Chinese Contemporary Bible (Simplified)

士师记 7:1-25

基甸打败米甸人

1耶路·巴力,也就是基甸,清早起来,率领众人在哈律泉旁扎营,米甸人的军营在他们北边靠近摩利山的谷中。

2耶和华对基甸说:“你的人太多了,我不能把米甸人交在你们手中,免得以色列人以为是靠自己的力量救了自己。 3你要向他们宣布,胆小害怕的人可以离开基列山回家。”结果两万二千人离去,只剩下一万人。

4但耶和华对基甸说:“人还是太多,你带他们到下面的泉水边,我会在那里为你挑选人员。” 5于是,基甸把他们带到泉水边,耶和华对他说:“把像狗一样用舌头舔水喝的和跪着喝水的分开。” 6那时有三百人捧水舔着喝,其余的都跪着喝。 7耶和华对基甸说:“我要用这三百舔水喝的人拯救你们,我要把米甸人交在你手中。让其余的人都回家吧。” 8于是,基甸留下这三百人,把其余人的食物和号角收集起来,让他们回家。米甸人的军营就在他们下面的山谷里。

9当天晚上,耶和华吩咐基甸说:“起来,下去攻打敌营吧!我已把敌人交在你手中了。 10如果你害怕,可以和你的仆人普拉一起下到敌营, 11听听他们说什么,你就有胆量攻打敌营了。”于是,基甸就带着仆人普拉下到敌营旁。 12米甸人、亚玛力人及东方人像蝗虫一样布满山谷,他们的骆驼如海边的沙一样不计其数。 13基甸到了那里,听见一个人对同伴说:“我做了个梦,梦见一个大麦饼滚进我们的营中,把一个帐篷撞翻在地。” 14他的同伴说:“那不是别的,正是以色列约阿施的儿子基甸的刀,上帝把米甸人和整个军营都交在他手中了。”

15基甸听了这梦和梦的解释,就俯伏敬拜上帝。他回到以色列人的营中,大声喊道:“起来吧,耶和华已经把米甸军营交在你们手中了。” 16基甸把三百人分成三队,分给他们号角和藏有火把的瓦瓶, 17对他们说:“你们要看我的行动,当我们走到敌营旁边时,我怎么做,你们也要怎么做。 18我们这队吹响号角时,你们也要在敌营四周吹响号角,高喊,‘为了耶和华!为了基甸!’”

19午夜初,守卫刚换班,基甸带着一百人来到米甸营旁。他们吹响号角,打破手中的瓦瓶。 20其余的二百人也吹响号角,打破瓦瓶。他们左手举着火把,右手拿着号角,高喊:“为耶和华和基甸而战!” 21他们在敌营周围各守其位,米甸全军边喊边逃。 22基甸的三百人一起吹响号角时,耶和华使米甸人自相残杀。他们逃往西利拉伯·哈示他,一直逃到靠近他巴亚伯·米何拉的边境。

23基甸号召拿弗他利亚设玛拿西以色列人追杀米甸败军, 24又派人到整个以法莲山区,吩咐当地人攻打米甸人,占据远至伯·巴拉一带的约旦河渡口。以法莲人都依言而行, 25还生擒了米甸人的两名首领俄立西伊伯。他们在俄立磐石上杀死了俄立,在西伊伯榨酒池杀了西伊伯。他们继续追杀米甸人,并带着俄立西伊伯的人头穿过约旦河,交给基甸

Nova Versão Internacional

Juízes 7:1-25

A Vitória de Gideão sobre os Midianitas

1De madrugada Jerubaal, isto é, Gideão, e todo o seu exército acampou junto à fonte de Harode. O acampamento de Midiã estava ao norte deles, no vale, perto do monte Moré. 2E o Senhor disse a Gideão: “Você tem gente demais, para eu entregar Midiã nas suas mãos. A fim de que Israel não se orgulhe contra mim, dizendo que a sua própria força o libertou, 3anuncie, pois, ao povo que todo aquele que estiver tremendo de medo poderá ir embora do monte Gileade”. Então vinte e dois mil homens partiram, e ficaram apenas dez mil.

4Mas o Senhor tornou a dizer a Gideão: “Ainda há gente demais. Desça com eles à beira d’água, e eu separarei os que ficarão com você. Se eu disser: Este irá com você, ele irá; mas, se eu disser: Este não irá com você, ele não irá”.

5Assim Gideão levou os homens à beira d’água, e o Senhor lhe disse: “Separe os que beberem a água lambendo-a como faz o cachorro, daqueles que se ajoelharem para beber”. 6O número dos que lamberam a água levando-a com as mãos à boca foi de trezentos homens. Todos os demais se ajoelharam para beber.

7O Senhor disse a Gideão: “Com os trezentos homens que lamberam a água livrarei vocês e entregarei os midianitas nas suas mãos. Mande para casa todos os outros homens”. 8Gideão mandou os israelitas para as suas tendas, mas reteve os trezentos. E estes ficaram com as provisões e as trombetas dos que partiram.

O acampamento de Midiã ficava abaixo deles, no vale. 9Naquela noite, o Senhor disse a Gideão: “Levante-se e desça ao acampamento, pois vou entregá-lo nas suas mãos. 10Se você está com medo de atacá-los, desça ao acampamento com o seu servo Pura 11e ouça o que estiverem dizendo. Depois disso você terá coragem para atacar”. Então ele e o seu servo Pura desceram até os postos avançados do acampamento. 12Os midianitas, os amalequitas e todos os outros povos que vinham do leste haviam se instalado no vale; eram numerosos como nuvens de gafanhotos. Assim como não se pode contar a areia da praia, também não se podia contar os seus camelos.

13Gideão chegou bem no momento em que um homem estava contando seu sonho a um amigo. “Tive um sonho”, dizia ele. “Um pão de cevada vinha rolando dentro do acampamento midianita e atingiu a tenda com tanta força que ela tombou e se desmontou.”

14Seu amigo respondeu: “Não pode ser outra coisa senão a espada de Gideão, filho de Joás, o israelita. Deus entregou os midianitas e todo o acampamento nas mãos dele”.

15Quando Gideão ouviu o sonho e a sua interpretação, adorou a Deus. Voltou para o acampamento de Israel e gritou: “Levantem-se! O Senhor entregou o acampamento midianita nas mãos de vocês”. 16Dividiu os trezentos homens em três companhias e pôs nas mãos de todos eles trombetas e jarros vazios, com tochas dentro.

17E ele lhes disse: “Observem-me. Façam o que eu fizer. Quando eu chegar à extremidade do acampamento, façam o que eu fizer. 18Quando eu e todos os que estiverem comigo tocarmos as nossas trombetas ao redor do acampamento, toquem as suas, e gritem: Pelo Senhor e por Gideão!”

19Gideão e os cem homens que o acompanhavam chegaram aos postos avançados do acampamento pouco depois da meia-noite7.19 Hebraico: no início da vigília da meia-noite., assim que foram trocadas as sentinelas. Então tocaram as suas trombetas e quebraram os jarros que tinham nas mãos; 20as três companhias tocaram as trombetas e despedaçaram os jarros. Empunhando as tochas com a mão esquerda e as trombetas com a direita, gritaram: “À espada, pelo Senhor e por Gideão!” 21Cada homem mantinha a sua posição em torno do acampamento, e todos os midianitas fugiam correndo e gritando.

22Quando as trezentas trombetas soaram, o Senhor fez que em todo o acampamento os homens se voltassem uns contra os outros com as suas espadas. Mas muitos fugiram para Bete-Sita, na direção de Zererá, até a fronteira de Abel-Meolá, perto de Tabate. 23Os israelitas de Naftali, de Aser e de todo o Manassés foram convocados, e perseguiram os midianitas. 24Gideão enviou mensageiros a todos os montes de Efraim, dizendo: “Desçam para atacar os midianitas e cerquem as águas do Jordão à frente deles até Bete-Bara”.

Foram, pois, convocados todos os homens de Efraim, e eles ocuparam as águas do Jordão até Bete-Bara. 25Eles prenderam dois líderes midianitas, Orebe e Zeebe. Mataram Orebe na rocha de Orebe e Zeebe no tanque de prensar uvas de Zeebe. E, depois de perseguir os midianitas, trouxeram a cabeça de Orebe e a de Zeebe a Gideão, que estava do outro lado do Jordão.