Português | O Livro

There is no audio yet for this translation.

Mateus 2

A visita dos sábios

1Jesus nasceu na cidade de Belém, na Judeia, durante o reinado de Herodes. Por aquela altura, chegaram a Jerusalém, vindos de terras do Oriente, uns homens sábios que liam nas estrelas, e que inquiriram: “Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Pois vimos a sua estrela lá no Oriente, e viemos para o adorar.”

3/4 O rei Herodes ficou muito preocupado ao ouvir isto, e toda a cidade de Jerusalém também. Então o rei mandou reunir os sacerdotes judaicos e os mestres da lei e perguntou­lhes onde havia de nascer o Messias.

5/6 “Em Belém”, responderam­lhe, “pois o profeta Miqueias escreveu o seguinte:

    ‘Tu, Belém, na terra de Judá,
    não és nenhuma terra judaica insignificante;
    porque sairá de ti um governador
    para conduzir o meu povo de Israel.’”

Então Herodes enviou um recado secreto àqueles sábios do Oriente, pedindo que lhe fossem falar; e soube pela boca deles a altura exacta em que tinham visto a estrela pela primeira vez. “Vão a Belém e procurem bem por esse menino. Quando o encontrarem, venham dizer­me, para que eu também possa ir adorá­lo!”

9/10 Terminado o encontro, os sábios retomaram o caminho. E a estrela que tinham visto no oriente ia adiante deles, parando sobre o lugar em que estava o menino. Ao tornar a ver a estrela, a alegria deles foi grande. 11/12 Entrando na casa onde estavam o bebé e Maria, sua mãe, inclinaram­se diante dele em adoração e seguidamente ofereceram­lhe ouro, incenso e mirra. Todavia, quando regressaram à sua terra, não passaram por Jerusalém para informar Herodes, visto que Deus os avisara, por meio de um sonho, de que deveriam voltar por outro caminho.

A fuga para o Egipto

13 Depois de terem partido, um anjo do Senhor avisou José em sonhos: “Levanta­te e foge para o Egipto com o menino e sua mãe, e fica por lá até eu te dizer que voltes, pois o rei Herodes vai procurar matá­lo.” 14/15 Naquela mesma noite José partiu para o Egipto com Maria e o menino, e lá ficou até à morte do rei Herodes, assim se cumprindo as palavras do profeta: “Chamei o meu filho do Egipto”.

16/17 Herodes ficou furioso ao saber que os sábios o tinham enganado. Mandou então soldados a Belém com ordem para matar todas as crianças até aos dois anos de idade, tanto na cidade como nos arredores, visto haver dois anos que os sábios tinham dito que a estrela lhes aparecera pela primeira vez. Este acto deu cumprimento à profecia de Jeremias:

18     “Gritos de aflição vêm de Ramá; um choro sem fim;
    Raquel inconsolável, lamenta os seus filhos,
        porque estão mortos.”

O regresso a Nazaré

19 Quando Herodes morreu, o anjo do Senhor apareceu de novo em sonhos a José, no Egipto: 20 “Levanta­te e leva outra vez a criancinha e sua mãe para Israel, pois já morreram aqueles que procuravam a morte do menino”.

21 José voltou então para Israel com Jesus e sua mãe. 22/23 Mas pelo caminho assustou­se ao saber que o novo rei era Arquelau, filho de Herodes. Contudo, num outro sonho foi avisado de que não se dirigisse para a Judeia, antes seguisse para a Galileia, ficando a morar em Nazaré. Cumpriu­se, assim, a predição dos profetas acerca do Messias: “Chamar­se­á nazareno”.