricken me, shalt thou say, and I was not sick; they have beaten me, and I felt it not: when shall I awake? I will seek it yet again.

Nova Versão Internacional

Provérbios 23

1Quando você se assentar
    para uma refeição
    com alguma autoridade,
    observe com atenção
    quem está diante de você,
e encoste a faca à sua própria garganta,
    se estiver com grande apetite.
Não deseje as iguarias que lhe oferece,
    pois podem ser enganosas.

Não esgote suas forças
    tentando ficar rico;
tenha bom senso!
As riquezas desaparecem
    assim que você as contempla;
elas criam asas
    e voam como águias pelo céu.

Não aceite a refeição
    de um hospedeiro invejoso[a],
nem deseje as iguarias que lhe oferece;
pois ele só pensa nos gastos.
Ele lhe diz: “Coma e beba!”,
mas não fala com sinceridade.
Você vomitará o pouco que comeu,
e desperdiçará a sua cordialidade.

Não vale a pena conversar com o tolo,
pois ele despreza a sabedoria
    do que você fala.

10 Não mude de lugar
    os antigos marcos de propriedade,
nem invada as terras dos órfãos,
11 pois aquele que defende
    os direitos[b] deles é forte.
Ele lutará contra você para defendê-los.

12 Dedique à disciplina o seu coração,
e os seus ouvidos
    às palavras que dão conhecimento.

13 Não evite disciplinar a criança;
se você a castigar com a vara,
    ela não morrerá.
14 Castigue-a, você mesmo, com a vara,
e assim a livrará da sepultura[c].

15 Meu filho, se o seu coração for sábio,
    o meu coração se alegrará.
16 Sentirei grande alegria
    quando os seus lábios falarem com retidão.

17 Não inveje os pecadores
    em seu coração;
melhor será que tema sempre o Senhor.
18 Se agir assim, certamente haverá
    bom futuro para você,
e a sua esperança não falhará.

19 Ouça, meu filho, e seja sábio;
guie o seu coração pelo bom caminho.
20 Não ande com os que
    se encharcam de vinho,
nem com os que
    se empanturram de carne.
21 Pois os bêbados e os glutões
    se empobrecerão,
e a sonolência os vestirá de trapos.

22 Ouça o seu pai, que o gerou;
não despreze sua mãe
    quando ela envelhecer.
23 Compre a verdade e não abra mão dela,
nem tampouco da sabedoria, da disciplina
    e do discernimento.
24 O pai do justo exultará de júbilo;
quem tem filho sábio nele se alegra.
25 Bom será que se alegrem
    seu pai e sua mãe
e que exulte a mulher que o deu à luz!

26 Meu filho, dê-me o seu coração;
mantenha os seus olhos
    em meus caminhos,
27 pois a prostituta é uma cova profunda,
e a mulher pervertida[d] é um poço estreito.
28 Como o assaltante, ela fica de tocaia,
e multiplica entre os homens os infiéis.

29 De quem são os ais?
    De quem as tristezas?
    E as brigas, de quem são?
    E os ferimentos desnecessários?
    De quem são os olhos vermelhos[e]?
30 Dos que se demoram bebendo vinho,
dos que andam à procura
    de bebida misturada.
31 Não se deixe atrair pelo vinho
    quando está vermelho,
quando cintila no copo
    e escorre suavemente!
32 No fim, ele morde como serpente
e envenena como víbora.
33 Seus olhos verão coisas estranhas,
e sua mente imaginará coisas distorcidas.
34 Você será como quem
    dorme no meio do mar,
como quem se deita
    no alto das cordas do mastro.
35 E dirá: “Espancaram-me,
    mas eu nada senti!
Bateram em mim, mas nem percebi!
Quando acordarei
    para que possa beber mais uma vez?”

Notas al pie

  1. 23.6 Hebraico: de olhos maus.
  2. 23.11 Hebraico: o resgatador.
  3. 23.14 Hebraico: Sheol. Essa palavra também pode ser traduzida por profundezas, pó ou morte.
  4. 23.27 Ou adúltera
  5. 23.29 Ou embaçados