Português | O Livro

There is no audio yet for this translation.

2 Reis 13

Jeoacaz é rei de Israel

1-2 Jeoacaz, o filho de Jeú, começou um reinado que duraria dezassete anos sobre Israel, durante o vigésimo terceiro ano do reinado de Joás, rei de Judá. Foi um mau rei e seguiu os maus caminhos de Jeroboão que levou Israel a pecar.

Dessa forma o Senhor estava contra Israel e continuamente permitiu que Hazael, rei da Síria, assim como o seu filho Ben-Hadade, lhe conquistassem terras.

4-7 Jeoacaz pediu ao Senhor que o ajudasse e o Senhor ouviu-o porque o rei da Síria estava na verdade a oprimir grandemente Israel. Por isso Deus suscitou líderes israelitas que salvassem a nação da tirania dos sírios. Até que finalmente o povo pôde viver novamente em segurança, tal como antigamente. No entanto continuaram a pecar, e a seguir nos maus caminhos de Jeroboão, adorando a deusa Asera em Samaria. Jeoacaz acabou por ficar reduzido a uma força militar composta apenas por cinquenta tropas montadas, dez carros de combate e dez mil soldados de infantaria. É que o rei da Síria tinha destruído todo o resto do exército, reduzindo-o a nada.

O mais da história de Jeoacaz está escrito nas Crónicas dos Reis de Israel.

Jeoacaz faleceu e foi sepultado em Samaria.

Jeoás é rei de Israel

10-13 O seu filho Jeoás reinou em Samaria durante dezasseis anos. Subiu ao trono no trigésimo sétimo ano do reinado de Joás, rei de Judá. Mas foi um mau rei também. À semelhança de Jeroboão, encorajou o povo a prestar culto a ídolos, e levou-os a pecar. O resto da história do reinado de Jeoás, incluindo as guerras que travou contra o rei Amazias de Judá, está escrito nas Crónicas dos Reis de Israel. Jeoás morreu e foi enterrado em Samaria com os outros reis de Israel. Jeroboão II tornou-se o novo rei.

A morte de Eliseu

14 Quando Eliseu caíu doente, com a enfermidade de que morreu, o rei Jeoás veio visitá-lo, e chorou na sua presença: Meu pai! Oh, meu pai! Os carros de Israel com os condutores! , clamava ele.

15-17 Pega num arco e em flechas, disse-lhe Eliseu. Agora abre a janela ali, do lado do oriente. Prepara-te para atirar. O outro ia obedecendo. Aí, Eliseu pôs as mãos sobre as do rei. Atira!, mandou Eliseu, e ele disparou a flecha. Essa é a flecha do Senhor, que representa a plena vitória sobre a Síria, porque vencerás completamente os sírios em Afeque.

18-19 Agora, continou o profeta, pega nas outras setas e bate com elas no chão. O rei pegou nelas e bateu com elas três vezes no chão. Mas aí, Eliseu ficou zangado com ele: Devias ter batido no chão cinco ou seis vezes, exclamou ele, porque nesse caso poderias vir a derrotar os sírios até que estivessem completamente destruídos; sendo assim, serás vitorioso apenas três vezes.

20-21 Eliseu faleceu e foi sepultado esses dias bandos de moabitas invadiam a terra em cada Primavera. Uma vez, uns quantos homens que estavam a fazer o enterro de um amigo depararam com um desses bandos de meliantes e apressadamente lançaram o corpo para dentro do túmulo de Eliseu. Pois logo que tocou nos ossos de Eliseu, o morto reviveu e se pôs de pé!

22-23 O rei Hazael tinha oprimido Israel durante todo o reinado de Jeoacaz. Mas o Senhor teve compaixão do povo israelita, e por isso este não foi completamente destruído. Deus não só teve misericórdia deles, como também foi fiel ao compromisso tomado com Abraão, Isaque e Jacob. Essa a razão porque ainda se mantêm vivos.

24 Hazael, o rei da Síria, morreu. O seu filho Ben-Hadade reinou em seu lugar.

25 O rei Jeoás, de Israel, filho de Jeoacaz, foi vitorioso sobre ele em três ocasiões, reconquistando as cidades que o seu pai perdera a favor de Ben-Hadade.