Chinese Contemporary Bible (Traditional)

創世記 19

上帝毀滅所多瑪和蛾摩拉

1那兩個天使在黃昏的時候來到所多瑪,羅得正坐在城門口,看見他們,便起來迎接,俯伏在地上說: 「我主啊,請到僕人家洗洗腳,住一夜,明天早上再繼續趕路吧!」他們說:「不,我們要在街上過夜。」 羅得執意邀請他們,他們便答應到他家裡作客。羅得設宴款待他們,烤無酵餅給他們吃。 他們正準備就寢的時候,所多瑪城的男人從老到少全都出來,團團圍住羅得的房子, 對羅得大喊大叫:「今天晚上到你家中作客的人在哪裡?把他們交出來,我們要跟他們性交!」 羅得走出來,關上門,到眾人面前, 對他們說:「各位弟兄,請不要做這種邪惡的事! 我有兩個女兒,還是處女,我願意把她們交出來任憑你們處置,只是請你們不要侮辱這兩個人,他們是我家裡的客人。」 他們對羅得說:「走開!」又說:「這個寄居的人竟當起審判官來啦!現在我們要用更狠的手段對付你。」眾人便推擠羅得,想要破門而入。 10 那兩位天使伸手把羅得拉進屋裡,關上了門, 11 並讓門外的人,不論老少都眼目昏花,摸來摸去也找不著羅得家的門。

12 天使對羅得說:「你還有什麼親人住在這裡?你要帶兒女、女婿和城裡其他親人離開這裡, 13 因為我們就要毀滅這城了。耶和華已經聽見控訴這罪惡之城的聲音,祂差遣我們來毀滅這城。」 14 羅得聽了就去通知他女兒的未婚夫說:「快走吧!耶和華要毀滅這城了!」可是他們卻以為他是在開玩笑。

15 天剛亮的時候,天使便催促羅得說:「起來,帶著你的妻子和兩個女兒離開,免得所多瑪城因罪惡受懲罰的時候,你也一起被毀滅。」 16 羅得卻猶疑不決,天使便拉著羅得及其妻子和兩個女兒的手出去,將他們安置在城外,因為耶和華憐憫他們。 17 到了城外,其中一位天使說:「趕快逃!不要回頭看,也不要留在平原,要往山上逃,免得你們被毀滅。」 18 羅得說:「我主啊,請不要這樣。 19 僕人蒙你厚愛、施恩相救,但我無法逃到山上,要是這災難追上我,我就沒命了! 20 請看,那座城離這裡不遠,容易跑到,又是座小城,請讓我逃到那座小城活命吧!」 21 天使回答說:「好吧,我答應你,不毀滅那座小城。 22 你趕快逃吧,因為你還沒有到那裡之前,我不能動手。」從此那城便叫瑣珥[a]

23 羅得到達瑣珥的時候,太陽已經出來了。 24 耶和華從天上把燃燒的硫磺降在所多瑪和蛾摩拉兩地, 25 毀滅了這兩座城和其中的居民,包括整個平原和地上的植物。 26 羅得的妻子跟在後面,她回頭一望,就變成了一根鹽柱。

27 亞伯拉罕清早起來,走到他從前站在耶和華面前的地方, 28 向所多瑪、蛾摩拉和整個平原眺望,只見那裡濃煙滾滾,好像火窯的煙一樣。

29 這樣,為了亞伯拉罕的緣故,上帝毀滅平原各城的時候,讓羅得逃離所住的城市,不致喪命。

羅得與他的女兒

30 羅得不敢住在瑣珥,便帶著兩個女兒來到山上,住進一個洞裡。 31 他的大女兒對妹妹說:「我們的父親年紀大了,這裡又沒有男子可以照著世上的習俗娶我們。 32 不如我們灌醉父親,然後跟他睡覺,藉著他替我們一家傳宗接代吧。」 33 於是,那晚她們灌醉了父親,大女兒進去和父親睡。她什麼時候躺下,什麼時候起來,羅得完全不知道。 34 第二天,大女兒對妹妹說:「昨天晚上我已經和父親睡了,今天晚上我們再灌醉他,你可以進去和他睡。這樣,我們就可以藉著父親傳宗接代。」 35 當天晚上,她們又灌醉了羅得,小女兒進去與他睡。她什麼時候躺下,什麼時候起來,羅得完全不知道。 36 這樣,羅得的兩個女兒都從父親懷了孕。 37 大女兒生了一個兒子,給他取名叫摩押[b],他是今天摩押人的祖先。 38 小女兒也生了一個兒子,給他取名叫便·亞米[c],他是今天亞捫人的祖先。

Notas al pie

  1. 19·22 瑣珥」意思是「小」。
  2. 19·37 「摩押」意思是「出自父親」。
  3. 19·38 便·亞米」意思是「親人的兒子」。

O Livro

Gênesis 19

Sodoma e Gomorra destruídas

1Os dois anjos chegaram nessa tarde a Sodoma. Lot estava ali sentado à entrada quando se aproximaram. Ao vê­los, levantou­se, foi­lhes ao encontro para os receber e dar­lhes as boas vindas: “Meus senhores, venham para a minha casa. Serão meus hóspedes esta noite. De manhã, à hora que quiserem, podem partir e continuar o caminho.”

“Não, ficamos mesmo aqui na rua.”

Mas Lot tanto insistiu que aceitaram e foram para casa dele. E deu­lhes uma bela refeição; mandou até fazer bolos sem levedura para comerem. 4/5 Quando se preparavam para se deitarem, vieram os sodomitas, os habitantes da cidade, do mais novo ao mais velho, e cercaram a casa, gritando para Lot: “Traz­nos cá fora esses homens que aí tens. Queremos possuí­los!”

Lot saiu, fechou a porta atrás de si e falou­lhes: 7/8 “Meus amigos, imploro­vos que não façam uma coisa dessa, de tal maneira repulsiva! Olhem, tenho duas filhas, virgens. Trago­as cá fora e vocês fazem delas o que quiserem! Mas deixem estes homens em paz, porque estão sob a minha protecção!”

“Sai daí!”, berraram­lhe. “Quem pensas tu que és? Deixamos este indivíduo fixar­se como estrangeiro aqui no meio da gente, e agora vem­se armar em juiz! Vamos mas é fazer­te a ti pior ainda do que a esses outros dois que estão lá dentro; e é já!” E investiram na direcção de Lot, procurando arrombar o portão do gradeamento.

10/11 Os dois homens contudo entreabriram a porta da casa, puxaram Lot para dentro e trancaram­se com segurança. E fizeram com que aqueles sodomitas que rodeavam a casa ficassem cegos, do mais pequeno ao mais velho, de tal forma que por fim cansaram­se de andar à procura da porta e desistiram.

12/13 “Que parentes tens tu aqui na cidade?”, perguntaram os visitantes a Lot. “Tira­os todos deste local: filhos, filhas, genros e mais alguém ainda que tenhas, porque vamos destruir completamente a cidade. O mau cheiro, pestilento, deste sítio chegou ao céu, e Deus enviou­nos para destruir isto tudo.”

14 Então Lot foi a correr ter com os seus futuros genros e disse­lhes: “Depressa, saiam já da cidade, porque o Senhor vai destruí­la imediatamente!”

Mas os rapazes não fizerem mais do que pôr­se a olhar para ele como se tivesse perdido o juízo!

15 Começava já a amanhecer, e os anjos iam dando cada vez mais pressa a Lot: “Vamos, quanto antes! Pega já na tua mulher e nas tuas duas filhas que aqui vivem contigo e foge o mais rápido que puderes se não queres ser apanhado na destruição da cidade!”

16 Mas mesmo assim Lot hesitava e se demorava. Tiveram pois que pegar nele e na família pelas mãos e correram todos para fora da cidade; porque o Senhor teve misericórdia e deu­lhes ainda tempo suficiente para escaparem.

17 “Fujam se querem escapar com vida!”, gritaram­lhes os anjos. “E não olhem para trás. Escapem­se para as montanhas. Em todo o caso não se demorem de forma nenhuma por aí a atravessar a campina, porque se não, arriscam­se a morrer!”

18/20 E Lot replicou: “Ah! Mas assim não, meus senhores! Já que foram tão bondosos para comigo, salvando­me a vida e tendo tanta piedade de nós, então se não se importassem deixavam­me fugir antes para aquela pequena localidade, ali ao fundo, porque estou com muito medo de ir para as montanhas e de ser apanhado lá em cima por esse mal que vai vir. Além disso é tão pertinho, essa povoação, e não passa dum simples lugarejo; não é verdade? Então deixem­me ir para lá e assim estarei seguro.”

21/22 “Pois está bem”, disse­lhe o anjo. “Estou de acordo com mais esse teu pedido, e será assim maneira de poupar a pequena povoação de que falas. Mas despacha­te! Porque nada poderei fazer enquanto não tiveres lá chegado.” Por isso, desde então aquela aldeia ficou a ser chamada Zoar, que quer dizer Pequena Cidade.

23/25 O Sol já ia subindo quando Lot chegou enfim à tal localidade. Então o Senhor fez cair fogo e alcatrão incendiado do céu sobre Sodoma e Gomorra, e destruiu­as completamente, assim como também as outras cidades daquela planície toda, fazendo desaparecer tudo, tanto os seres humanos como a vida animal e vegetal.

26 E a mulher de Lot olhou para trás, enquanto ia a fugir. Por isso ficou convertida numa estátua de sal!

27/28 Nessa manhã Abraão levantou­se cedo e foi àquele local onde tinha estado a rogar a Deus. Olhando então para a campina de Sodoma e Gomorra só viu fumo que subia da terra, como se tudo fosse um gigantesco forno. 29 Foi pois assim que Deus ouviu o rogo de Abraão e salvou a vida de Lot, tirando­o daquela destruição mortífera que caiu sobre a região.

Lot e as suas filhas

30 Depois disso Lot deixou Zoar, com medo da gente que ali havia, e foi viver para uma caverna na montanha com as duas filhas.

31/32 Um dia a mais velha disse à irmã: “Em toda esta região aqui à volta não há um só homem com quem o nosso pai nos deixe casar. E ele próprio em breve estará velho demais para ter filhos. Vamos enchê­lo de vinho, deitamo­nos com ele, e assim faremos com que haja descendentes e que a nossa família não acabe aqui.” 33 Assim embriagaram o pai naquela noite, e a mais velha foi deitar­se com ele, que aliás não deu por nada, nem quando ela veio, nem quando se foi embora.

34 Na manhã seguinte disse à irmã: “Pronto! Ontem à noite já me deitei com o pai! Vamos enchê­lo outra vez de vinho para que a nossa família não acabe.”

35/38 E assim chegando à noite embriagaram­no de novo e foi a vez da mais nova se deitar com ele, que, tal como na véspera, não deu por nada. As duas raparigas ficaram grávidas. E a mais velha teve um filho a que deu o nome de Moabe, o antecessor dos moabitas. E o nome do filho da segunda foi Benami, o pai de todos os amonitas.