Amplified Bible

Proverbs 26

Similitudes, Instructions

1Like snow in summer and like rain in harvest,
So honor is not fitting for a [shortsighted] [a]fool.

Like the sparrow in her wandering, like the swallow in her flying,
So the curse without cause does not come and alight [on the undeserving].

A whip for the horse, a bridle for the donkey,
And a rod for the backs of fools [who refuse to learn].

Do not answer [nor pretend to agree with the frivolous comments of] a [closed-minded] fool according to his folly,
Otherwise you, even you, will be like him.

Answer [and correct the erroneous concepts of] a fool according to his folly,
Otherwise he will be wise in his own eyes [if he thinks you agree with him].

He who sends a message by the hand of a fool
Cuts off his own feet (sabotages himself) and drinks the violence [it brings on himself as a consequence].

Like the legs which are useless to the lame,
So is a proverb in the mouth of a fool [who cannot learn from its wisdom].

Like one who [absurdly] binds a stone in a sling [making it impossible to throw],
So is he who [absurdly] gives honor to a fool.

Like a thorn that goes [without being felt] into the hand of a drunken man,
So is a proverb in the mouth of a fool [who remains unaffected by its wisdom].
10 
Like a [careless] archer who [shoots arrows wildly and] wounds everyone,
So is he who hires a fool or those who [by chance just] pass by.
11 
Like a dog that returns to his vomit
Is a fool who repeats his foolishness.
12 
Do you see a man [who is unteachable and] wise in his own eyes and full of self-conceit?
There is more hope for a fool than for him.
13 
The lazy person [who is self-indulgent and relies on lame excuses] says, “There is a lion in the road!
A lion is in the open square [and if I go outside to work I will be killed]!”
14 
As the door turns on its hinges,
So does the lazy person on his bed [never getting out of it].
15 
The lazy person buries his hand in the dish [losing opportunity after opportunity];
It wearies him to bring it back to his mouth.
16 
The lazy person is wiser in his own eyes
Than seven [sensible] men who can give a discreet answer.
17 
Like one who grabs a dog by the ears [and is likely to be bitten]
Is he who, passing by, stops to meddle with a dispute that is none of his business.
18 
Like a madman who throws
Firebrands, arrows, and death,
19 
So is the man who deceives his neighbor (acquaintance, friend)
And then says, “Was I not joking?”
20 
For lack of wood the fire goes out,
And where there is no whisperer [who gossips], contention quiets down.
21 
Like charcoal to hot embers and wood to fire,
So is a contentious man to kindle strife.
22 
The words of a whisperer (gossip) are like dainty morsels [to be greedily eaten];
They go down into the innermost chambers of the body [to be remembered and mused upon].
23 
Like a [common] clay vessel covered with the silver dross [making it appear silver when it has no real value]
Are burning lips [murmuring manipulative words] and a wicked heart.
24 
He who hates, disguises it with his lips,
But he stores up deceit in his heart.
25 
When he speaks graciously and kindly [to conceal his malice], do not trust him,
For seven abominations are in his heart.
26 
Though his hatred covers itself with guile and deceit,
His malevolence will be revealed openly before the assembly.
27 
Whoever digs a pit [for another man’s feet] will fall into it,
And he who rolls a stone [up a hill to do mischief], it will come back on him.
28 
A lying tongue hates those it wounds and crushes,
And a flattering mouth works ruin.

Notas al pie

  1. Proverbs 26:1 See note 1:7.

O Livro

Provérbios 26

1Assim como é um absurdo neve no Verão, e nunca se espera que chova durante as colheitas, assim também a honra não é coisa que possa condizer com tolos.

Uma maldição lançada sem motivo justo é como um pardal ou uma andorinha volteando no ar sem procurar atingir um objectivo preciso.

Os cavalos dominam-se com o chicote ou com o freio, e os tolos com uma vara para as costas.

4/5 Se responderes a um louco de acordo com a sua loucura arriscas-te a pareceres tão doido como ele. Mas se o contradisseres poderá vir a tomar consciência das suas aberrações.

Mandar uma mensagem por um insensato é como ficar sem pernas ou beber veneno.

Um provérbio na boca de um imbecil vale tanto como as pernas de um paralítico.

Como atar uma pedra a uma funda, assim é o dar honra a um idiota.

Como um pequeno espinho que se crava na mão dum bêbado, assim é um provérbio na boca dum doido, não lhe sente a força.

10 Um patrão pode obter melhores serviços dum aprendiz com vontade de trabalhar do que dum técnico treinado mas revoltado.

11 Como um cachorro que volta a farejar o que vomitou, assim é o imbecil que anda sempre a repetir as mesmas asneiras.

12 Há mais esperança para o insensato do que para o indivíduo que está cheio de si mesmo.

13/16 Diz o preguiçoso: “Não posso sair porque anda lá fora um animal feroz”. Revolve-se na cama pesadamente, como um velho portão nos seus gonzos. Sente-se tão cansado que até lhe custa levar a mão à boca para comer. E no entanto tem-se por tão inteligente como sete professores juntos.

17 Quem se mete numa discussão que não é da sua conta é como se pegasse num cão pelas orelhas.

18/19 Um indivíduo que conta uma mentira a outro e depois diz: “Foi só por brincadeira” é como um demente com uma arma na mão lançando a morte à sua volta.

20 Sem lenha, o fogo acaba por apagar-se. Também sem a difamação acabam as contendas.

21 Assim como o carvão ou a lenha são bons para acender o fogo, da mesma forma um indivíduo conflituoso dum momento para o outro é capaz de levantar uma briga.

22 Para um intriguista, a tagarelice é como um petisco apetitoso que lhe consola o íntimo.

23 Belas palavras podem por vezes encobrir um coração maligno, tal como um esplêndido esmalte pode revestir um vaso de metal ordinário.

24/26 Uma pessoa com ódio no coração pode ser capaz de falar com muita amabilidade; mas não é de fiar, porque no seu interior esconde sentimentos perversos; não lhe dês ouvidos, mesmo que te venha suplicar coisas, em tom comovido. Por muito que dissimule o que lhe vai na alma, um dia toda a gente virá a conhecê-lo bem.

27 Quem preparar uma cilada contra outros, virá a cair nela. Ao pretender rolar uma pedra contra alguém, esta acabará por esmagá-lo.

28 A bajulação é no fundo uma forma de querer mal àqueles que gostam de a ouvir. Uma língua lisonjeira só serve para fazer ruína.