Amplified Bible

Psalm 31

A Psalm of Complaint and of Praise.

To the Chief Musician. A Psalm of David.

1In You, O Lord, I have placed my trust and taken refuge;
Let me never be [a]ashamed;
In Your righteousness rescue me.

Incline Your ear to me, deliver me quickly;
Be my rock of refuge,
And a strong fortress to save me.

Yes, You are my rock and my fortress;
For Your name’s sake You will lead me and guide me.

You will draw me out of the net that they have secretly laid for me,
For You are my strength and my stronghold.

[b]Into Your hand I commit my spirit;
You have redeemed me, O Lord, the God of truth and faithfulness.


I hate those who pay regard to vain (empty, worthless) idols;
But I trust in the Lord [and rely on Him with unwavering confidence].

I will rejoice and be glad in Your steadfast love,
Because You have seen my affliction;
You have taken note of my life’s distresses,

And You have not given me into the hand of the enemy;
You have set my feet in a broad place.


Be gracious and compassionate to me, O Lord, for I am in trouble;
My eye is clouded and weakened by grief, my soul and my body also.
10 
For my life is spent with sorrow
And my years with sighing;
My strength has failed because of my iniquity,
And even my body has wasted away.
11 
Because of all my enemies I have become a reproach and disgrace,
Especially to my neighbors,
And an object of dread to my acquaintances;
Those who see me on the street run from me.
12 
I am forgotten like a dead man, out of mind;
I am like a broken vessel.
13 
For I have heard the slander and whispering of many,
Terror is on every side;
While they schemed together against me,
They plotted to take away my life.

14 
But as for me, I trust [confidently] in You and Your greatness, O Lord;
I said, “You are my God.”
15 
My times are in Your hands;
Rescue me from the hand of my enemies and from those who pursue and persecute me.
16 
Make Your face shine upon Your servant;
Save me in Your lovingkindness.
17 
Let me not be put to shame, O Lord, for I call on You;
Let the wicked (godless) be put to shame, let them be silent in Sheol (the nether world, the place of the dead).
18 
Let the lying lips be mute,
Which speak insolently and arrogantly against the [consistently] righteous
With pride and contempt.

19 
How great is Your goodness,
Which You have stored up for those who [reverently] fear You,
Which You have prepared for those who take refuge in You,
[c]Before the sons of man!
20 
In the secret place of Your presence You hide them from the plots and conspiracies of man;
You keep them secretly in a shelter (pavilion) from the strife of tongues.
21 
Blessed be the Lord,
For He has shown His marvelous favor and lovingkindness to me [when I was assailed] in a besieged city.
22 
As for me, I said in my alarm,
“I am cut off from Your eyes.”
Nevertheless You heard the voice of my supplications (specific requests)
When I cried to You [for help].

23 
O love the Lord, all you His godly ones!
The Lord preserves the faithful [those with moral and spiritual integrity]
And fully repays the [self-righteousness of the] arrogant.
24 
Be strong and let your hearts take courage,
All you who wait for and confidently expect the Lord.

Notas al pie

  1. Psalm 31:1 I.e. have my expectations in Your goodness be disappointed.
  2. Psalm 31:5 The ancient rabbis made this statement a bedtime prayer.
  3. Psalm 31:19 I.e. human beings.

O Livro

Salmos 31

Salmo de David.

Para o director do coro.

1Só em ti, Senhor, confio.
Não me deixes ficar mal perante os meus inimigos.
Livra-me porque sempre fazes o que é justo.
Responde-me depressa.
Inclina-te para ouvires a minha súplica.
Que sejas para mim como uma rocha bem segura,
    como uma casa onde esteja em perfeita segurança.
Sim, com efeito tu és a minha rocha,
    o lugar forte onde me abrigo.
Por isso te peço,
    por causa do prestígio do teu nome,
que me guias e me encaminhes no meio dos perigos que me rodeiam.
Tira-me da rede que os meus inimigos me armaram para me apanhar.
Só tu és a minha força.
Entrego o meu espírito nas tuas mãos.
Tu me livraste,
    ó Deus, que guardas as promessas que fazes!

Aborreço aqueles que se entregam ao culto de deuses falsos.
Eu, quanto a mim, só adoro o Senhor.
Estou radiante de alegria por teres tanta bondade,
    pois tiveste em consideração a minha aflição,
    e viste bem como a minha alma estava em crise.
Não me entregaste nas mãos do inimigo,
    antes me deste perfeita liberdade de movimentos.

Tem misericórdia de mim, Senhor,
    porque me sinto angustiado.
Os meus olhos estão vermelhos já, com tanto choro;
10 a minha alma tanto como o corpo estão cansados de tanta tristeza.
Vou-me consumindo de abatimento;
esgotam-se os meus anos em aflição.
Os meus pecados também me têm tirado força.
Sinto-me como que comido de vergonha e tristeza.
11 Os meus inimigos fizeram até
    com que os meus próprios vizinhos me desprezassem.
Fogem de mim quando passo na rua.
12 Para eles sou como morto,
    como pedaços de louça partida, que se deitam fora.
13 Ouvi as mentiras que muitos diziam a meu respeito.
Para qualquer lado que olhava, tinha medo,
    porque todos tramavam contra a minha vida.

14 Mas eu confiei em ti, Senhor, e disse:
“Tu és o meu Deus”.
15 Todo o tempo da minha vida está nas tuas mãos.
Livra-me dos que me perseguem.
16 Que o teu favor brilhe novamente sobre o teu servo.
Que a tua misericórdia me salve.
17 Não me deixes abatido, Senhor,
    porque tenho chamado por ti.
Os pecadores, esses sim, que sejam envergonhados,
    e que sejam reduzidos ao silêncio da sepultura.
18 Que os seus lábios mentirosos sejam enfim emudecidos,
    e que parem de dizer toda a espécie de coisas
    em desprezo dos que praticam a justiça,
    e coisas que mostram o seu orgulho.

19 Como é grande a bondade que publicamente demonstraste
    para com aqueles que te respeitam, e que confiam em ti!
20 A esses, tu os esconderás na tua presença,
    ao abrigo das intrigas dos homens;
irás recolhê-los debaixo da tua mão,
    salvos da maldade das línguas.
21 Bendito é o Senhor,
    porque já me mostrou o seu amor,
um amor que nunca falha, maravilhoso,
    que me protege como as muralhas duma fortaleza.
22 Falei precipitadamente quando disse:
“O Senhor desamparou-me”,
porque afinal tu sempre ouviste a minha súplica
    quando chamei por ti.

23 Amem o Senhor, todos quantos lhe pertencem.
O Senhor protege os que lhe são fiéis,
    mas castiga severamente os que o rejeitam com soberba.
24 Vocês que confiam no Senhor,
    tenham, pois, coragem,
e o Senhor dará força ao vosso coração.