Chinese Contemporary Bible (Traditional)

列王紀下 10:1-36

耶戶剷除亞哈家

1亞哈撒瑪利亞有七十個子孫。耶戶寫信給那裡的首領、長老以及亞哈子孫的監護人,說: 2「既然你們主人的子孫和你們在一起,你們也擁有車馬、堅城和兵器,你們接到這封信後, 3就可以從你們主人的子孫中選立一個最好的繼承王位,為你們主人家而戰。」 4他們都十分害怕,彼此商議說:「兩位王都不能抵擋他,我們怎能抵擋呢?」 5宮廷總管、總督、長老和眾監護人便派人送信給耶戶,說:「我們是你的僕人,你怎樣吩咐,我們就怎樣做。我們不會立任何人為王,你認為怎樣好,就怎樣辦吧。」

6耶戶又寫了一封信,說:「如果你們歸順我,願意聽從我,明天這個時候,帶著你們主人子孫的首級來耶斯列見我。」當時亞哈的七十個子孫都養在城中顯貴的府中。 7這些顯貴們接到信後,便殺了亞哈的七十個子孫,把他們的首級放在籃子裡,送到耶斯列耶戶那裡。 8使者告訴耶戶:「他們將王眾子孫的首級送來了。」耶戶下令:「把首級分成兩堆,放在城門口,一直放到明天早上。」 9第二天早晨,耶戶出去站在城門口,對眾人說:「你們都沒有罪,是我背叛我主人,把他殺了。可是,是誰殺了這些人呢? 10由此可知,耶和華對亞哈家的預言一句也沒有落空。耶和華藉祂僕人以利亞所說的一切都應驗了。」 11耶戶殺了亞哈家留在耶斯列的親屬、大臣、朋友和祭司,一個不留。

12耶戶動身去撒瑪利亞,經過牧人剪羊毛的地方時, 13遇見猶大亞哈謝的親屬,就問:「你們是誰?」他們答道:「我們是亞哈謝的親屬,現在去問候王和太后一家。」 14耶戶下令活捉他們,他的手下便捉住他們,在剪羊毛處的井旁全部殺掉,共四十二人,一個不留。

15耶戶繼續前行,遇見前來迎接他的利甲的兒子約拿達耶戶問候他,並說:「我對你忠誠,你對我也一樣忠誠嗎?」約拿達答道:「當然!」耶戶說:「既然如此,把手伸給我。」他伸出手來,耶戶把他拉上車, 16說:「跟我來,看我怎樣熱心為耶和華工作。」於是耶戶讓他坐在車上。 17到了撒瑪利亞,他把亞哈家在撒瑪利亞剩下的人全部殺光,一個不留,應驗了耶和華對以利亞說的話。

耶戶計殺拜巴力之人

18耶戶召集了所有的人,對他們說:「亞哈供奉巴力還不夠熱心,我耶戶要更熱心地供奉他。 19我要向巴力獻大祭,你們去把巴力的先知和祭司及所有拜巴力的人一個不漏地召來。凡不來的人休想活命。」耶戶這樣做,是想用計殺盡拜巴力的人。 20耶戶下令召開祭拜巴力的莊嚴聚會,於是他們發出通告。 21耶戶派人送信到以色列各地,凡拜巴力的人全都來了,沒有一個缺席。他們把整個巴力廟塞得滿滿的。 22耶戶吩咐掌管禮服的人拿出禮服給他們穿上, 23然後他和利甲的兒子約拿達進廟向他們宣佈說:「你們仔細察看,這裡不可有事奉耶和華的人,只允許拜巴力的人在這裡。」 24耶戶約拿達在廟裡獻上祭物和燔祭。此前,他預先派了八十人在廟外守著,並下令:「我把這些人交在你們手中,誰放走一個,誰就要以命抵償。」 25耶戶獻完燔祭出來,便命令衛兵和將領說:「進去殺死他們,不要放走一人。」衛兵和將領進廟揮刀殺了他們,把屍首拋出去後,走入廟的內殿, 26巴力神柱搬出去燒了。 27他們摧毀了巴力的神柱和廟,把廟當作廁所,至今未變。

28這樣,耶戶以色列掃除了巴力29可是,他重蹈尼八的兒子耶羅波安的覆轍,拜伯特利兩地的金牛犢,使以色列人陷入罪中。 30耶和華對耶戶說:「你已經做了我視為正的事,照我的意思除掉了亞哈一家,因此你的子孫必做以色列王,直到第四代。」 31耶戶沒有全心全意地遵守以色列的上帝耶和華的律法,卻重蹈耶羅波安的覆轍,使以色列人陷入罪中。

耶戶去世

32那時,耶和華開始削減以色列的領土。哈薛攻打以色列各處, 33侵佔了約旦河以東的土地,包括基列全境,即迦得人、呂便人和瑪拿西人住的地方,從亞嫩谷附近的亞羅珥起,直到基列巴珊34耶戶其他的事及其一切所作所為和成就都記在以色列的列王史上。 35他與祖先同眠後葬在撒瑪利亞,他兒子約哈斯繼位。 36耶戶撒瑪利亞統治以色列二十八年。

O Livro

2 Reis 10:1-36

A morte da família de Acabe

1Jeú escreveu uma carta ao conselho da cidade de Samaria, aos aios dos 70 filhos de Acabe que viviam ali, e ainda ao conselho dos anciãos de Jezreel: 2-3“Após a receção desta missiva, escolham o melhor e o mais capaz dos filhos de Acabe para ser rei, e preparem-se para lutar a favor do seu trono; vocês têm carros de combate, cavalos, armamento e uma cidade fortificada.”

4Contudo, eles estavam demasiado atemorizados para o fazer: “Nem dois reis poderiam enfrentar-se com um indivíduo destes!”, diziam eles. “Que havemos de fazer?” 5Então o administrador do palácio, juntamente com o governador da cidade, o conselho local e os aios dos filhos de Acabe, enviaram-lhe uma mensagem: “Jeú, nós somos teus servos e faremos tudo o que mandares. Decidimos que serás o nosso rei, em lugar de um dos filhos de Acabe.”

6Jeú respondeu-lhes com outra mensagem: “Se estão do meu lado e dispostos a obedecer-me, tragam-me as cabeças dos filhos do vosso senhor a Jezreel amanhã a esta hora.”

Esses 70 filhos de Acabe viviam em casa dos responsáveis da cidade, onde tinham sido educados desde a sua infância. 7Ao receberem a mensagem de Jeú, todos os 70 foram mortos e as suas cabeças colocadas dentro de cestos e enviadas a Jeú, que se encontrava em Jezreel. 8Avisado de que as cabeças tinham chegado, mandou que fizessem com elas um monte à entrada da cidade e as deixassem ali até de manhã.

9No dia seguinte, cedo, Jeú saiu e foi falar à multidão que, entretanto, se tinha aglomerado: “Não devem sentir remorsos”, disse-lhes. “Fui eu quem conspirou contra o meu senhor e o matou; no entanto, não fui eu quem matou os seus filhos! 10Foi o Senhor quem o fez, porque tudo quanto ele diz se realiza. Ele declarou, através do seu servo Elias, que isto haveria de acontecer aos descendentes de Acabe.” 11Posteriormente, Jeú matou o resto da família de Acabe que vivia em Jezreel, assim como todas as figuras importantes do seu pessoal administrativo, amigos íntimos e sacerdotes privados, de forma que não ficou ninguém.

12Depois, Jeú partiu para Samaria e estabeleceu-se ali. Mas antes, passou a noite em Bete-Equede dos Pastores, que ficava no caminho. 13Enquanto ali estava, viu uns homens que eram irmãos do rei Acazias de Judá. “Quem são vocês?”, perguntou-lhes. “Somos irmãos do rei Acazias. Vamos a Samaria visitar os filhos do rei Acabe e da rainha Jezabel.”

14“Apanhem já essa gente!”, gritou Jeú para os seus homens. Levou-os para a cisterna junto à casa da tosquia e ali os matou; eram 42 ao todo.

15Ao deixar a estalagem, Jeú encontrou-se com Jonadabe, o filho de Recabe, que vinha justamente ao seu encontro. Depois de se terem cumprimentado, perguntou-lhe Jeú: “És tão leal comigo como eu sou contigo?” Jonadabe respondeu: “Sou, sim!” E disse-lhe: “Então dá-me a mão.” E fê-lo subir para o seu carro real. 16“Vem comigo”, continuou ele, “e verás o meu zelo pelo Senhor.” E Jonadabe foi com ele.

17Quando chegou a Samaria, matou todos os parentes próximos de Acabe que ali viviam, tal como o Senhor tinha anunciado a Elias.

Jeú mata sacerdotes de Baal em Israel

18Jeú convocou uma assembleia dos habitantes da cidade e disse-lhes: “Acabe pouco serviu a Baal; eu, sim, hei de prestar-lhe culto convenientemente! 19Mandem juntar todos os profetas e sacerdotes de Baal e chamem todos os seus adoradores. Não falte ninguém, porque pretendo fazer um grande sacrifício ao deus Baal. Quem faltar deverá morrer.” Jeú dizia isto com astúcia; o seu plano era liquidá-los a todos.

20-21Enviou mensageiros por toda a terra de Israel, convocando os adoradores de Baal; todos vieram, sem faltar nenhum, enchendo literalmente o templo do seu ídolo. 22Jeú deu ordem ao chefe do guarda-roupa: “Quero que todas as pessoas vistam túnicas sacerdotais!”

23Depois, acompanhado de Jonadabe, o filho de Recabe, entrou no templo e falou à multidão: “Certifiquem-se de que aqui não esteja mais ninguém além dos que adoram a Baal. Não deixem entrar ninguém que adore o Senhor!” 24Quando os sacerdotes começaram a oferecer os sacrifícios e os holocaustos, Jeú cercou o edifício com oitenta dos seus homens e disse-lhes: “Vão lá dentro e matem-nos a todos. Se deixarem escapar alguém, terão de pagar com a vida.”

25Eles entraram e assassinaram todos os indivíduos que lá se encontravam, lançando os corpos para o exterior. Depois disso, penetraram no interior do templo. 26Derrubaram o pilar usado para a adoração de Baal, queimando-o. 27Derrubaram o edifício e transformaram as ruínas em latrinas, permanecendo assim até ao dia de hoje.

28Dessa forma, Jeú exterminou todos os vestígios do culto de Baal em Israel. 29Contudo, não destruiu os bezerros de ouro que se encontravam em Betel e em Dan; esses bezerros tinham sido o grande pecado de Jeroboão, filho de Nebate, porque levaram todo o Israel a pecar.

30Posteriormente, o Senhor disse a Jeú: “Fizeste bem em seguir as minhas instruções, destruindo a dinastia de Acabe. Por isso, farei com que o teu filho, o teu neto e ainda o teu bisneto sejam reis de Israel.” 31No entanto, Jeú não se preocupou em cumprir fielmente a Lei do Senhor, Deus de Israel, com todo o seu coração, nem se afastou dos pecados com que Jeroboão fez pecar Israel.

32Por essa altura, o Senhor começou a diminuir o território de Israel. O rei Hazael conquistou várias zonas do país; 33a leste do rio Jordão, assim como todo o território de Gileade, Gad e Rúben; também tomou partes de Manassés, desde o ribeiro de Aroer, no vale de Arnom, até Gileade e Basã.

34O resto da história do reinado de Jeú está relatado no Livro das Crónicas dos Reis de Israel. 35Quando Jeú faleceu, foi enterrado em Samaria. O seu filho Jeoacaz subiu ao trono. 36Jeú reinou ao todo 28 anos como rei de Israel, em Samaria.