Amplified Bible

Psalm 104

The Lord’s Care over All His Works.

1Bless and affectionately praise the Lord, O my soul!
O Lord my God, You are very great;
You are clothed with splendor and majesty,

[You are the One] who covers Yourself with light as with a garment,
Who stretches out the heavens like a tent curtain,

Who lays the beams of His upper chambers in the waters [above the firmament],
Who makes the clouds His chariot,
Who walks on the wings of the wind,

Who makes winds His messengers,
Flames of fire His ministers.


He established the earth on its foundations,
So that it will not be moved forever and ever.

You covered it with the deep as with a garment;
The waters were standing above the mountains.

At Your rebuke they fled;
At the sound of Your thunder they hurried away.

The mountains rose, the valleys sank down
To the place which You established for them.

You set a boundary [for the waters] that they may not cross over,
So that they will not return to cover the earth.

10 
You send springs into the valleys;
Their waters flow among the mountains.
11 
They give drink to every beast of the field;
The wild donkeys quench their thirst there.
12 
Beside them the birds of the heavens have their nests;
They lift up their voices and sing among the branches.
13 
He waters the mountains from His upper chambers;
The earth is satisfied with the fruit of His works.

14 
He causes grass to grow for the cattle,
And all that the earth produces for cultivation by man,
So that he may bring food from the earth—
15 
And wine which makes the heart of man glad,
So that he may make his face glisten with oil,
And bread to sustain and strengthen man’s heart.
16 
The trees of the Lord drink their fill,
The cedars of Lebanon which He has planted,
17 
Where the birds make their nests;
As for the stork, the fir trees are her house.

18 
The high mountains are for the wild goats;
The rocks are a refuge for the [a]shephanim.
19 
He made the moon for the seasons;
The sun knows the [exact] place of its setting.
20 
You [O Lord] make darkness and it becomes night,
In which prowls about every wild beast of the forest.
21 
The young lions roar after their prey
And seek their food from God.
22 
When the sun arises, they withdraw
And lie down in their dens.
23 
Man goes out to his work
And remains at his labor until evening.

24 
O Lord, how many and varied are Your works!
In wisdom You have made them all;
The earth is full of Your riches and Your creatures.
25 
There is the sea, great and broad,
In which are swarms without number,
Creatures both small and great.
26 
There the ships [of the sea] sail,
And Leviathan [the sea monster], which You have formed to play there.

27 
They all wait for You
To give them their food in its appointed season.
28 
You give it to them, they gather it up;
You open Your hand, they are filled and satisfied with good [things].
29 
You hide Your face, they are dismayed;
You take away their breath, they die
And return to their dust.
30 
You send out Your Spirit, they are created;
You renew the face of the ground.

31 
May the glory of the Lord endure forever;
May the Lord rejoice and be glad in His works—
32 
He looks at the earth, and it trembles;
He touches the mountains, and they smoke.
33 
I will sing to the Lord as long as I live;
I will sing praise to my God while I have my being.
34 
May my meditation be sweet and pleasing to Him;
As for me, I will rejoice and be glad in the Lord.
35 
Let sinners be consumed from the earth,
And let the wicked be no more.
Bless and affectionately praise the Lord, O my soul.
Praise the Lord! (Hallelujah!)

Notas al pie

  1. Psalm 104:18 Small, shy, furry animals (Hyrax syriacus) found in the peninsula of the Sinai, northern Israel, and the region around the Dead Sea; kjv coney, orig NASB rock badgers.

O Livro

Salmos 104

1Oh, minha alma, louva o Senhor.
Senhor, meu Deus, como tu és grandioso!
Estás revestido de honra, de majestade.
A luz te rodeia como um manto sublime,
    como um imponente reposteiro,
    que se estende de uma ponta à outra do firmamento!
Escavaste na superfície da terra abismos que encheste
    com os oceanos.
Fazes-te transportar nas nuvens.
Voas nas asas do vento!
Os teus mensageiros são ventos
    e os teus ministros eficazes como fogo.

És tu quem sustenta a Terra
    para que não se desintegre no espaço.
Envolveste a terra com os oceanos,
    e até altas montanhas ficaram submersas.
Falaste,
    e ao som da tua voz as águas se juntaram e formaram os oceanos,
ergueram-se as altas cordilheiras, cavaram-se os vales,
    tudo à medida da tua vontade.
Impuseste um limite aos mares
    de forma a não mais cobrirem a terra.

10 Deus fez rebentar nascentes nos vales
    que depois percorrem a terra, entre os montes,
    dando de beber a todos os animais.
11 Até os animais selvagens matam nelas a sua sede.
12 Junto desses rios e ribeiros fazem as aves os seus ninhos,
    cantando entre a ramagem das árvores.
13 Ele manda que a chuva caia sobre as montanhas
    e que a terra se encha de frutos.
14 Faz crescer a erva que alimenta os animais.
Toda a vegetação existe para benefício da humanidade,
    que assim tira da terra grande parte do seu sustento,
15 tal como o vinho que lhe alegra o coração,
    e o azeite que, além do mais, até lhe serve de loção para a pele,
    e ainda o pão, necessário para lhe renovar as forças diariamente.
16 Foi o Senhor que plantou os grandiosos cedros do Líbano,
    altíssimos e viçosos,
17 nos quais se aninham os mais variados pássaros —
    a cegonha é nos ciprestes que se abriga.
18 No alto das montanhas refugiam-se as cabras monteses,
e até mesmo as rochas não são inúteis,
quanto mais não seja porque nelas se abrigam os coelhos!

19 Deus estabeleceu que a Lua marcasse os tempos,
e que o Sol limitasse os dias.
20 Ordenou a sucessão das noites;
e é aproveitando a sua escuridão
    que os animais das matas saem das tocas.
21 Então os filhotes dos leões rugem pedindo comida,
    e é Deus quem se ocupa deles.
22 Assim que o Sol nasce de novo,
    se esgueiram de volta para os covis.
23 É então a altura do homem sair para as suas fainas e actividades
    até que novamente caia a noite.

24 Senhor, como é tão variada a tua criação!
Com que sabedoria tu fizeste todas as coisas!
A Terra está cheia das tuas riquezas!
25 Basta olhar para esse vasto oceano
    onde vive uma infinidade de criaturas maravilhosas,
    dos mais diversos tamanhos!
26 E não só isso, mas essas mares imensos são também cruzados
    por toda a espécie de navios.
E neles até pode brincar a grande e forte baleia!

27 Cada um desses seres vivos depende de ti para o seu sustento diário.
28 Tu o forneces
    e eles não têm mais do que o colher!
Abres, a favor deles, a tua mão, e satisfazem-se com a tua generosidade.
29 Contudo, basta que te afastes deles por algum tempo
    para que fiquem perdidos.
Se param de respirar, morrem, reduzidos a pó da terra!
30 Mas pelo teu Espírito, que envias à Terra,
    nasce uma vida nova,
    e assim renovas a tua criação.

31 Louvemos Deus, sem cessar!
Como ele deve alegrar-se nas suas próprias obras!
32 A Terra treme sob o seu olhar.
Tocando Deus nas montanhas, logo se inflamam!

33 Cantarei ao Senhor enquanto eu viver.
Cantarei louvores ao meu Deus até ao fim da vida!
34 Seja-lhe agradável a minha meditação.
Ele é a fonte de toda a minha alegria.
35 O meu desejo é que, um dia, todos os pecadores
    venham a desaparecer de sobre a face da Terra,
    e que não mais exista gente que faça o mal.

A minha vida sempre louvará o Senhor,
    e comigo, que toda a gente louve também o Senhor!