Amplified Bible

Isaiah 33

The Judgment of God

1Woe (judgment is coming) to you, O destroyer,
You who were not destroyed,
And he who is treacherous, while others did not deal treacherously with him.
As soon as you finish destroying, you will be destroyed;
As soon as you stop dealing treacherously, others will deal treacherously with you.

O Lord, be gracious to us; we have waited [expectantly] for You.
Be the arm of Your servants every morning [that is, their strength and their defense],
Our salvation also in the time of trouble.

At the sound of the tumult, the peoples flee;
At the lifting up of Yourself nations scatter.

Your spoil [of Israel’s foe] is gathered [by the people of Jerusalem] as the caterpillar gathers;
As locusts swarming so people swarm on it.

The Lord is exalted, for He dwells on high;
He has filled Zion with justice and righteousness.

And He will be the security and stability of your times,
A treasure of salvation, wisdom and knowledge;
The fear of the Lord is your treasure.

Now look, their brave men shout outside;
The ambassadors [seeking a treaty] of peace weep bitterly.

The highways are deserted, the traveler has ceased [to appear].
The enemy has broken the covenant, he has rejected the [a]cities,
He has no regard for [any] man.

The land mourns and dries out,
Lebanon is shamed and [its lush foliage] withers;
[b]Sharon is like a desert plain,
And [c]Bashan and [Mount] Carmel shake off their leaves.
10 
“Now I will arise,” says the Lord.
“Now I will be exalted; now I will be lifted up.
11 
“You have conceived dried grass, you will give birth to stubble;
My breath is a fire that will consume you.
12 
“The peoples will be burned to lime,
Like thorns cut down which are burned in the fire.

13 
“You who are far away, hear what I have done;
And you who are near, acknowledge My might.”
14 
The sinners in Zion are terrified;
Trembling has seized the godless.
[They cry] “Who among us can live with the consuming fire?
Who among us can live with everlasting burning?”
15 
He who walks righteously and speaks with integrity,
Who rejects gain from fraud and from oppression,
Who shakes his hand free from the taking of bribes,
Who stops his ears from hearing about bloodshed
And shuts his eyes to avoid looking upon evil;
16 
He will dwell on the heights,
His place of defense will be the fortress of rocks,
His bread will be given him;
His water will be permanent.

17 
Your eyes will see the King in His beauty;
They will see a far-distant land.
18 
Your mind will meditate on the terror [asking]:
“Where is he who counts?
Where is he who weighs [the tribute]?
Where is he who counts the towers?”
19 
You will no longer see the fierce and insolent people,
A people of unintelligible speech which no one comprehends,
Of a strange and stammering tongue which no one understands.
20 
Look upon Zion, the city of our appointed feasts and observances;
Your eyes will see Jerusalem, a undisturbed settlement,
A tent which will not be taken down;
Not one of its stakes will ever be pulled up,
Nor any of its ropes be severed.
21 
But there the mighty and magnificent Lord will be for us
A place of broad rivers and streams,
Where no oar-driven boat will go,
And on which no mighty and stately ship will pass.
22 
For the Lord is our Judge,
The Lord is our Ruler,
The Lord is our King;
He will save us.
23 
Your ship’s ropes (tackle) hang loose;
They cannot hold the base of their mast firmly,
Nor spread out the sail.
Then an abundance of spoil and plunder will be divided;
Even the lame will take the plunder.
24 
And no inhabitant [of Zion] will say, “I am sick”;
The people who dwell there will be forgiven their wickedness [their sin, their injustice, their wrongdoing].

Notas al pie

  1. Isaiah 33:8 The DSS read witnesses.
  2. Isaiah 33:9 The fertile pasture region south of Mt. Carmel.
  3. Isaiah 33:9 The fertile plateau east of the Jordan River.

Nova Versão Internacional

Isaías 33

Aflição e Auxílio

1Ai de você, destruidor,
    que ainda não foi destruído!
Ai de você, traidor,
    que não foi traído!
Quando você acabar de destruir,
    será destruído;
quando acabar de trair, será traído.

Senhor, tem misericórdia de nós;
    pois em ti esperamos!
Sê tu a nossa força cada manhã,
    nossa salvação na hora do perigo.
Diante do trovão da tua voz,
    os povos fogem;
quando te levantas,
    dispersam-se as nações.
Como gafanhotos novos
    os homens saquearão vocês,
    ó nações;
tomarão posse do despojo
    como gafanhotos em nuvem.

O Senhor é exaltado,
    pois habita no alto;
ele encherá Sião de retidão e justiça.
Ele será o firme fundamento nos tempos
    a que você pertence,
uma grande riqueza de salvação,
    sabedoria e conhecimento;
o temor do Senhor
    é a chave desse tesouro[a].

Vejam! Os seus heróis gritam nas ruas;
os embaixadores da paz
    choram amargamente.
As estradas estão abandonadas,
    ninguém viaja por elas.
Rompeu-se o acordo,
suas testemunhas[b] são desprezadas,
não se respeita ninguém.
A terra pranteia[c] e fraqueja,
    o Líbano murcha, envergonhado;
Sarom é como a Arabá,
    e Basã e o Carmelo perdem sua folhagem.

10 “Agora me levantarei”, diz o Senhor.
“Agora eu me erguerei;
agora serei exaltado.
11 Vocês concebem palha,
    e dão à luz restolho;
seu sopro é um fogo que o consome.
12 Os povos serão queimados
    como se faz com a cal;
como espinheiros cortados,
    serão postos no fogo.

13 “Vocês, que estão longe,
    atentem para o que eu fiz!
Vocês, que estão perto,
    reconheçam o meu poder!”
14 Em Sião os pecadores
    estão aterrorizados;
o tremor se apodera dos ímpios:
“Quem de nós pode conviver
    com o fogo consumidor?
Quem de nós pode conviver
    com a chama eterna?”
15 Aquele que anda corretamente
    e fala o que é reto,
que recusa o lucro injusto,
    cuja mão não aceita suborno,
que tapa os ouvidos
    para as tramas de assassinatos
e fecha os olhos
    para não contemplar o mal,
16 é esse o homem que habitará nas alturas;
seu refúgio
    será a fortaleza das rochas;
terá suprimento de pão,
    e água não lhe faltará.

17 Seus olhos verão o rei em seu esplendor
e vislumbrarão o território
    em toda a sua extensão.
18 Em seus pensamentos
    você lembrará terrores passados:
“Onde está o oficial maior?
Onde está o que recebia tributos?
Onde o encarregado das torres?”
19 Você não tornará a ver
    aquele povo arrogante,
aquele povo de fala obscura,
    com sua língua estranha, incompreensível.

20 Olhe para Sião,
    a cidade das nossas festas;
seus olhos verão Jerusalém,
    morada pacífica,
    tenda que não será removida;
suas estacas jamais serão arrancadas,
nem se romperá nenhuma de suas cordas.
21 Ali o Senhor será o Poderoso para nós.
Será como uma região de rios e canais largos,
mas nenhum navio a remo os percorrerá,
e nenhuma nau poderosa velejará neles.
22 Pois o Senhor é o nosso juiz,
o Senhor é o nosso legislador,
o Senhor é o nosso rei;
    é ele que nos vai salvar.
23 Suas cordas se afrouxam:
    o mastro não está firme,
    as velas não estão estendidas.
Então será dividida
    grande quantidade de despojos,
e até o aleijado levará sua presa.
24 Nenhum morador de Sião dirá:
    “Estou doente!”
E os pecados dos que ali habitam
    serão perdoados.

Notas al pie

  1. 33.6 Ou é um tesouro da parte dele
  2. 33.8 Conforme os manuscritos do mar Morto. O Texto Massorético diz as cidades.
  3. 33.9 Ou seca