Nueva Versión Internacional (Castilian)

Salmos 41

Al director musical. Salmo de David.

1Dichoso el que piensa en el débil;
    el Señor lo librará en el día de la desgracia.
El Señor lo protegerá y lo mantendrá con vida;
    lo hará dichoso en la tierra
    y no lo entregará al capricho de sus adversarios.
El Señor lo confortará cuando esté enfermo;
    lo alentará en el lecho del dolor.

Yo he dicho:
«Señor, compadécete de mí;
    sáname, pues contra ti he pecado».
Con saña dicen de mí mis enemigos:
    «¿Cuándo se morirá?
    ¿Cuándo pasará al olvido?»
Si vienen a verme, no son sinceros;
    recogen calumnias y salen a contarlas.

Mis enemigos se juntan y cuchichean contra mí;
    me hacen responsable de mi mal. Dicen:
«Lo que le ha sobrevenido es cosa del demonio;
    de esa cama no volverá a levantarse».
Hasta mi mejor amigo, en quien yo confiaba
    y que compartía el pan conmigo,
    me ha puesto la zancadilla.

10 Pero tú, Señor, compadécete de mí;
    haz que vuelva a levantarme
    para darles su merecido.
11 En esto sabré que te he agradado:
    en que mi enemigo no triunfe sobre mí.
12 Por mi integridad habrás de sostenerme,
    y en tu presencia me mantendrás para siempre.

13 Bendito sea el Señor, el Dios de Israel,
    por los siglos de los siglos.

Amén y amén.

O Livro

Salmos 41

Salmo de David.

Para o director do coro.

1Felizes são aqueles que dão atenção aos pobres
    para os socorrerem.
A esses o Senhor os livra, mantendo-lhes a vida.
O Senhor os favorece aqui na terra,
    e os guarda de ficarem ao sabor dos seus inimigos.
É o Senhor mesmo quem cuida deles quando estão doentes,
    e os alivia de dores.

Eu disse ao Senhor: “Tem piedade de mim e cura a minha alma,
    pois que pequei contra ti”.
Mas os meus adversários falam contra mim dizendo:
“Não há meio de morrer, de forma a que mais ninguém
    se lembre dele!”
Quando vêm visitar-me, são muito delicados,
    e põem-se a dizer banalidades,
    só para serem amáveis.
Mas lá dentro do seu coração vão amontoando maldade,
    e quando se vão embora então deixam-na sair da boca para fora.
E vão falando, entre si,
sobre tudo o que imaginam de mal a meu respeito.
E dizem: “Aquilo é doença sem cura.
    Já não poderá levantar-se daquela cama!”
Até o meu melhor amigo, em quem eu confiava plenamente,
    e que comia do meu pão,
pois até esse me trai.

10 Mas tu, Senhor, tem compaixão de mim,
    e dá-me de novo a saúde, para que possa retribuir-lhes.
11 Será isso mesmo a prova em como tu me favoreces,
é que não deixas que os meus inimigos triunfem de mim.
12 Tu me tens dado forças, porque vês como sou sincero para contigo.
Deixas que eu viva na tua presença,
    e isso para sempre!
13 Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel,
    através de todos os séculos e para sempre!
Que assim seja! Sim, que assim seja!